Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2016

Melbourne, prédio de madeira

Que colorido apartamento !  Só tem um detalhe...ao invés de ter estrutura de concreto armado como é  comum, ou ainda de aço, tem estrutura de madeira. Mas de uma madeira especial, se trata de madeira laminada cruzada CLT cross-laminated timber.  Foi erguido com apenas 4 carpinteiros e um guindaste para simplesmente posicionar os painéis CLT no lugar. O cubo de plástico preto à direita da imagem é um banho pré-fabricado, feito em Brisbane.  Este é o prédio Forté em Melbourne, na Austrália; são 10 andares com 23 apartamentos e 32 metros de altura.
A madeira além da calidez com seus veios aparentes é um material sustentável. Mas como assim ?  Pois a produção de uma tonelada de cimento gera 1,12 toneladas de carbono, entanto a produção de aço gera 1,5 toneladas; no processo ambos dois passam pelo forno.   É o que se denomina de energia embutida, significa a energia gasta em produzir um material ou componente construtivo. Pelo contrário as árvores produzem oxigênio e são capazes de absorver…

Austrália processa e-waste

O que se esconde atrás deste colorido contêiner ?    Pois este contêiner de 40 pés serve para separar mecanicamente painéis de TV e de computador, bem como lâmpadas de baixo consumo contendo mercúrio. A máquina pode processar até 2.500 toneladas de lixo eletrônico a cada ano, eliminando a necessidade de desmontar manualmente produtos perigosos; vejam esta assustadora imagem na China.   O processo de separação é totalmente automatizado, o embalado é feito neste contêiner constantemente mantido sob pressão negativa atingindo altos níveis de segurança, poupando fugas de materiais perigosos. Esta máquina com tecnologia Blubox é a primeira do seu tipo na Austrália, e uma das apenas sete no mundo todo. Foi desenvolvida para a reciclagem, separando as partículas perigosas e extraindo os materiais com valor comercial para um processo ulterior. Acontece que na Austrália está crescendo muito rápido o lixo eletrônico de televisores, computadores, celulares e outros dispositivos eletrônicos.   To…

Casa enterrada no U.K. (2)

As duas estratégias enquanto à climatização destas fantásticas casas do Hockerton Housing Project, são no inverno minimizar as perdas térmicas, acontece que no hemisfério Norte a fachada Norte e o telhado, são os pontos de maiores perdas. Então fazer o que ? Pois se soluciona com meio metro de terra no telhado e na fachada Norte, são casas semi-enterradas. Isto complementado com aberturas de duplo e triplo vidro com câmara de ar.
A outra estratégia é fazer funcionar a moradia como um enorme coletor solar. Isto é atingido construindo uma estufa na fachada Sul-Oeste da casa, é um acolhedor canto para a leitura e o cultivo de plantas e flores. Neste verdadeiro jardim de inverno é possível coletar e armazenar o calor benéfico do sol para logo calefaccionar.  O interessante é como no inverno a calefação é por conta das estufas, os eletrodomésticos e o calor das pessoas !   Entanto o sobre-aquecimento dos invernadouros no verão é amenizado com muita ventilação e a colocação dum toldo por bai…

Casa enterrada no U.K. (1)

Na imagem acima vemos aos felizardos donos parados sobre o telhado da sua casa...quer saber onde fica ?  Pois este conjunto de cinco casas é uma pequena comunidade construída na periferia de Hockerton, Nottinghamshire, no Reino Unido.  Antes de nada vou contar pra vocês que este condomínio de residências térreas e parcialmente enterradas, está nos propondo uma vida em contato com a natureza, num lote de terreno de 10 hectares que permite os cultivos alimentares, criação de ovinos e galinhas, e a auto-suficiência em água e energia. 
O conjunto chamado de Hockerton Housing Project com projeto dos arquitetos “verdes” Professora Brenda Vale e Dr. Robert Vale, foi inaugurado após 3 anos de desenho e 18 meses de construção; com um custo de USD 93.000 cada unidade habitacional. Quando este conjunto foi construído no ano 1998 foi visto como um experimento hippy dos anos 60s, ou ainda umas casinhas para hobbits. Porém atingiu o nível 6 do Code for Sustainable Homes do governo britânico, pois se…

Casas enterradas na China

Estas casas enterradas na província de Shaanxi, na China são extremadamente confortáveis, numa zona de mudanças climáticas extremas e terremotos. Elas estão 10ºC mais quentes no interior que no exterior no inverno; entanto no verão são 10ºC mais fresquinhas que fora. Olha até o estábulo das ovelhas está enterrado.
Não se trata de viver como na antiguidade, pois o mundo não vai para atrás; mas será possível pegar algumas coisas destas antigas técnicas de construção interpretando-as conforme o século XXI ?
Resposta: com certeza ! Na próxima vamos conhecer um projeto de casa parcialmente enterrada, as cinco moradias do Hockerton Housing Project; como está no hemisfério norte foi escolhida a fachada Norte e o telhado para enterrá-los fornecendo assim isolamento térmico.

Prédio erguido em 28 dias

Enquanto ao isolamento acústico destes painéis de madeira laminada e colada, se soluciona agregando uma camada acústica no miolo dos muros, tal e como se faz nos painéis dry wall.
A pergunta do milhão: o que acontece em caso de incêndio ? 
Pois conforme os cálculos dos engenheiros de projeto do fabricante KLH dos painéis, mostram que, de fato, os painéis KLH podem alcançar um período de resistência ao fogo 60 minutos com as espessuras de painel utilizados.
Este  fantástico prédio Stadthaus foi um projeto piloto de construção com madeira estrutural, a partir dele a madeira foi aceita como material portante.  Importante é que o edifício foi erguido em só 28 dias com 4 carpinteiros !  Estamos poupando tempo e mão de obra. Acontece que em se tratando de obra seca, não temos os prazos de retirada do cimbramento das fôrmas como sim acontece no concreto armado. Quem sabe algum empreendedor brasileiro se decida a trazer ao Brasil este novo sistema construtivo CLT cross-laminated timber, de madei…

Prédio de madeira Stadthaus

Conhecemos prédios com estrutura de concreto armado ou de aço, mas edifícios com estrutura de madeira ?
Este prédio Stadthaus em Hackney, Londres, é a primeira torre residencial com estrutura de madeira no mundo !  Foi desenhado em parceria do escritório Waugh Thistleton architects, os engenheiros estruturais da Techniker, e o fabricante KLH.  Este é um sócio fundamental, pois é o fabricante dos painéis de madeira laminada cruzada CLT. É o primeiro edifício do mundo de 9 andares construído não só com paredes e lajes de piso portantes, senão também as escadas e o núcleo do elevador inteiramente de madeira.
Por que foi escolhida a madeira como estrutura ? Pois se o prédio fosse construído com estrutura de concreto armado ou de aço isso vai produzir uma pegada ecológica xis.  No entanto ao erguer o edifício com madeira a pegada ecológica da fabricação dos painéis é menor e ainda as árvores antes de serem cortadas absorvem carbono. Os painéis são produzidos na Áustria pela KLH utilizando pr…

Passivhaus 10 pisos de madeira (2)

Este belo prédio Delta está desenhado conforme o padrão Passivhaus !  Em 2011 havia 20.000 casas Passivhaus funcionando na  Áustria, Escandinávia e Alemanha. A Passivhaus necessita muito pouca energia para atingir um elevado nível de conforto e ainda se aquece e resfria a si mesma. Tem uma envoltória exterior hermética muito bem isolada; no caso do Delta, os caixilhos de madeira das janelas têm vidros triplos. Os apartamentos são energeticamente eficientes, reduzindo dramaticamente a conta de energia elétrica, apostando em fontes de energia renováveis. 
Para aqueles que duvidam de que uma estrutura de 10 andares possa ser construída com madeira, na imagem vemos uma estrutura em 3D, com módulos de 6 x 6 x 6 metros construída também com madeira laminada e colada.

Passivhaus 10 pisos de madeira (1)

Acreditam vocês que seja possível construir um prédio de 10 andares com estrutura de madeira ?  
Trata-se de madeira laminada e colada, cross-laminated timber CLT, a qual já é usada na construção de pontes, o autor desta ousadia estrutural é o escritório Studio 505 Architects.   Sim, são aqueles arquitetos que desenharam o colorido prédio Pixel.  




Este novo prédio, o Delta, também vai ser construído no terreno da antiga cervejaria Carlton Brewery, em Melbourne, na Austrália; pela mesma Grocon Pty Ltd.   A maior empresa privada da Austrália focada no desenvolvimento imobiliário, construção e gestão de fundos. Tudo isto faz parte da filosofia que começou com a construção do prédio Pixel.  Face isso vão ser empregadas madeiras de fontes renováveis certificadas FSC Forest Stewardship Council, ou Conselho de Gestão Florestal. Estamos falando de uma estrutura high tech pré-fabricada de madeira laminada e colada, desenvolvida pela primeira vez na Suíça, mas não antes utilizada na Austrália. Ma…

Council House 2

O que vocês acham destes brises de madeira que abrem e fecham conforme o percurso do sol ?  Aproveitando que estamos em Melbourne, na Austrália, vamos visitar o Council House 2, o prédio da Prefeitura. Tem 10 andares e ainda é multiuso; no térreo temos lojas, no subsolo a garagem, nos outros andares os escritórios da Prefeitura. Vamos ver algumas cifras, este prédio sustentável de 12.536 m²  reduz as suas emissões de carbono até 87%, os consumos de eletricidade para 82%, de gás para 87%, de água para 72%. Todo isto se comparado com outro edifício de tamanho semelhante, o antigo Council House 1.  Este CH 2 é um prédio diversas vezes premiado e fonte de inspiração para outros edifícios sustentáveis. Faz anos foi considerado o prédio mais “green” da Austrália e recebeu a classificação de 6 Estrelas Verdes, o máximo possível e equivalente ao LEED Platinum. 

Lições aprendidas do Pixel

O maravilhoso da profissão de arquiteto -como de todas as profissões- é a experiência que vai-se adquirindo. Em inglês chama-se de lessons learned. Agora vamos ver as lições aprendidas do prédio Pixel.
Embora as turbinas de eixo vertical do telhado têm girado regularmente produzindo energia elétrica, às vezes o sistema não se desligou da rede pública distribuidora, com o resultado de energia desperdiçada.  A solução foi implementar uma ligação direta dos inversores para o alarme do sistema de automação predial, para que as eventuais falhas das turbinas sejam rapidamente identificadas re-conectando a energia à rede.
A instalação original de biogás utiliza um recipiente de aço inoxidável para o lodo com tubulação de cobre para a transmissão de gás ao telhado. O tubo de cobre logo foi substituído por tubo plástico para permitir o uso com metano.
Durante o projeto as luminárias LED especificados foram atualizados pelo fornecedor para incluir uma nova função para proporcionar uma luz mais esp…

Pixel Building em Melbourne (2)

O edifício Pixel está localizado num terreno de 1,6 hectares da antiga cervejaria Carlton Brewery, foi desenhado com o alvo de ser o protótipo do escritório do futuro, empregando um leque das melhores tecnologias verdes para atingir o objetivo de carbono neutral.  São 4 andares com lajes de concreto armado e telhado verde na cobertura, permitindo o reúso das águas pluviais. O uso eficiente da água inclui entre outros a reciclagem das águas cinza e o uso de sanitários a vácuo para reduzir seu consumo. 
A envoltória exterior tem vidro duplo com Low-E nas fachadas Norte, Sul e Oeste; protegido com estes coloridos brises exteriores. Quando chegar a etapa da demolição no fim da vida útil do edifício, grande parte dos materiais da envoltória exterior podem ser reusados.
Um sistema de ventilação com recuperador de calor permite fornecer 100 % de ar novo, morno o fresquinho. No verão um sistema de laje radiante com tubos de HDPE faz circular água gelada.   A eficiência energética do Pixel permi…

Pixel Building em Melbourne (1)

Será rentável construir prédios sustentáveis ?     Pois a Grocon Pty Ltd, a maior empresa privada da Austrália focada no desenvolvimento imobiliário, construção e gestão de fundos acredita que sim; face isso eles apostaram na construção deste fantástico edifício Pixel.

Este colorido prédio em Melbourne com projeto do escritório Studio 505 Architects foi completado em 2010. O alvo deste empreendimento foi o desenho e construção do primeiro prédio carbono neutral e água equilibrada de escritórios do mundo, focado tanto nas emissões operacionais do edifício quanto nas emissões embutidas no processo construtivo. Estas últimas são as geradas na fabricação dos materiais e componentes usados na construção. O maravilhoso é como ao cabo dos 50 anos de vida útil do prédio, o Pixel recupera todas as emissões de carbono embutidas geradas durante a sua construção. O Pixel foi o primeiro edifício carbono neutral na Austrália em atingir o máximo de pontos na certificação Green Star (Australian Green …