Pular para o conteúdo principal

Maravilhosa fazenda urbana no Japão (3)






Já imaginaram o que seria ao invés de trabalhar sob pressão, estressado e com dor de cabeça num prédio de escritórios; trabalhar sentindo o cheiro de frutas e legumes ?

Mas estas plantas, frutas, legumes e arroz são semeadas e colhidas pelos funcionários da cafeteria deste prédio Pasona durante o horário de trabalho, com apoio de uma equipe de especialistas agrícolas. Com certeza algum empresário brasileiro levando a RSE a sério vai seguir o exemplo desta empresa japonesa com um edifício similar. Mas o maravilhoso é a filosofia da empresa, criando um edifício verde que possa mudar o jeito que os funcionários vêem a sua vida diária, e até mesmo sua escolha de carreira profissional. A salientar que este não é um edifício passivo com plantas nas paredes, este é um edifício crescendo ativamente, com plantações utilizados para oficinas educativas, onde os funcionários da Pasona e moradores da comunidade podem aprender práticas agrícolas. O Pasona´s Urban Farm é o maior esquema do tipo “da fazenda à mesa” para escritórios no Japão. Fantástico: significa que a comida vai direto da lavoura á mesa dos funcionários, sem intermediários que possas aumentar o preço ! 
Olha maravilha, ao invés da empresa usar o 100 % dos andares para as atividades produtivas dos escritórios, é uma empresa de recrutamento de pessoal e essas atividades produzem a receita da empresa; o 20% da superfície total é dedicada a espaços verdes !! O desenho do prédio para a nova sede para da empresa Pasona é a reforma dum antigo prédio de 50 anos, que inclui áreas de escritório, auditório, cafeterias, um jardim no terraço e instalações de agricultura urbana. Dentro deste edifício de escritórios de cerca de 20.000 m², temos quase 4.000 m² dedicados ao espaço verde com mais de 200 espécies de plantas. O edifício tem uma fachada verde dupla pele com flores e laranjeiras plantadas em pequenas varandas; mas esta fantástica fachada não uma coisa artística, pelo contrário ela segue rigorosos padrões de eficiência energética.

Postagens mais visitadas deste blog

Poço Canadense (1)

Sabiam que é possível usar o calor da terra para climatizar a casa ? Com vídeo.

Basicamente o que fazemos é introduzir ar exterior, que está a maior ou menor temperatura que a terra, mediante tubos enterrados; este ar modifica sua temperatura antes de entrar à casa. Estes tubos de fato são um trocador de calor; é um fantástico sistema de climatização natural que aproveita a temperatura do solo entre 12 a 14ºC, para temperar o ar entrante. É uma tubulação de 20 cm de diâmetro, enterrada entre 1,5 a 3 metros de profundidade; o comprimento vai de 10 até 100 metros. No verão podemos ter 36ºC no exterior e ao contato coma terra é possível injetar ar fresco a 21ºC. No entanto no inverno com 6ºC de temperatura exterior podemos ter 21ºC dentro da nossa casa. No acesso do duto de ar exterior, temos que colocar um exaustor para provocar a entrada de ar; bem como de outro exaustor no telhado para expulsar o ar contaminado do interior. O maravilhoso é que os custos de manutenção do sistema são mui…

Charges do Consumismo (2)

Além do consumismo próprio feminino e masculino -até os homens hão caído nessa- temos o consumismo das crianças e adolescentes...pago com o dinheiro dos pais. O pai da imagem diz “I paid”, eu paguei !  Os vilões desta história são os cartões de crédito que facilitam consumir primeiro e pagar depois...
A imagem mostra o estilo de vida adolescente:  “Jovens de entre 8 e 18 anos de idade nos EUA, gastam um quarto do seu tempo de mídia usando diversos meios de comunicação.  O  24% dos jovens de 12 até 18 anos na maioria das vezes usam outra mídia enquanto assistem TV”.  Isto último também o fazem os adultos !  Mas a boa notícia é que as mídias podem ser usadas também para semear a cultura do desapego, do Consumo Colaborativo. Depende de nós...é só atitude. 
Ps. não sou um dinossauro...rss  Uso o correio eletrônico, o celular e o desenho por computador; principalmente como maravilhosas ferramentas de otimização do trabalho...e também de comunicação.

Esverdeando as nossas cidades

Podemos esverdear as nossas cidades plantando árvores tal e como fez Curitiba, a capital verde da América; ou ainda com telhados e muros vegetais, em ambos os casos estamos repondo o verde destruído com a extensão de avenidas e a construção de edificações. Mas por que é tão importante acrescentar o verde nas cidades? Pois favorece o sombreamento melhorando a qualidade do ar; aliás o verde ajuda na luta contra o fenômeno da “ilha de calor”, onde o concreto aparece como um grande armazenador de calor. Pelo processo de evapotranspiração as plantas usam a energia calórica para evaporar a água, com isso são capazes de esfriar os prédios no verão, num processo similar ao que acontece no corpo humano. De quebra estamos lutando contra o alagamento das ruas, onde a rede pública de esgoto não consegue dar conta das chuvaradas intensas; estamos assim retrasando a chegada das águas pluviais ao coletor municipal. Mas do que falamos quando pensamos num telhado verde ou vegetal? Um telhado verde é a…