Pular para o conteúdo principal

Associação Cittaslow Portugal

Basílica de Santa Luzia em Viana do Castelo


Gostariam viver em uma cidade pequena, sem pressa, com tempo para conversar ou andar de bicicleta, saindo do estresse diário?

Pois isso exatamente o que propõe a Cittaslow, longe da correria diária e do fast food, a Cittaslow (em inglês: cidade lenta) nos propõe um novo jeito de viver. Estas cidades são um refúgio para as pessoas que procuram levar uma vida normal, sem estresse, onde as tradições e os produtos locais sejam impulsionados. São cidades com menos tráfego de carros, menos poluição atmosférica, menos barulho, pouca aglomeração urbana. Daí a logomarca do simpático caracol. 
A Cittaslow representa os cuidados que necessitamos ter com a cidade onde moramos, para os que trabalham e vivem nela, bem como para os turistas; pois o turismo é uma fonte de renda para essas cidades. Aquilo que começou na Itália hoje é uma rede internacional de cidades, a cada cidade que deseje entrar se compromete a atingir umas metas para ter uma melhor qualidade de vida, necessitando passar por uma avaliação para serem admitidas como associadas, e ter direito a usar a logomarca do caracol. 

Tavira

Silves

Centro de Lagos
No ano 2013 foi criada a Associação Cittaslow Portugal pelos cinco conselhos portugueses de Vizela, São Brás de Alportel, Tavira, Silves e Lagos; logo também se agregou Viana do Castelo. A rede foi criada com o intuito de dinamizar o turismo, captando investidores e visitantes; tudo isto potenciando os recursos naturais, patrimoniais, históricos e gastronômicos. 

Postagens mais visitadas deste blog

Poço Canadense (1)

Sabiam que é possível usar o calor da terra para climatizar a casa ? Com vídeo.

Basicamente o que fazemos é introduzir ar exterior, que está a maior ou menor temperatura que a terra, mediante tubos enterrados; este ar modifica sua temperatura antes de entrar à casa. Estes tubos de fato são um trocador de calor; é um fantástico sistema de climatização natural que aproveita a temperatura do solo entre 12 a 14ºC, para temperar o ar entrante. É uma tubulação de 20 cm de diâmetro, enterrada entre 1,5 a 3 metros de profundidade; o comprimento vai de 10 até 100 metros. No verão podemos ter 36ºC no exterior e ao contato coma terra é possível injetar ar fresco a 21ºC. No entanto no inverno com 6ºC de temperatura exterior podemos ter 21ºC dentro da nossa casa. No acesso do duto de ar exterior, temos que colocar um exaustor para provocar a entrada de ar; bem como de outro exaustor no telhado para expulsar o ar contaminado do interior. O maravilhoso é que os custos de manutenção do sistema são mui…

Prédio eficiente em Lisboa

Em Lisboa, em 2006, foi construído o Solar Building XXI, este fantástico edifício pode ser considerado atualmente um prédio nZEB. Quer saber o que significa o acrônimo ? Pois nZEB  significa Nearly Zero Energy Buildings, refere aos edifícios com necessidades quase nulas de energia. O edifício foi construído no campus do LNEG, Laboratório Nacional de Energia e Geologia, com projeto dos arquitetos Pedro Cabrito e Isabel Diniz. Trata-se de um prédio energeticamente muito eficiente, com um desempenho energético 1/10 se comparado com um edifício padrão de escritórios; apela a uma combinação de técnicas de design passivo (como a correta orientação conforme o sol...) com tecnologias de energias renováveis, tais como painéis fotovoltaicos e coletores térmicos solares. No inverno para o aquecimento, a fachada principal tem um sistema fotovoltaico com recuperador de calor. No entanto no verão, o arrefecimento utiliza água fria fornecida por um sistema de tubos enterrados, bem como refrigeração …

LAREIRA ACONCHEGANTE 2

Pois é, esta bela lareira pode deixar fugir até o 70% do seu calor pela chaminé, mas agora vem o pior...este calor que sobe arrasta o calor dos cômodos e contribui a esfriar a casa ! Por sinal eu trabalhei diversos anos com calefação.


Mas, será que a lareira a lenha não é um bom sistema de calefação? Ou que talvez existam no mercado outras lareiras...de alta performance?