Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2016

Casas Enterradas (2)

A primeira vantagem de morar nestas aconchegantes casas enterradas é sua temperatura constante.

Com esta temperatura interior de aproximadamente 17 ºC vamos a ter mínimos gastos de climatização. Estas moradias são ótimas também em lugares muito frios como Bagé na pampa do RS ou São José dos Ausentes na serra gaúcha; vejam como funcionam a contento ainda na neve ! Para aqueles que possam ter preconceitos sobre este tipo de habitação, é bom lembrar que a casa enterrada é de fato um confortável bunker natural; e que ainda é possível incorporar tecnologia como vemos nesta Earthship. O truque é enterrar o telhado e a fachada fria, para o hemisfério Sul é a fachada Sul; e vice-versa para o hemisfério Norte.  
Estas aconchegantes casas tiveram difusão na década dos 70s com a crise do petróleo, acontece que o petróleo barato era muito usado para calefação. Nessa época os custos ambientais da contaminação e da mudança climática não eram levados a sério. Qualquer construção do homem ou o estabele…

Casas Enterradas (1)

Refletindo sobre estes frios invernos estava pensando... o que vocês acham de morar numa casa enterrada ? Com vídeo.

Estamos começando esta saga sobre casas enterradas; parafraseando a Woody Allen poderia se chamar de “Todo o que você sempre quis saber sobre casas enterradas e tinha medo de perguntar”...rss Na atualidade quando falamos em casas enterradas falamos em casas parcialmente enterradas, significando protegidas pela terra, em inglês earth sheltered houses, ou buried house. O truque é enterrar o telhado e a fachada fria; existem diversos tipos desde as enterradas aproveitando as encostas das montanhas até as enterradas artificialmente. Mas este tipo de habitação tem predecessores muito antigos como o assentamento de Skara Brae, ao norte da Escócia, nas Ilhas Órcades. É composto por dez moradias agrupadas, habitadas entre 3200 e 2200 a.C.; trata-se da aldeia neolítica mais completa e bem preservada do norte da Europa, tendo sido eleita como Patrimônio Mundial pela UNESCO.
Mas qua…

Fundeadouro Romano em Olisipo (2)

Fonte: OBSERVADOR.PT
Aqui fica um excerto do documentário “Fundeadouro Romano em Olisipo” com imagens do possível aspeto da Lisboa romana. 

Esta descoberta permitiu também perceber a importância deste porto no Império romano e em toda a região atlântica, já que chegavam navios de todas as partes do Mediterrâneo. E com estes dados foi realizado o documentário “Fundeadouro Romano em Olisipo”, criando imagens em 3D que retratam aquilo que seria a cidade de Lisboa na época romana. 

Fundeadouro Romano em Olisipo

Fonte: OBSERVADOR.PT
Quer saber como era Lisboa na época romana ? Este é um convite a assistir o vídeo “Fundeadouro Romano em Olisipo”.

Olisipo era uma das mais importantes cidades da Lusitânia romana mas não era a sua capital. Hoje Olisipo é Lisboa e a Lusitânia chama-se Portugal. Durante a construção de um parque de estacionamento na Praça D. Luís I na zona ribeirinha lisboeta, foi feita uma importante descoberta arqueológica que permitiu saber que este local era uma baía onde os navios romanos ancoravam para o trânsito de cargas, mercadorias e passageiros, desvendando assim um fundeadouro datado de entre o século I a.C e o século V d.C.

Edifício multiuso Eastgate

Este prédio multiuso é outra obra do Arq. Mick Pearce inspirada no funcionamento dos cupinzeiros. 

Vou começar pela cereja do bolo...rss, o edifício Eastgate Office em Harare, Zimbabwe, na África, é um eficiente prédio de escritórios e lojas. O seu sistema passivo de climatização -conforme o sistema dos cupins- não consegue fornecer o 100% do conforto climático do prédio; mas seus 32.000 m² foram construídos com só o 10% dos custos típicos da climatização mecânica e ainda com 35% menos de custos energéticos ! O nosso complexo Eastgate Office é formado por dois prédios que abrigam um átrio central. Durante o dia a pesada massa do prédio e a do leito de pedra do subsolo, armazenam o calor das atividades humanas e do meio ambiente; também temos o ar baixo o telhado o qual está a maior temperatura que o ar exterior, face isso vai sair por estas diversas chaminés. À noite o ar frio -seta azul- é direcionado ao fundo do prédio iniciando assim o fluxo convectivo num processo de purga noturno.…

Cupins & Arquitetura

Será possível resfriar um prédio de escritórios usando a estratégia de refrigeração dos cupins ?

Muito interessante é a aplicação do desenho biomimético à arquitetura de qualidade, neste caso sua forma, sua estética não dependem da fantasia ou vaidade “de artista” do arquiteto, senão de razões de eficiência e sustentabilidade. O biomimetismo produz economia de recursos, como está inspirado na mãe natureza não produz resíduos perigosos e depreda recursos, como sim faz o homem. O biomimetismo é sustentável, e até pode ajudar na luta contra a mudança climática !
A câmara municipal de Melbourne -Council House 2- na Austrália é um projeto do arquiteto Mick Pearce; aí ele procurou inspiração no funcionamento térmico dos cupinzeiros, construindo um armazenador de calor subterrâneo. Cada um destes grandes tanques contém 10.000 esferas de aço cheias de sal em suspensão, que congela a 16ºC. As esferas de sal congelado resfriam a água, logo ela vai para os painéis do forro para refrigerar os escri…

Biomimética & Arquitetura

Para os fãs da Biomimética encontrei esta base de dados + vídeo de Janine Benyus. 

Este site com certeza vai ser um apoio, para os que estão pensando se inspirar na natureza para seus projetos arquitetônicos. www.AskNature.org  Faz anos o Biomimicry Institute em parceria com a Autodesk lançou esta portaria, uma incrível fonte de informações para os profissionais que pesquisam e aplicam os princípios de biomimética. Acontece que as soluções usadas pelos animais e a natureza tem sido experimentadas e testadas por milhões de anos, com certeza muito mais que as dos homens. Então por que reinventar a roda ? Por que não aprender com a natureza para tornar nossos projetos mais eficientes, elegantes e sustentáveis ? Na verdade estou achando que o homem é burro mesmo, não tem memória, ou é soberbo jogando a ser Deus, tentando criar coisas já inventadas pela natureza.
Nas roupas de banho e natação, a imitação da pele de tubarão reduz fricção da água permitindo maior velocidade; ainda serve para m…

Biomimética x 3

Para os que curtem a biomimética, encontrei este curso online + vídeo Santana, John Lee Hooker, Etta James.

É um curso básico de biomimética, dirigido a arquitetos, designers, engenheiros, cientistas e urbanistas. Vamos ver um exemplo prático aplicando a biomimética...será possível obter cor sem processo de coloração e pigmentos? Pois isso é exatamente o que faz a borboleta Morpho, ela usa a luz incidente sobre suas assas para produzir esta bela cor azul, sem corantes e pigmentos, está explicado no canto esquerdo da imagem. Ainda a estrutura da superfície das suas asas as torna repelentes à água, na direita da imagem. Então a pergunta é como reproduzir o desenho das assas da borboleta em novos produtos ? 
Hoje é comum falar em “smart grids” ou redes inteligentes de comunicação nas cidades; face isso um dos maiores consultores são os insetos sociais, a Tecnologia de Enxame. A companhia Regen Energy, hoje chamada de Encycle, está olhando para o jeito como formigas e abelhas encontram sua …

simplesmente Biomimética (2)

Hoje continuamos destrinchando o mundo da biomimética + vídeo do mestre Norman Foster.

Por que o homem deveria procurar inspiração na natureza ? Uma resposta quase óbvia é que a natureza é um mecanismo de relógio perfeito, a natureza se reproduz com vontade de conservação, pelo contrario o homem é um bicho predador que consume os recursos da terra mais rápido que a velocidade desta de produzir novos; e até de absorver os nossos resíduos. No entanto na natureza não são produzidos resíduos pois tudo é aproveitado para produzir novas formas de vida. Face isso o alvo da arquitetura sustentável é lixo zero nas etapas de construção e de uso; significa que no fim da vida útil do prédio, este possa ser reciclado com outro destino, ou as suas partes possam servir para fabricar outros produtos ou até para calefação. Para desenhar sustentavelmente também temos a informática, o mestre Norman Foster explica direitinho nesta fantástica palestra TED.  






Janine Benyus acredita que a Biomimética inspirad…

simplesmente Biomimética (1)

Podemos levar a natureza para dentro dos prédios, como no caso do edifício Pasona que vimos anteontem. Mas outra inteligente abordagem é quando temos desenhos inspirados na natureza. Vejam este bela palestra TED de Janine Benyus com subtítulos em português.

Será que os arquitetos, designers, engenheiros, cientistas e urbanistas, poderiam se inspirar na natureza para concretizar as sua idéias? A resposta é SIM ! A mãe da Biomimética é Janine Benyus, ela lançou em 1997 seu livro “Biomimicry: Innovation Inspired by Nature”, Biomimética: inovação inspirada pela natureza. A Biomimética usa as regras e processos da natureza no desenho, não só como resposta estética, e sim pelo contrário procurando inspiração no funcionamento das formas naturais, no seu desempenho. Por exemplo, este trem-bala no Japão usa o perfil do bico do martim-pescador. 
Agora surge a pergunta por que o homem deveria procurar inspiração na natureza ? 

Maravilhosa fazenda urbana no Japão (3)

Já imaginaram o que seria ao invés de trabalhar sob pressão, estressado e com dor de cabeça num prédio de escritórios; trabalhar sentindo o cheiro de frutas e legumes ?

Mas estas plantas, frutas, legumes e arroz são semeadas e colhidas pelos funcionários da cafeteria deste prédio Pasona durante o horário de trabalho, com apoio de uma equipe de especialistas agrícolas. Com certeza algum empresário brasileiro levando a RSE a sério vai seguir o exemplo desta empresa japonesa com um edifício similar. Mas o maravilhoso é a filosofia da empresa, criando um edifício verde que possa mudar o jeito que os funcionários vêem a sua vida diária, e até mesmo sua escolha de carreira profissional. A salientar que este não é um edifício passivo com plantas nas paredes, este é um edifício crescendo ativamente, com plantações utilizados para oficinas educativas, onde os funcionários da Pasona e moradores da comunidade podem aprender práticas agrícolas. O Pasona´s Urban Farm é o maior esquema do tipo “da f…

Maravilhosa fazenda urbana no Japão (2)

Troquei o título da saga, agreguei a palavra “maravilhosa”...pois a cada vez estou gostando mais deste audacioso prédio de escritórios.

Com o desenvolvimento tecnológico a vida do homem está virando a cada vez mais artificial, mais longe da natureza, no fundo o homem continua sendo um macaco; a evolução espiritual do homem ficou retrasada ao respeito deste desenvolvimento. Eu uso -acredito com sabedoria- a tecnologia, mas não a endeuso. A tecnologia pode ser bem ou mal usada, como as redes sociais. Ouvi no rádio como os jogadores do Real Madrid (?) no vestiário do estádio, ao invés de trocar opiniões, emoções, abraços e brincadeiras sobre o jogo, estavam todos hipnotizados com o celular ! Patético demais! Ou até essas famílias no restaurante todos atentos ao bento celular. Porém o negócio não é ir contra a tecnologia...No século XIX os luditas eram trabalhadores têxteis que protestavam quebrando as máquinas. Com as novas tecnologias da Revolução Industrial eram substituídos por trabalh…

Fazenda urbana no Japão (1)

O que acham de trabalhar num prédio de escritórios com cultivos de brócolis na recepção e ainda árvores de limão entre as mesas ? 

Vamos visitar o maravilhoso prédio da Pasona, uma fazenda urbana no Japão. Face isso sabiam que trabalhando felizes, todos nós aumentamos a nossa produtividade ? Existe um monte de bibliografia ao respeito. Mas qual seria o melhor jeito de trabalhar ? Trabalhando com amor e paixão, claro, no que gostamos. E ainda existimos pessoas para as quais o trabalho é um valor na vida. Já imaginou a Roberto Carlos se aposentando ? Aposentadoria é um palavrão...rss. E falo sério. 
Neste prédio da empresa de recrutamento Pasona, em Tóquio com 9 andares, é permitido aos funcionários cultivar e colher seus próprios alimentos no trabalho; são cultivos hidropônicos, significa sem agro-tóxicos, os venenos atuais. A salientar a Responsabilidade Social Empresarial de uma firma preocupada não só com os lucros corporativos senão com o bem-estar dos empregados. O Pasona é um fantá…