Pular para o conteúdo principal

Jardins suspensos em Beijing (2)



Já nos lados Leste e Oeste temos fachadas ventiladas que facilitam a ventilação natural no verão; a fachada Oeste (imagem 1) tem um cristal exterior por fora do duplo vidro interior, e ainda entre elas uma veneziana de alumínio contra o sol agressivo da tarde. A fachada Norte (imagem 2) funciona como proteção dos ventos invernais do deserto de Gobi, desde o acesso com pé-direito triplo é possível enxergar o pátio central ajardinado e as redondezas. 


Neste um fantástico projeto do escritório Mario Cucinella Architects, eles empregaram o clima local como ferramenta de desenho. Com altas temperaturas, umidade e ventos monções no verão; e invernos frios e ventosos. Aliás Beijing é famosa pela contaminação atmosférica e as tormentas de pó; se estima que o SIEEB produz 1.200 toneladas de dióxido de carbono CO² e 5 de dióxido de enxofre SO²  no ano todo, o que é uma significativa redução dos gases efeito estufa se comparados com prédios convencionais de similar tamanho. O Professor Butera chefiando uma equipe de expertos em energia, conseguiu que o SIEEB tenha os sistemas mais modernos de alto desempenho, em base à co-geração a gás que produz energia elétrica e aproveita o calor excedente para calefação e refrigeração. Nas cargas energéticas do prédio temos um 40% para refrigeração e um 18 % para calefação.  O alvo do projeto foi minimizar o consumo energético mediante estratégias passivas como a orientação do prédio e o controle solar para refrigeração e calefação; mas também equilibrar questões contextuais e culturais. Em Beijing os prédios antigos estão justapostos a edifícios muito modernos; face isso foram consideradas a implantação urbana, os prédios vizinhos e o contexto cultural ao avaliar as diversas propostas e sua viabilidade. Tudo feito com um processo de desenho rigoroso que até inclui simulações por computador. Este é um prédio eficiente no qual os usuários desfrutam da paisagem da cidade e montanhas distantes; com destaque para a iluminação natural e o verde das fachadas e do pátio central (imagem 3), dois elementos para que o homem trabalhe a contento.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Poço Canadense (1)

Sabiam que é possível usar o calor da terra para climatizar a casa ? Com vídeo.

Basicamente o que fazemos é introduzir ar exterior, que está a maior ou menor temperatura que a terra, mediante tubos enterrados; este ar modifica sua temperatura antes de entrar à casa. Estes tubos de fato são um trocador de calor; é um fantástico sistema de climatização natural que aproveita a temperatura do solo entre 12 a 14ºC, para temperar o ar entrante. É uma tubulação de 20 cm de diâmetro, enterrada entre 1,5 a 3 metros de profundidade; o comprimento vai de 10 até 100 metros. No verão podemos ter 36ºC no exterior e ao contato coma terra é possível injetar ar fresco a 21ºC. No entanto no inverno com 6ºC de temperatura exterior podemos ter 21ºC dentro da nossa casa. No acesso do duto de ar exterior, temos que colocar um exaustor para provocar a entrada de ar; bem como de outro exaustor no telhado para expulsar o ar contaminado do interior. O maravilhoso é que os custos de manutenção do sistema são mui…

Earthship na Argentina (2)

A Earthship -navio terrestre- é uma casa auto-suficiente, capaz de produzir todo o necessário para a subsistência como eletricidade, água, climatização, e até alimentos. Só tem um detalhe...está construída com pneus, terra, vidro, latinhas, materiais salvados do aterro “sanitário”; face isso o idealizador delas Michael Reynolds  é conhecido como o Guerreiro dos Resíduos, Garbage Warrior. 




O desenho é balizado por seis critérios de desenho conforme a imagem acima: materiais de construção naturais e reciclados; energia elétrica solar e eólica; produção de alimentos; calefação e refrigeração geotérmica e solar; coleta das águas de chuva; tratamento do esgoto. Michael Reynolds vai ministrar seu curso teórico-prático construindo a segunda escola sustentável de América Latina em Mar Chiquita, província de Buenos Aires, acima o link de contato.

LAREIRA ACONCHEGANTE 2

Pois é, esta bela lareira pode deixar fugir até o 70% do seu calor pela chaminé, mas agora vem o pior...este calor que sobe arrasta o calor dos cômodos e contribui a esfriar a casa ! Por sinal eu trabalhei diversos anos com calefação.


Mas, será que a lareira a lenha não é um bom sistema de calefação? Ou que talvez existam no mercado outras lareiras...de alta performance?