Pular para o conteúdo principal

Cittaslow, o conceito (2)

Orvieto

Belíssima Orvieto !


Logo da cidade de Bra no Piemonte, outras cidadezinhas italianas como Greve in Chianti, Orvieto e Positano, se juntaram para estabelecer sua própria maneira de organização e ter o direito de chamar-se de Cittaslow.

Estas cidades não são um movimento como o “vegetariano” onde ninguém controla você, pelo contrário são vistoriadas como os hotéis 5 estrelas, os quais devem respeitar certos patamares de excelência, para segurar que sejam efetivamente 5 estrelas. Atualmente na Itália há uma rede de 81 Cittaslow e outras diversas hão adotado uma identidade menos estressante. Uma cidade pode ser certificada como Cittaslow e cumprir suas regras, ou pode ter algumas características Slow (lentas), o importante é caminhar nessa direção, não é branco ou preto. Cittaslow é um conceito sobre os cuidados que devemos ter com a cidade onde nós moramos, para os que trabalham e vivem nela e, para os visitantes. Pois o turismo é uma fonte de renda para essas cidadezinhas. 
Greve in Chianti


Aquilo que começou na Itália hoje é uma rede internacional de 233 cidades; a cada cidade que deseje entrar se compromete a atingir certas metas para ter uma melhor qualidade de vida, necessitando passar por uma avaliação para serem admitidas como associadas, e ter direito a usar a logomarca do caracol, como vemos na captura de tela de Greve in Chianti. Estas diretrizes são sobre a proteção ao meio ambiente, a promoção da gastronomia e produtos locais. Hoje temos associações de Cittaslow na Inglaterra, Alemanha, Noruega, Polônia, Portugal, e outros países que estão em vias de concretizar suas próprias redes nacionais. 
Maravilhosa Positano

Ruazinha de Positano

Ps: Greve in Chianti tem 14.262 habitantes, Orvieto 20.692, Positano 3.862; isto é importante pois as Cittaslow devem ter menos de 50.000 moradores.

Postagens mais visitadas deste blog

Poço Canadense (1)

Sabiam que é possível usar o calor da terra para climatizar a casa ? Com vídeo.

Basicamente o que fazemos é introduzir ar exterior, que está a maior ou menor temperatura que a terra, mediante tubos enterrados; este ar modifica sua temperatura antes de entrar à casa. Estes tubos de fato são um trocador de calor; é um fantástico sistema de climatização natural que aproveita a temperatura do solo entre 12 a 14ºC, para temperar o ar entrante. É uma tubulação de 20 cm de diâmetro, enterrada entre 1,5 a 3 metros de profundidade; o comprimento vai de 10 até 100 metros. No verão podemos ter 36ºC no exterior e ao contato coma terra é possível injetar ar fresco a 21ºC. No entanto no inverno com 6ºC de temperatura exterior podemos ter 21ºC dentro da nossa casa. No acesso do duto de ar exterior, temos que colocar um exaustor para provocar a entrada de ar; bem como de outro exaustor no telhado para expulsar o ar contaminado do interior. O maravilhoso é que os custos de manutenção do sistema são mui…

Earthship na Argentina (2)

A Earthship -navio terrestre- é uma casa auto-suficiente, capaz de produzir todo o necessário para a subsistência como eletricidade, água, climatização, e até alimentos. Só tem um detalhe...está construída com pneus, terra, vidro, latinhas, materiais salvados do aterro “sanitário”; face isso o idealizador delas Michael Reynolds  é conhecido como o Guerreiro dos Resíduos, Garbage Warrior. 




O desenho é balizado por seis critérios de desenho conforme a imagem acima: materiais de construção naturais e reciclados; energia elétrica solar e eólica; produção de alimentos; calefação e refrigeração geotérmica e solar; coleta das águas de chuva; tratamento do esgoto. Michael Reynolds vai ministrar seu curso teórico-prático construindo a segunda escola sustentável de América Latina em Mar Chiquita, província de Buenos Aires, acima o link de contato.

LAREIRA ACONCHEGANTE 2

Pois é, esta bela lareira pode deixar fugir até o 70% do seu calor pela chaminé, mas agora vem o pior...este calor que sobe arrasta o calor dos cômodos e contribui a esfriar a casa ! Por sinal eu trabalhei diversos anos com calefação.


Mas, será que a lareira a lenha não é um bom sistema de calefação? Ou que talvez existam no mercado outras lareiras...de alta performance?