Pular para o conteúdo principal

Os Três Mosqueteiros Verdes (2)


O Frank Lloyd Wright dizia que nos piores momentos de crise da humanidade acontecem as melhores descobertas do homem, filhas da necessidade. O segundo mosqueteiro verde é o time dos arquitetos espanhóis Carlos Abadía Suanzes-Carpegna, Ignacio Bautista Ruiz e Pablo García Mora do escritório Moho Arquitetos. Só tem um detalhe, eles constroem com...papelão !  Mas como assim ?
Acontece que logo da crise imobiliária da Espanha dos anos 2008 até o 2011, a construção caiu e o país se encheu da casas vazias, pessoal desocupado e arquitetos sem trabalho !  E o que fizeram eles ? Eles se re-criaram totalmente e começaram no 2010 brincando de construir brinquedos sustentáveis de papelão, até que hoje tem a plataforma CartonLab que oferece uma experiência 100% reciclável. Sua aposta é desenhar pensando na reciclagem, seja para eventos, expositores de produtos, estandes e quiosques, decoração, packaging, brinquedos para crianças, mobiliário, luminárias. O que aliás TODO empresário responsável e até os arquitetos -puxão de orelhas para eles- deveriam fazer.  Para aqueles que tenham preconceitos do tipo “estudar cinco anos na faculdade de arquitetura para construir coisas de papelão”; podemos lembrar que estes arquitetos hão ganhado prêmios na Espanha e no estrangeiro, até com projetos urbanísticos. Não existem projetos pequenos, pois o bom profissional coloca toda sua paixão e amor no seu trabalho, seja num projeto de banheiro ou de casa, ou ainda cozinhar pastéis ou projetos da engenharia. Em resumo estes meninos do Moho Arquitetos ocupam-se de eco-desenho personalizado, produzindo sob encomenda as idéias e projetos do cliente, elas viram experiências 100% recicláveis, leves e resistentes, de fácil montagem e completamente customizáveis.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Poço Canadense (1)

Sabiam que é possível usar o calor da terra para climatizar a casa ? Com vídeo.

Basicamente o que fazemos é introduzir ar exterior, que está a maior ou menor temperatura que a terra, mediante tubos enterrados; este ar modifica sua temperatura antes de entrar à casa. Estes tubos de fato são um trocador de calor; é um fantástico sistema de climatização natural que aproveita a temperatura do solo entre 12 a 14ºC, para temperar o ar entrante. É uma tubulação de 20 cm de diâmetro, enterrada entre 1,5 a 3 metros de profundidade; o comprimento vai de 10 até 100 metros. No verão podemos ter 36ºC no exterior e ao contato coma terra é possível injetar ar fresco a 21ºC. No entanto no inverno com 6ºC de temperatura exterior podemos ter 21ºC dentro da nossa casa. No acesso do duto de ar exterior, temos que colocar um exaustor para provocar a entrada de ar; bem como de outro exaustor no telhado para expulsar o ar contaminado do interior. O maravilhoso é que os custos de manutenção do sistema são mui…

LAREIRA ACONCHEGANTE 2

Pois é, esta bela lareira pode deixar fugir até o 70% do seu calor pela chaminé, mas agora vem o pior...este calor que sobe arrasta o calor dos cômodos e contribui a esfriar a casa ! Por sinal eu trabalhei diversos anos com calefação.


Mas, será que a lareira a lenha não é um bom sistema de calefação? Ou que talvez existam no mercado outras lareiras...de alta performance?

Melbourne, prédio de madeira

Que colorido apartamento !  Só tem um detalhe... ao invés de ter estrutura de concreto armado ou ainda de aço, como é corriqueiro, tem estrutura de madeira !! Mas de uma madeira especial, se trata de madeira laminada cruzada CLT cross-laminated timber.  Foi erguido com apenas 4 carpinteiros e um guindaste para posicionar e fixar os painéis CLT no lugar. O cubo de plástico preto à direita da imagem (4) é um banheiro pré-fabricado, feito em Brisbane.  Este é o prédio Forté em Melbourne, na Austrália; são 10 andares com 23 apartamentos e 32 metros de altura.
A madeira além da calidez dos seus veios aparentes é um material sustentável. Mas como assim ?  Pois a produção de uma tonelada de cimento gera 1,12 toneladas de carbono, entanto a produção de aço gera 1,5 toneladas; no processo ambos dois passam pelo forno.   É o que se denomina de energia embutida, significa a energia gasta em produzir um material ou componente construtivo. Pelo contrário as árvores produzem oxigênio e são capazes d…