Pular para o conteúdo principal

Hotel em São Paulo





Aproveitando que hoje é Quatorze Juillet, o Dia Nacional da França, que tal conhecer o hotel Rosewood Tower em São Paulo ? Fruto duma parceria entre dois gênios franceses do desenho, o arquiteto Jean Nouvel e nosso conhecido Philippe Starck e, ainda o desenvolvedor imobiliário Alexandre Allard. É bom lembrar que sem o desenvolvedor não existe empreendimento nenhum, ele providencia os investimentos necessários, neste caso para construir. Este hotel faz parte da Cidade Matarazzo, uma operação de requalificação urbana num complexo de edifícios históricos de 550 mil m², a serem recuperados no centro da cidade, incluindo a antiga maternidade Filomena Matarazzo.O prédio do hospital Matarazzo -construído em 1943- estava abandonado mas foi salvo pelo carinho dos moradores locais de Bela Vista, logo protegido pela Prefeitura e pela Secretaria de Obras Públicas, até que finalmente foi colocado sob proteção patrimonial em 1986, finalmente o Grupo Allard iniciou o projeto. O complexo Matarazzo vai ser preservado e rejuvenescido, virando com certeza num marco urbano original, abrindo um novo capítulo na história das transformações da avenida paulista; o hotel é o primeiro design de Nouvel para uma grande cidade latino-americana. O hotel Rosewood Tower vai abrir em 2019, funcionando como um complexo cultural e turístico de uso misto, com 275 quartos entre o novo edifício de Nouvel e o antigo hospital, 122 apartamentos, dois restaurantes, um bar e um salão de caviar, três piscinas e um spa. É uma torre de hotel de 90 metros, com fachada em forma de grade de aço corten, coberto de vegetação e ainda 6 estrelas.



O diretor artístico, Philippe Starck. topou o desafio de “trazer o século 21, ousadia e modernidade" aos interiores da antiga maternidade, eles incluem materiais locais como mármore do Paraná e da Bahia, como vemos nesta escada em espiral com aço corten. Ainda Starck presta homenagem ao patrimônio cultural de São Paulo, referenciando as plantas e as árvores que podem ser encontradas na Mata Atlântica brasileira, com mesas de jantar de madeira escura e tapetes floridos, emparelhados com tons de terra de cadeiras estofadas de camurça. 
Clicando no link INSCREVER-SE vão receber os novos posts publicados.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Poço Canadense (1)

Sabiam que é possível usar o calor da terra para climatizar a casa ? Com vídeo.

Basicamente o que fazemos é introduzir ar exterior, que está a maior ou menor temperatura que a terra, mediante tubos enterrados; este ar modifica sua temperatura antes de entrar à casa. Estes tubos de fato são um trocador de calor; é um fantástico sistema de climatização natural que aproveita a temperatura do solo entre 12 a 14ºC, para temperar o ar entrante. É uma tubulação de 20 cm de diâmetro, enterrada entre 1,5 a 3 metros de profundidade; o comprimento vai de 10 até 100 metros. No verão podemos ter 36ºC no exterior e ao contato coma terra é possível injetar ar fresco a 21ºC. No entanto no inverno com 6ºC de temperatura exterior podemos ter 21ºC dentro da nossa casa. No acesso do duto de ar exterior, temos que colocar um exaustor para provocar a entrada de ar; bem como de outro exaustor no telhado para expulsar o ar contaminado do interior. O maravilhoso é que os custos de manutenção do sistema são mui…

Prédio eficiente em Lisboa

Em Lisboa, em 2006, foi construído o Solar Building XXI, este fantástico edifício pode ser considerado atualmente um prédio nZEB. Quer saber o que significa o acrônimo ? Pois nZEB  significa Nearly Zero Energy Buildings, refere aos edifícios com necessidades quase nulas de energia. O edifício foi construído no campus do LNEG, Laboratório Nacional de Energia e Geologia, com projeto dos arquitetos Pedro Cabrito e Isabel Diniz. Trata-se de um prédio energeticamente muito eficiente, com um desempenho energético 1/10 se comparado com um edifício padrão de escritórios; apela a uma combinação de técnicas de design passivo (como a correta orientação conforme o sol...) com tecnologias de energias renováveis, tais como painéis fotovoltaicos e coletores térmicos solares. No inverno para o aquecimento, a fachada principal tem um sistema fotovoltaico com recuperador de calor. No entanto no verão, o arrefecimento utiliza água fria fornecida por um sistema de tubos enterrados, bem como refrigeração …

LAREIRA ACONCHEGANTE 2

Pois é, esta bela lareira pode deixar fugir até o 70% do seu calor pela chaminé, mas agora vem o pior...este calor que sobe arrasta o calor dos cômodos e contribui a esfriar a casa ! Por sinal eu trabalhei diversos anos com calefação.


Mas, será que a lareira a lenha não é um bom sistema de calefação? Ou que talvez existam no mercado outras lareiras...de alta performance?