Pular para o conteúdo principal

Projeto Sustentável x convencional (3)





O projeto sustentável também compreende usar o clima local como ferramenta de trabalho orientando corretamente a edificação, criando zonas térmicas diferenciadas conforme sejam ambientes de permanência prolongada ou de serviços.  Porque isso é tão importante ?  Pois por causa da eficiência energética, o ar-condicionado consume muita energia; 2 kW de ar quente extraído consomem 1 kW de energia elétrica do equipamento. O custo da climatização artificial total dum prédio com ar-condicionado é 2 a 3 vezes o custo de fazê-lo com ventilação natural; mas podemos empregar um sistema misto com áreas de ventilação natural e outras com ar-condicionado.  A salientar que o uso intensivo de ar-condicionado residencial é fruto de um mau projeto arquitetônico, que não levou a sério o clima local.  Falo em uso intensivo, pois às vezes só a ventilação natural não resolve. Estes projetos usam a zona passiva da edificação, são 6 metros até os quais pode entrar a luz do sol.     Na imagem acima vejam com o ar penetra à casa pela parte superior da torre de vento -captor de viento- e as diversas temperaturas dos cômodos.  Amanhã vamos fazer um raio X do funcionamento desta casa no verão.


Postagens mais visitadas deste blog

Poço Canadense (1)

Sabiam que é possível usar o calor da terra para climatizar a casa ? Com vídeo.

Basicamente o que fazemos é introduzir ar exterior, que está a maior ou menor temperatura que a terra, mediante tubos enterrados; este ar modifica sua temperatura antes de entrar à casa. Estes tubos de fato são um trocador de calor; é um fantástico sistema de climatização natural que aproveita a temperatura do solo entre 12 a 14ºC, para temperar o ar entrante. É uma tubulação de 20 cm de diâmetro, enterrada entre 1,5 a 3 metros de profundidade; o comprimento vai de 10 até 100 metros. No verão podemos ter 36ºC no exterior e ao contato coma terra é possível injetar ar fresco a 21ºC. No entanto no inverno com 6ºC de temperatura exterior podemos ter 21ºC dentro da nossa casa. No acesso do duto de ar exterior, temos que colocar um exaustor para provocar a entrada de ar; bem como de outro exaustor no telhado para expulsar o ar contaminado do interior. O maravilhoso é que os custos de manutenção do sistema são mui…

Earthship na Argentina (2)

A Earthship -navio terrestre- é uma casa auto-suficiente, capaz de produzir todo o necessário para a subsistência como eletricidade, água, climatização, e até alimentos. Só tem um detalhe...está construída com pneus, terra, vidro, latinhas, materiais salvados do aterro “sanitário”; face isso o idealizador delas Michael Reynolds  é conhecido como o Guerreiro dos Resíduos, Garbage Warrior. 




O desenho é balizado por seis critérios de desenho conforme a imagem acima: materiais de construção naturais e reciclados; energia elétrica solar e eólica; produção de alimentos; calefação e refrigeração geotérmica e solar; coleta das águas de chuva; tratamento do esgoto. Michael Reynolds vai ministrar seu curso teórico-prático construindo a segunda escola sustentável de América Latina em Mar Chiquita, província de Buenos Aires, acima o link de contato.

LAREIRA ACONCHEGANTE 2

Pois é, esta bela lareira pode deixar fugir até o 70% do seu calor pela chaminé, mas agora vem o pior...este calor que sobe arrasta o calor dos cômodos e contribui a esfriar a casa ! Por sinal eu trabalhei diversos anos com calefação.


Mas, será que a lareira a lenha não é um bom sistema de calefação? Ou que talvez existam no mercado outras lareiras...de alta performance?