Pular para o conteúdo principal

LONDRES, condomínio BedZED (3)




Estes painéis fotovoltaicos que vemos na imagem 1 produzem energia elétrica para 40 carros de uso compartilhado pelos moradores. Para pequenos deslocamentos ainda há motos elétricas. No total são 770 m² instalados na fachada Sul, produzem 107 kWp. O uso dos fotovoltaicos para fornecer força aos prédios foi descartado pelo prazo de amortização, no entanto, os edifícios estão desenhados para aceitá-los no futuro quando baixem os custos.
Para produzir energia temos uma caldeira CHP de cogeração que fornece eletricidade, calor para calefação, e água quente sanitária. O combustível empregado é biomassa, são aparas de madeira trazidas de zonas vizinhas que alimentam um gasificador.
Para o uso eficiente da água foram empregadas duas estratégias, o reaproveitamento e a redução do consumo. Para aproveitar as águas de chuva temos um sistema de coleta que as armazena em reservatórios subterrâneos, logo são usadas nas descargas sanitárias e na rega dos espaços verdes. A primeira hora de chuva é para molhar a terra, a restante vai para os reservatórios. Na imagem 3 vemos o sistema ecológico de tratamento dos esgotos, as descargas dos sanitários passam primeiro por uma fossa séptica, logo é utilizada vegetação como agente de limpeza, finalmente a água tratada vai para os reservatórios pluviais. Para reduzir o volume de água consumida foram instalados aparatos sanitários de baixo consumo, metais sanitários com redutor de fluxo, máquinas de lavar roupa eficientes que consomem só 39 litros ao invés dos 100 litros habituais.

Postagens mais visitadas deste blog

Poço Canadense (1)

Sabiam que é possível usar o calor da terra para climatizar a casa ? Com vídeo.

Basicamente o que fazemos é introduzir ar exterior, que está a maior ou menor temperatura que a terra, mediante tubos enterrados; este ar modifica sua temperatura antes de entrar à casa. Estes tubos de fato são um trocador de calor; é um fantástico sistema de climatização natural que aproveita a temperatura do solo entre 12 a 14ºC, para temperar o ar entrante. É uma tubulação de 20 cm de diâmetro, enterrada entre 1,5 a 3 metros de profundidade; o comprimento vai de 10 até 100 metros. No verão podemos ter 36ºC no exterior e ao contato coma terra é possível injetar ar fresco a 21ºC. No entanto no inverno com 6ºC de temperatura exterior podemos ter 21ºC dentro da nossa casa. No acesso do duto de ar exterior, temos que colocar um exaustor para provocar a entrada de ar; bem como de outro exaustor no telhado para expulsar o ar contaminado do interior. O maravilhoso é que os custos de manutenção do sistema são mui…

LAREIRA ACONCHEGANTE 2

Pois é, esta bela lareira pode deixar fugir até o 70% do seu calor pela chaminé, mas agora vem o pior...este calor que sobe arrasta o calor dos cômodos e contribui a esfriar a casa ! Por sinal eu trabalhei diversos anos com calefação.


Mas, será que a lareira a lenha não é um bom sistema de calefação? Ou que talvez existam no mercado outras lareiras...de alta performance?

Hotel minimalista de montanha (1)

Quer saber onde fica este hotel de aparência austera ? Para os que gostam das etiquetas vamos dizer arquitetura minimalista, mas em correto português significa arquitetura austera, despojada, sem ornamentos, “sem frescuras”. No próximo encontro vamos ver.