Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2016

Energia Geotérmica Residencial (2)

Continuam as perguntas sobre o uso da energia geotérmica em nossas casas.

Fonte: Construcción 21
É compatível a instalação do piso radiante hidráulico com a geotermia ?
É totalmente compatível. A combinação de geotermia e piso radiante permite tirar o máximo proveito de ambas as tecnologias. A geotermia também se pode combinar com fan-coils e radiadores de baixa temperatura.

Quais são as vantagens da geotermia ?
Economia
A geotermia reduz o custo de climatização de uma habitação, para calor bem como para frio. Seu rendimento pode ser até 4 vezes maior ao de uma caldeira convencional e o consumo até um 75% menor.
Ecologia
Como não há processo de combustão não há geração de CO2. É uma energia renovável que aproveita o calor inesgotável da radiação solar armazenado na terra. 
Conforto
A geotermia pode fornecer calor, frio e água quente sanitária sem importar a temperatura exterior, as 24 horas do dia e os 365 dias do ano. A bomba geotérmica se pode instalar dentro da casa, dispensando ventilação e…

Energia Geotérmica Residencial (1)

Sabiam que a geotermia -o calor do subsolo- pode fornecer calor e frio para climatizar nossa casa e ainda água quente sanitária? + vídeo  Sem importar a temperatura exterior, as 24 horas do dia e os 365 dias do ano ! 

Parafraseando ao gênio Woody Allen: Todo o que você queria saber sobre a energia geotérmica e tinha medo de perguntar...rss 
Fonte: Construcción 21

É confiável utilizar o subsolo como fonte de calor ? Sim, pois o calor do subsolo a pequenas profundidades, calor que provêem do sol, se mantêm a temperatura constante o ano todo (conforme a região geográfica pode se 14ºC), assim o rendimento do sistema de captação geotérmico é sempre ótimo sem importar as condições de temperatura atmosférica. 

Como podemos passar dos 14ºC no subsolo aos 40ºC necessários para esquentar água sanitária ? Para isso é necessária a bomba de calor, pois com o ciclo de Carnot, é possível transferir calor de um lugar frio a outro quente, se trata do ciclo inverso ao que faz a geladeira em nossa casa, con…

Setor Fotovoltaico no Brasil (2)

Sabem por que é os sistemas fotovoltaicos instalados se amortizam em 5,5 anos no Rio de Janeiro e Belo Horizonte?
Fonte: Blog Green Building Council Brasil

O impacto na atratividade de um sistema fotovoltaico se deve principalmente à condição de radiação solar em sua localidade e ao preço da energia elétrica que esse sistema estará compensando. Assim, observa-se que para as capitais Rio de Janeiro e Belo Horizonte um mesmo sistema se torna mais atrativo comparado a outras capitais devido ao fato de possuírem as maiores tarifas de energia elétrica do Brasil -para consumidores residenciais e comerciais- e possuírem um alto índice de radiação solar.
Incentivos e crescimento
Atualmente existem bancos de fomento que financiam esse tipo de sistema a taxas mais atrativas do que as convencionais praticadas no mercado, isso tem impulsionado o setor cada vez mais. Dessa forma, diversos empreendedores enxergam a geração distribuída como uma alternativa de alavancar a economia e o mercado de trabalho…

Setor Fotovoltaico no Brasil (1)

Um sistema fotovoltaico para uma pequena residência, gera energia por mais de 25 anos com amortização em 8 !    Convido vocês a assistir o trailer do belo filme  “O Bandolim do Capitão Corelli”.

Fonte: Blog Green Building Council Brasil
Estou publicando um trecho da matéria “Setor Fotovoltaico: alternativa para um Brasil em crise”.
Payback
O crescente interesse em gerar a própria energia se deu principalmente pelo aumento da tarifa de energia no último ano. Ou seja, amenizar o risco de novos reajustes tarifários nos próximos anos impactam diretamente a busca para se tornar menos dependente das concessionárias. Porém nem tudo é perfeito, o grande desafio do setor é viabilizar financeiramente a aquisição de um sistema de geração fotovoltaico, que ainda não é um investimento acessível à maior parte da população. Um sistema fotovoltaico para uma pequena residência custa em torno de R$ 20.000, valor que assusta num primeiro momento.
No entanto, ao fazer um investimento desse porte é necessário,…

Escritórios inteligentes na Holanda (3)

The Edge é um prédio energeticamente eficiente de escritórios, movido a energia solar + vídeo.

O prédio utiliza 70 % menos energia do que um edifício de escritório típico, mas logo de instalados painéis fotovoltaicos ele conseguiu produzir mais energia que a consumida. A parede sul é um tabuleiro de xadrez de painéis solares e janelas, no entanto o telhado também é coberto com painéis. Com seus 15 andares e 40 mil m², tem um teto digital onde correm fios que transportam dados por internet e ainda alimentam painéis LED super-eficientes. Os painéis também contêm 28.000 sensores infravermelhos de movimento, iluminação, temperatura e umidade, permitindo apagar e acender luzes e regular a temperatura. Painéis digitais dispostos em tudo o edifício expõem dados referentes ao consumo energético do edifício e facilitam, por exemplo, a descoberta de uma lâmpada queimada. Como uma sinapse do cérebro The Edge é ligado com uma vasta rede de 2 diferentes tipos de tubos: os que contém dados (cabos Et…

Escritórios inteligentes na Holanda (2)

O conceito holandês “het nieuwe werken” -nova forma de trabalhar- significa o uso das tecnologias da informação, as TICs, para moldar tanto a forma como trabalhamos bem como os espaços onde o fazemos. 

Conforme os arquitetos, desenhar um escritório não é tanto sobre o próprio espaço de trabalho, é realmente sobre como criar uma “comunidade de trabalho”; que as pessoas tenham um lugar onde eles querem vir, onde nascem as idéias e o futuro é determinado. Face isso cerca de 2.500 trabalhadores da Deloitte compartilham 1.000 mesas; o conceito é chamado escritório quente, e é suposto para incentivar novas relações, interações casuais. Significa que você não tem mesa fixa de trabalho. Mas como assim?





Pois o passaporte dos funcionários é seu smartpfone, aí quando você chegar na empresa um aplicativo procura vaga no estacionamento e local de trabalho. Os espaços de trabalho dos funcionários são baseados na sua agenda diária: sentado numa mesa, trabalhando em pé, cabine de trabalho, sala de reun…

Escritórios inteligentes na Holanda (1)

Gostariam trabalhar num prédio inteligente, que todos os dias prepara sua mesa de trabalho conforme as suas preferências de iluminação e temperatura e, ainda sabe quanta açúcar gosta no cafezinho ? 

Será esse o escritório do futuro? Mas esse edifício já existe: é o chamado The Edge -a borda- da empresa Deloitte; fica em Amsterdã, na Holanda, com projeto do PLP Architecture. O engenhoso prédio ganhou o prêmio BREEAM Awards 2016, na categoria escritórios e nova construção. Também atingiu a certificação LEED Platinum. BREEAM é o principal método de avaliação de sustentabilidade do mundo para projetos de masterplan, infra-estrutura e edifícios. A abrangente avaliação pontua 10 itens em cada projeto; abordando uma série de estágios do ciclo de vida da construção como Nova Construção, Reforma e Em Uso. Conforme a imagem estes são os 10 itens: energia, saúde e bem-estar, inovação, uso da terra, materiais, gerenciamento, contaminação, transporte, resíduos, água. O desenho deste fantástico préd…

Friburgo capital solar da Europa (5)

As casas desta comunidade possuem excelente qualidade de ar interior. Mas como assim ?

O desenho desta Solarsiedlung am Schlierberg apela a duas estratégias, o desenho passivo e o conceito de “energia plus”. O primeiro significa orientar corretamente os locais para maximizar a iluminação natural e a ventilação cruzada. O segundo objetivo tem a ver com a evolução da casa Energia Zero (produz 100 % da energia que consume) até o rico conceito de casa Energia Plus, representada nesta comunidade pelas casas Plusenergiehaus ®, significa que a casa gera mais energia da que consumem seus moradores. O excedente pode-se vender à empresa distribuidora de energia.  Fantástico ! Mas para atingir este patamar é necessário que a energia seja gerada no local, dai esses belos telhados fotovoltaicos orientados ao Sul, instalados com uma inclinação de 22º para equalizar o rendimento dos painéis fotovoltaicos e a proteção solar. Além de casa para morar é uma usina geradora de energia limpa ! A almejada di…

Friburgo capital solar da Europa (4)

Fantástico: 40 % dos moradores desta Solarsiedlung não têm carro pois o transporte público é eficiente !

Na imagem acima vemos o Barco Solar, prédio comercial com lojas no térreo, escritórios no primeiro e segundo andar, e oito penthouse dúplex com jardim, na cobertura. Com seus 125 metros de comprimento na Mezhauser Strasse, é considerado o prédio solar mais moderno de Europa; atua como proteção visual e acústica do conjunto, e ainda temos a floresta como barreira natural. 


Já a zona residencial -a Comunidade Solar- está formada por 50 casas geminadas em 5 blocos; apesar da apertada densidade do condomínio, as áreas públicas são espaçosas e dinâmicas. Mas como assim ? Acontece que aquele “Forum Vauban” decidiu que as áreas livres entre as casas fossem destinadas às pessoas, vejam como não há carros entre elas ! Nem sequer ruas, simplesmente caminhos e espaços verdes com trilhas para caminhar e ciclovias, bancos, baloiços e escorregadores, hortas e jardins com flores. Este projeto é a c…

Friburgo capital solar da Europa (3)

Atenção incorporadoras: Friburgo, novo jeito de projetar + novo estilo de vida.

No começo foi criado um grupo chamado de Forum Vauban para fazer participar à comunidade, dessas conversas surgiu um plano mais amplo, com muitos aspectos não visíveis mas importantes, face a formar um bairro com vizinhos de diversos ingressos econômicos, com unidades habitacionais para usos diversos, hiper-eficientes (são alemães) e a maioria energeticamente sustentáveis. Com certeza podemos dizer que esta fantástica Solarsiedlung é uma comunidade -diferente a condomínio- sob encomenda; bem mais que um monte de prédios energeticamente eficientes, dá para ver que está nos propondo um verdadeiro novo estilo de vida ! As casas geminadas foram desenhadas conforme as especificações dos moradores, não de incorporadores imobiliários que nunca vão morar nelas. 

Mas quem sabe se alguma incorporadora do Brasil antes de criar um condomínio, faz um fórum com a participação dos futuros clientes, e de arquitetos e urbani…

Friburgo capital solar da Europa (2)

Em época de eleições municipais, é bom lembrar como Friburgo, capital solar da Europa, atingiu este patamar.

A Solarsiedlung am Schlierberg (Comunidade Solar em Schlierberg) é localizada no bairro Vauban em Friburgo, na Alemanha; foi desenhada pelo arquiteto Rolf Disch num eco-bairro residencial surgido como um protótipo de vida sustentável. Na atualidade Friburgo é considerada a capital solar da Europa, mas como atingiu essa qualificação ? 
Pois em parte devido à liderança da sua Prefeitura, a qual criou políticas de promoção do planejamento urbano sustentável e desenho arquitetônico. Não adianta construir edificações sustentáveis inseridas num urbanismo convencional, é fundamental planejar um urbanismo sustentável. Essas políticas incluem Normas de Edificação e isenções de impostos. Isto só poderia haver sido criado na Alemanha, o país que se recuperou de duas Guerras Mundiais e ainda é a locomotiva da Europa. Este condomínio é o carro chefe do bairro Vauban, o complexo tem dois compo…

Friburgo capital solar da Europa (1)

Que tal uma viagem para a capital da energia solar da Europa, em Friburgo na Alemanha ? Com vídeo !

Para incentivar às pessoas a instalar coletores fotovoltaicos em suas casas para gerar energia elétrica, são necessárias leis para isso; este é o caso das leis de tarifas feed-in (FIT) em Friburgo, as quais transformam a escolha sensata de energia renovável em um bom investimento.

O projeto Ituverava

Brasil está construindo a maior usina de energia solar da América Latina + vídeo

Fonte: Conexão Lusófona
O projeto Ituverava, cujas obras começaram em dezembro de 2015, será instalado no Estado da Bahia e terá capacidade de 254 MW, com produção anual de energia estimada em 500 GWh. A previsão é que o parque solar entre em funcionamento em meados de 2017. Esta será a maior usina de energia solar da América Latina, e ajudará a suprir à demanda constante de energia elétrica no país – que de acordo com estimativas vai aumentar a uma taxa média de 4% ao ano até 2020.
A Enel Green Power (EGP), empresa responsável por conduzir a construção da planta, vai investir aproximadamente 400 milhões de dólares na construção de Ituverava, seguindo as metas de crescimento da empresa.
– Globalmente, a EGP tem cerca de 1.650 MW de projetos de energia solar em execução ou contratados, que demonstram compromisso crescente para o desenvolvimento desta tecnologia nos próximos anos – declarou Francesco Venturini,…

Sustentabilidade no RIO 2016 (3)

Gestão da Pegada de Carbono nos Jogos Olímpicos

Fonte: Passaporte Verde
A pegada total para os Jogos Rio 2016 foi estimada em 3,6 milhões de toneladas de carbono equivalente (tCO2eq). Isso quer dizer que a pegada de toda a operação dos Jogos, assim como as obras realizadas pelos governos e viagens do público para chegarem às competições, é o mesmo que 64 milhões de computadores ligados na tomada por 1 ano, ou até mesmo 1 milhão de vacas pastando.
Para diminuir esse impacto ao máximo, o Rio 2016 desenvolveu um plano para encontrar oportunidades de evitar, reduzir e compensar as emissões de carbono dos Jogos. Uma das soluções é ter um plano cuidadoso de uso de energia e transporte durante a realização dos eventos. Serão utilizados 100% de transporte público para espectadores e força de trabalho. Além de ônibus e geradores movidos a biodiesel e uma frota com 80% de veículos leves flex movidos à base de etanol.

Sustentabilidade no RIO 2016 (2)

Vamos ver a sustentabilidade em ação; lembram das 3 erres? Reduzir o consumo de produtos, Reusar as coisas, Reciclar os materiais componentes delas. A casa do handebol, a Arena do Futuro, é uma instalação temporária construída com paredes modulares facilmente desmontáveis; logo dos Jogos Olímpicos Rio 2016 ela vai se transformar em quatro escolas públicas com capacidade para até 500 alunos cada.