Pular para o conteúdo principal

Torne sua casa mais sustentável


Encontrei este compêndio de boas práticas de construção sustentável do SEBRAE.  Então vamos lá ! Na imagem vemos a Nottingham House desenhada pela Dra. Lucélia Santos Rodrigues.
Fonte: http://www.sustentabilidade.sebrae.com.br/

Ter uma casa mais amigável para o meio ambiente é possível, seja de forma global, seja com pequenas alternativas como fazer a compostagem domiciliar ou optar por válvulas de descarga com fluxos distintos para líquidos e sólidos. Confira os itens que ajudam a tornar seu doce lar ecologicamente correto.
Telhados verdes
Os telhados verdes podem ser compostos por vegetação como gramíneas e arbustos instalados no topo dos telhados das casas ou em lajes de concreto na cobertura de edifícios. A principal vantagem dessa tecnologia é a absorção de parte da radiação solar, o que reduz as ilhas de calor e aumenta a qualidade ambiental das cidades.
Tintas ecológicas
São consideradas tintas ecológicas as formuladas com matérias-primas naturais, sem componentes sintéticos ou insumos derivados de petróleo. Um exemplo é a pintura a cal, também conhecida como caiação. Esse tipo de acabamento permite a difusão do vapor d’água (ou ‘respiração’) da parede, porém tem baixa viscosidade, ou seja, escorre e respinga durante a aplicação, apresentando aspecto “manchado” em dias de chuva. Há, também, as tintas sintéticas livres de compostos orgânicos voláteis (COVs), elas não liberam hidrocarbonetos aromáticos agressores à camada de ozônio e à saúde de quem as manipula.
Iluminação LED
Apontados como o grande salto tecnológico na área de iluminação dos últimos anos, os LEDs (light emitting diode) podem substituir lâmpadas incandescentes e fluorescentes com vantagens ecológicas. Os LEDs são dispositivos eletrônicos feitos a partir de um bulbo de material semicondutor. Os LEDs não contêm metais pesados e têm vida útil 40 vezes maior que a da incandescente comum.
Reuso de água de chuva
A variedade de sistemas para captar e reaproveitar a água das chuvas é crescente. No geral, eles são compostos por um filtro, reservatório ou caixa d’ água, clorador e bomba, mas o conjunto depende do uso que se fará do líquido captado. As vantagens associadas ao reuso de água da chuva são várias, desde a redução no valor da conta à contribuição no combate às enchentes. Os sistemas tendem a adaptar-se às calhas e aos condutores já existentes no telhado.
Compostagem doméstica
A compostagem permite que parte dos resíduos orgânicos produzidos em uma casa possa ser transformada em composto orgânico para adubação de plantas. A prática, simples e que requer baixo investimento, contribui para a redução das emissões de gás metano na atmosfera e para minimizar a sobrecarga de lixões e aterros urbanos. Para criar uma mini estação de tratamento de lixo em casa é preciso de uma composteira (recipiente no qual serão armazenadas as sobras orgânicas) de plástico ou madeira.
Captação de energia solar
Os sistemas de geração de energia solar são aliados importantes para quem quer ter uma casa mais sustentável: comumente, a tecnologia é utilizada para suprir parte da energia consumida e requer alguns cuidados, além de um investimento inicial que pode ser vultoso. Os equipamentos são compostos por placas fotovoltaicas de silício cristalino, controladores de carga, inversores e baterias estacionárias. A quantidade de painéis instalados no telhado deve ser dimensionada de acordo com cada caso.
Materiais reciclados e madeira certificada
A construção ou reforma de uma casa pode utilizar uma série de materiais reciclados ou que geram menor impacto ambiental. Alguns exemplos são o emprego de madeira de demolição para a fabricação de portas e janelas; de tijolos de demolição para paginação de pisos ou paredes e de madeiras de reflorestamento que apresentam rápido crescimento, como o eucalipto, para a composição de peças estruturais.
Dispositivos economizadores de água para torneiras e vasos sanitários
Há uma série de equipamentos e dispositivos que podem ser utilizados nas residências e que minimizam o desperdício de água, sem comprometimento do conforto e da funcionalidade. Um exemplo são as torneiras com temporizadores e sensores, capazes de reduzir em até 40% o consumo. Há, também, os acessórios que limitam a vazão de torneiras de banheiros e cozinhas, atingindo uma economia de 50% a 70%.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Paris, reciclando uma estação de trem

Atenção aos que tem planos de viajar a Paris, que tal visitar La REcyclerie? Um inusitado lugar onde é possível comer ou tomar uma bebida no café-cantina, visitar e cuidar da granja urbana, e dar uma vasculhada na oficina de consertos; de fato o local atua como uma verdadeira praça de convívio, algo muito bom para lutar contra a violência urbana atual. Mas como assim? La REcyclerie é um lugar ma-ra-vi-lho-so funcionando nas instalações duma antiga estação de trem desativada em Paris; abriga duas empresas, uma de catering para administrar o bar-cantina e  uma associação de animação para gerenciar as atividades pedagógicas e culturais (Les Amis Recycleurs). Estas duas entidades permitem que os empregados sejam contratados, através de um acordo coletivo que corresponda às suas respectivas necessidades. A associação Os Amigos Recicladores é responsável pela animação e programação da oficina e da granja urbana. O objetivo do projeto é promover o “uso” ao invés da “propriedade” das coisas, …

Poço Canadense (1)

Sabiam que é possível usar o calor da terra para climatizar a casa ? Com vídeo.

Basicamente o que fazemos é introduzir ar exterior, que está a maior ou menor temperatura que a terra, mediante tubos enterrados; este ar modifica sua temperatura antes de entrar à casa. Estes tubos de fato são um trocador de calor; é um fantástico sistema de climatização natural que aproveita a temperatura do solo entre 12 a 14ºC, para temperar o ar entrante. É uma tubulação de 20 cm de diâmetro, enterrada entre 1,5 a 3 metros de profundidade; o comprimento vai de 10 até 100 metros. No verão podemos ter 36ºC no exterior e ao contato coma terra é possível injetar ar fresco a 21ºC. No entanto no inverno com 6ºC de temperatura exterior podemos ter 21ºC dentro da nossa casa. No acesso do duto de ar exterior, temos que colocar um exaustor para provocar a entrada de ar; bem como de outro exaustor no telhado para expulsar o ar contaminado do interior. O maravilhoso é que os custos de manutenção do sistema são mui…

TAIPEI 101 (4)

Vamos ver hoje um curioso mecanismo deste arranha-céu de Taipei 101, o temos também em outros prédios altos do mundo. Trata-se de um amortecedor de massa nos seus andares superiores, o qual funciona como um pêndulo; sua missão é contra-restar as flutuações e movimentos laterais do prédio, se deslocando em sentido contrário destes. Acontece que todos os prédios em altura experimentam movimentos conforme um eixo horizontal, e se são prédios muito elevados como este os efeitos destes deslocamentos realmente são importantes. Para os que gostam das matemáticas, trata-se de um balanço conforme o eixo “x” num sistema de eixos “x” e “y”. Na parte direita da imagem acima é mostrado como se produzem estas flutuações num prédio alto.