Pular para o conteúdo principal

Hora do Planeta 2015 (a)


Fonte: 
http://www.wwf.org.br/participe/horadoplaneta/noticias_horadoplaneta/?44242/WWF-Brasil-celebra-Hora-do-Planeta-com-grande-show-gratuito-na-praia-de-Ipanema#
No sábado, 28 de março, entre 20h30 e 21h30, acontece a maior mobilização mundial de combate ao aquecimento global – a Hora do Planeta. Promovido pela organização ambientalista WWF-Brasil, o movimento acontece pelo sétimo ano consecutivo no país e, em 2015, tem o Rio de Janeiro como cidade âncora.
Para celebrar a data, será realizado um grande show gratuito na Praia de Ipanema, no Posto 10, no sábado 28 de março, a partir das 16h. O evento terá como principais atrações o coletivo internacional de artistas Playing For Change (vídeo abaixo) e o músico brasileiro Hamilton de Holanda. Também se apresentam Rodrigo Sha, Eduardo Neves e oDJ Nado Leal. Todo o espetáculo será realizado com gerador de biocombustível, alinhado com a mensagem da campanha que pede que governos, empresas e pessoas apaguem as luzes por sessenta minutos em um grande ato simbólico global por soluções para as mudanças climáticas.
Com a crise hídrica que assola a cidade, o prefeito Eduardo Paes aderiu a ação global e a incluiu no calendário oficial das comemorações pelos 450 anos do Rio. Agora a Prefeitura, por meio da Secretaria de Conservação, estuda quais monumentos municipais irá apagar no próximo dia 28 de março. Paralelamente, outros ícones da cidade, como o Bondinho do Pão de Açúcar, já confirmaram a sua participação. A expectativa é que mais locais confirmem a adesão à campanha até o dia 28 de março.
"Nos 450 anos do Rio de Janeiro, a cidade volta a ser a sede da Hora do Planeta no país”, afirma a secretária-geral do WWF-Brasil, Maria Cecilia Wey de Brito. “O Rio é emblemático para o Brasil e para o mundo. O evento em Ipanema irá ecoar para os mais de 150 países participantes da campanha, e mostrar que a população brasileira quer soluções consistentes para as mudanças climáticas. Não podemos mais esperar.”
Abaixo, o serviço completo do evento da Hora do Planeta 2015 no Rio de Janeiro

Festival Hora do Planeta
Shows: Playing For Change, Hamilton de Holanda, Rodrigo Sha, Eduardo Neves e DJ Nado Leal
Data: 28/03/15 (sábado)
Local: Posto 10, Ipanema
Endereço: próximo as Ruas Aníbal de Mendonça e Garcia D’ávila
Início dos Shows: 16h
Início ação global: 20h30 às 21h30
Classificação etária: livre
Entrada franca

Postagens mais visitadas deste blog

Poço Canadense (1)

Sabiam que é possível usar o calor da terra para climatizar a casa ? Com vídeo.

Basicamente o que fazemos é introduzir ar exterior, que está a maior ou menor temperatura que a terra, mediante tubos enterrados; este ar modifica sua temperatura antes de entrar à casa. Estes tubos de fato são um trocador de calor; é um fantástico sistema de climatização natural que aproveita a temperatura do solo entre 12 a 14ºC, para temperar o ar entrante. É uma tubulação de 20 cm de diâmetro, enterrada entre 1,5 a 3 metros de profundidade; o comprimento vai de 10 até 100 metros. No verão podemos ter 36ºC no exterior e ao contato coma terra é possível injetar ar fresco a 21ºC. No entanto no inverno com 6ºC de temperatura exterior podemos ter 21ºC dentro da nossa casa. No acesso do duto de ar exterior, temos que colocar um exaustor para provocar a entrada de ar; bem como de outro exaustor no telhado para expulsar o ar contaminado do interior. O maravilhoso é que os custos de manutenção do sistema são mui…

LAREIRA ACONCHEGANTE 2

Pois é, esta bela lareira pode deixar fugir até o 70% do seu calor pela chaminé, mas agora vem o pior...este calor que sobe arrasta o calor dos cômodos e contribui a esfriar a casa ! Por sinal eu trabalhei diversos anos com calefação.


Mas, será que a lareira a lenha não é um bom sistema de calefação? Ou que talvez existam no mercado outras lareiras...de alta performance?

Hotel minimalista de montanha (1)

Quer saber onde fica este hotel de aparência austera ? Para os que gostam das etiquetas vamos dizer arquitetura minimalista, mas em correto português significa arquitetura austera, despojada, sem ornamentos, “sem frescuras”. No próximo encontro vamos ver.