Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2014

Os Três Mosqueteiros Verdes (3)

O terceiro mosqueteiro verde é o arquiteto Shigeru Ban ganhador do prêmio Pritzker 2014, é o Oscar da Arquitetura. É outro arquiteto que honra a nossa profissão, pois ele se dedica à reconstrução de regiões afetadas por catástrofes naturais, com estruturas temporárias de pontes, escolas e abrigos com materiais recicláveis. Face isso o homem tem sua responsabilidade nos desastres ambientais, e a natureza está zangada com nós, mas com justa causa. Segundo o informe do 2007 do IPCC Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas -com uma certeza de 98 %- as ações do homem sobre o nosso meio ambiente foram as que provocaram estas mudanças.
O que vocês acham de construir um museu feito de contêineres e tubos de papelão ? Trata-se desses containeres que são transportados de barco, caminhão e trem. Pois conforme o arquiteto Shigeru Ban isto é possível, ele já tem uma história de construções com papelão. O nome do museu Papertainer vem de paper + container, em inglês. O museu foi uma const…

Os Três Mosqueteiros Verdes (2)

O Frank Lloyd Wright dizia que nos piores momentos de crise da humanidade acontecem as melhores descobertas do homem, filhas da necessidade. O segundo mosqueteiro verde é o time dos arquitetos espanhóis Carlos Abadía Suanzes-Carpegna, Ignacio Bautista Ruiz e Pablo García Mora do escritório Moho Arquitetos. Só tem um detalhe, eles constroem com...papelão !  Mas como assim ?
Acontece que logo da crise imobiliária da Espanha dos anos 2008 até o 2011, a construção caiu e o país se encheu da casas vazias, pessoal desocupado e arquitetos sem trabalho !  E o que fizeram eles ? Eles se re-criaram totalmente e começaram no 2010 brincando de construir brinquedos sustentáveis de papelão, até que hoje tem a plataforma CartonLab que oferece uma experiência 100% reciclável. Sua aposta é desenhar pensando na reciclagem, seja para eventos, expositores de produtos, estandes e quiosques, decoração, packaging, brinquedos para crianças, mobiliário, luminárias. O que aliás TODO empresário responsável e até…

Os Três Mosqueteiros Verdes (1)

Estou começando esta saga de mosqueteiros verdes...que na real eram quatro, são arquitetos sustentáveis e chamo-os de heróis pelo seu espírito pioneiro. Com certeza neste mundo de mudança climática e contaminação ambiental, seus fantásticos trabalhos dignificam a profissão de arquiteto, pelo seu compromisso com a nossa generosa mãe Terra. Vou repetir esta bela frase do Rabindranath Tagore “A terra é insultada e oferece suas flores como resposta.” 
Vamos lá com o nosso primeiro mosqueteiro. Este simpático francês é o Patrick Blanc, Doutor em Botânica, Professor, escritor de artigos, pesquisador e pai do patenteado sistema chamado de “jardim vertical” ou “muro vegetal”.  No começo ele partiu desta premissa: as plantas necessitam terra ? Ele segura que uma combinação de água e minerais dissolvidos são suficientes para o crescimento das plantas; então seu sistema fornece continuamente água e minerais para elas. A instalação que apresento cá é seu jardim vertical localizado perto da entrada…

Escola Flutuante em Makoko (fim)

Retomando o assunto do lixo que nos mostra “certa” mídia...impossível não dizer nada do linchamento do jogador de futebol Luiz Suarez, feito pela Fifa com a cumplicidade da mídia inglesa. Esta Fifa que está sendo investigada por corrupção, não tem condições morais para aparecer como a vigilante da moral no futebol.  Eu li até os comentários do Fred sobre a sanção excessiva para o jogador uruguaio. Às vezes acho que o mundo está em decadência, como a decadência do império romano. Mas se a mídia dá lixo para os internautas é porque isso vende; se existe o Big Brother é porque há um público consumidor; e porque o pessoal perdeu a vergonha e gosta de exibir sua intimidade nas redes sociais.  É necessário dizer que existem outros acontecimentos mas sadios moralmente, fatos bons onde aparecem os melhores sentimentos do Homem, com maiúsculo. Por exemplo, estes dias conheci o belo trabalho duma Advogada e Administradora de Empresas de Santa Cruz de la Sierra na Bolívia, ela tem seu projeto se…

Escola Flutuante em Makoko (3)

Agora a cereja do bolo, o projeto Escola Flutuante em Makoko na imagem 2, tem o patrocínio do PNUD, o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento. A estrutura nasceu como um protótipo customizável, com possibilidade de ser replicado e com ajustes possa virar moradia. Quem sabe se este protótipo possa ser utilizado nas comunidades do Brasil, atenção prefeitos da Amazônia !  Com este belo projeto se dignifica a vida do povo carente; mas não é menos importante se dignifica a profissão de arquiteto. O Rabindranath Tagore diz que “A vida é serviço” eu acho que sim está cheio de razão; a felicidade na vida não se consegui indo de compras a um shopping, pois a felicidade é um caminho de serviço ao próximo. Encontrei esta outra bela frase do Rabindranath “A terra é insultada e oferece suas flores como resposta.” 
As vezes na correria do dia-a-dia pode acontecer a tolice de confundir o mundo real com o lixo que nos mostra “certa” mídia, mas logo bem temos a chance de parar para pensar e s…

Escola Flutuante em Makoko (2)

Esta maravilhosa escola flutuante é uma leve estrutura piramidal de madeira e bambu de 10 metros de altura e 220 metros quadrados, apoiada sobre uma base semelhante a um pallet gigante apoiado em barris de plástico. É ótima para flutuar na água e ainda resiste às ventanias fortes, neste caso sim podemos dizer como segurava o arquiteto Louis Sullivan, o mestre do Wright, que “a forma amolda-se à função”. Esta pirâmide é um maravilhoso espaço de múltiplos usos, conforme a imagem 1 temos o térreo aberto ao público e com verde; classes no segundo andar; e no terceiro um espaço para workshops. No “telhado” -toda a estrutura é telhado- ainda temos painéis fotovoltaicos para produzir energia elétrica. O projeto pois está executado com mão de obra e materiais locais poupando emissões à atmosfera com o transporte; a estrutura tem venezianas para possibilitar a ventilação natural. A escola fica aberta ao bairro, isso é uma tendência moderna, criando hábitos de estudo nos meninos e liderança da …

Escola Flutuante em Makoko (1)

Fiquei muito gratamente surpreendido quando conheci esta escola flutuante, o arquiteto Kunlé Adeyemi criador desta maravilha nos está mostrando uma vez mais como a Arquitetura com maiúsculo se faz com sabedoria e responsabilidade ambiental, às vezes não é tão necessário gastar muita verba para construir. E se além disso esta arquitetura for sustentável ? Bingo ! Nas suas próprias palavras: “A Arquitetura precisa responder às mudanças climáticas que afetam comunidades como a de Makoko, em Lagos, na Nigéria”. Acontece que as populações carentes são as que mais vão sofrer as mudanças climáticas. Este é um arquiteto nascido e educado na Nigéria que trabalhou por 10 anos no escritório do Rem Koolhaas; mas que não esqueceu as suas origens e sua pátria. Seu projeto recebeu indicação ao premio “Designs of the Year 2014” do Museu de Design de Londres. O que vocês acham destas imagens ? Ë como dizer antes e depois ! Mas “antes” vamos fazer um pouco de história, Lagos é uma cidade ou melhor aind…

simplesmente WRIGHT (fim)

A Robie House do Frank Lloyd Wright do 1910 em Oak Park -nas imagens 2 e 3- foi desenhada conforme diretrizes bioclimáticas pois ele pegava sua inspiração na natureza. No total são 841 m² em duas plantas retangulares que parecem se deslizar entre elas, foi apelidada “o navio”, no navio maior -no térreo- temos a sala de sinuca e o playground das crianças; e no primeiro andar o estar e a sala de jantar. Estes cômodos estão orientados ao Sul, é a fachada que recebe mais sol no hemisfério Norte. Mas o estar também está orientado ao Oeste, vai-se continuar com uma varanda protegida do sol da tarde por este profundo beiral, é a proa do navio. Estes profundos beirais são possíveis pela estrutura de aço, a que também alivia a carga dos muros exteriores e vai possibilitar esta quantidade de portas e janelas corrida com vitrais. Já no navio menor -no térreo- temos a zona de serviços toda orientada ao Norte, a casa da caldeira, a lavanderia, a garagem. No primeiro andar: o quarto de hóspedes, a …

simplesmente WRIGHT (3)

Esta imagem 1 é do estúdio de Wright em Oak Park, para mim o templo da Arquitetura com maiúsculo, o mestre faleceu quando eu tinha cinco anos, impossível viajar para conhecer ele, ainda nem sabia que eu ia ser arquiteto...rss Já na foto 2 temos a entrada da sua casa e estúdio, com colunas enfeitadas com imagens de garças em cobre.
Sabiam que o nosso Frank Lloyd Wright esteve no Brasil ? Nesta imagem 3 da época vemos a um elegante Wright no centro da cena junto a Lúcio Costa e Gregori Warchavchik na Casa Nordshild da Rua Toneleros. 
Para os amantes do Wright é interessante demais saber que estas maravilhosas casas podem ser visitadas; neste site anunciam tours de visitação pelas suas arquiteturas como sua casa e estúdio em Oak Park, a casa Robie e o Templo da Unidade.  
http://www.wrightplus.org 

simplesmente WRIGHT (2)

O genial Frank Lloyd Wright desenhou suas primeiras casas em Oak Park, Chicago; dentre elas sua casa própria que projetou em 1889 para sua esposa e os seis filhos do casal. Quando foi despedido por Sullivan, ele agregou um estúdio para trabalhar independente aceitando projetos dos milionários de Chicago. Na residência aparecem já alguns traços do seu “prairie style”, com suas proporções achatadas, ênfase nas linhas horizontais, espaços interiores que se comunicam com fluência. Ele procurava a “destruição da caixa” significando a substituição dos projetos em forma de caixa -algo muito comum nos prédios do século XIX- por uma organização mais fluente do espaço, face isso a casa era radicalmente diferente do estilo de construção da periferia das cidades norte-americanas.

simplesmente WRIGHT (1)

Frank Lloyd Wright começou seus estudos de arquitetura aos dezoito anos na faculdade de...Engenharia da Universidade de Wisconsin...Acontece que muitos bons arquitetos não estudam nas faculdades de arquitetura...rss e sim nas escolas politécnicas ou de engenharia.  Logo se deslocou até Chicago a cidade dos ventos; ainda com sua falta de experiência mas apaixonado pela arquitetura, trabalhou como assistente do famoso Louis Sullivan, iniciando assim uma das mais enriquecedoras etapas da sua vida. Wright chamava ao Sullivan de “Lieber Meister” (mestre querido); nessa época o conceituado escritório Adler-Sullivan  estava fazendo o famoso Edifício Auditorium (imagem 2). Com o tempo virou responsável pelos projetos residenciais do escritório, aí começou a desenvolver desenhos de moradias, era o germe do seu “prairie style”, o estilo de arquitetura nascido nas pradarias do meio-oeste americano. Destas construções vernáculas Wright resgatou sua horizontalidade e o contato franco com a naturez…

Eficiente Casa Solar Alemã (fim)

O importante é que esta Casa Solar Alemã é sim um protótipo, mas não é uma casa conceito, não é como esses carros conceito que não se podem construir com as tecnologias atuais. Conforme Hannes Guddat da equipe de alunos do Solar Decathlon e membro do grupo de Eficiência Energética na Construção da Universidade Técnica de Darmstadt: “No Solar Decathlon temos que vender a casa às pessoas que chegam ao Mall no Washington D.C....O desenho tem que funcionar a todos os níveis. Não se trata simplesmente duma casa experimental, não é só desempenho, e além disso a casa não é uma nave espacial. Tem que ser uma boa casa”. Os clientes padrão desta casa podem ser proprietários privados em lotes de terreno, inquilinos, e ainda aqueles que desejem utilizar a estrutura como uma casa móvel. O projeto da casa está baseado em duas premissas, o desenho passivo (bioclimático) e a energia solar ativa. Olhando alguns números do consumo da casa, ela só necessita 15 kWh por m² por ano para calefação; entanto …

Eficiente Casa Solar Alemã (2)

Esta “Casa Protótipo Ano 2015-fabricada na Alemanha” está inspirada na simplicidade da arquitetura tradicional japonesa, é uma elegante caixa de carvalho que utiliza sua forma, planta e seção para obter eletricidade, ar, luz e vistas. Na parte inferior da planta temos uma varanda (imagem 2) orientada ao Sul com clarabóia fotovoltaica, a varanda atua também como amortecedor térmico das intempéries. Acima desta planta de 74 m² temos o nosso bento Norte o qual NUNCA deve faltar nas plantas dos arquitetos ! Visualmente o que mais chama a atenção da casa é o fechamento feito destas venezianas solares de pequenas lâminas fotovoltaicas, a casa é pura poesia... pois as “ripas” fotovoltaicas ajustam seu ângulo de inclinação de forma automática para manter uma exposição solar ótima para gerar eletricidade, permitir a iluminação natural e o controle solar. As ripas cobrem as fachadas Sul, Leste e Oeste; o desenho bioclimático inclui também paredes, pavimento e telhado com grande isolamento térmi…

Eficiente Casa Solar Alemã (1)

O concurso Solar Decathlon é um desafio às universidades do mundo todo, está focado no desenho e construção duma casa energia zero que use energia solar e outras fontes renováveis; tem o patrocínio do DOE o Departamento de Energia dos Estados Unidos. O primeiro prêmio no ano 2007 foi para o desenho da Universidade Técnica de Darmstadt, foi apresentado como a “Casa Protótipo Ano 2015-fabricada na Alemanha”, isso mostra o caminho de liderança da Alemanha no uso da energia solar. Mas apesar da ênfase do concurso nos sistemas ativos -as máquinas ou equipamentos- o time da Darmstadt priorizou o desenho solar passivo (Low-Tech) e logo agregou tecnologias solares de ponta (High-Tech). Esta proposta foi mais além do conceito da Passivhaus (casa passiva) do Passivhaus Institute de Darmstadt; basicamente uma casa passiva é uma casa que nasce com uma correta orientação conforme a rosa dos ventos, com super-isolamento térmico e que utiliza ventilação e iluminação naturais. Conforme o time de dese…

Texas, modelando com água, sol e o vento (fim)

A estratégia de desenho do Centro de Visitantes Tim & Karen Hixon além dos cuidados com a água, foi maximizar os fluxos de ar e a iluminação natural, assim estamos poupando energia pois dispensamos o ar-condicionado e iluminação artificial. Mas como se atingiu isso ? Com iluminação indireta e as devidas proteções pois a luz do sol é muito forte nesta zona desértica do Texas. Face isso os telhados metálicos têm profundos beirais, cuja profundidade foi calculada conforme a orientação da rosa dos ventos. A iluminação natural foi a chave para criar espaços de qualidade que responderam ao clima árido quente da região, pois a boa iluminação natural produz no só conforto senão também uma sensação de bem-estar.  Aproximadamente o 90% dos espaços ocupados desfruta de iluminação natural e vistas, no entanto o 100% dos espaços tem controle de ventilação. Neste Centro de Visitantes o jogo de luzes e sombras é acentuado com várias texturas tais como muros de pedra caliça, revestimentos de cedr…

Texas, modelando com água, sol e o vento 2

O Texas Park & Wildlife Department descreve as características deste ecossistema: “...há pássaros pouco comuns como o Chipe Caridorado (imagem). Geologicamente, a reserva natural está localizada no desfiladeiro de Balcones, uma zona de profundos cânions que caracteriza o limite oriental da meseta Edwards. Aproximadamente o 88% do parque natural encontra-se na zona de recarga do aqüífero Edwards...”   Conforme a imagem 1 o complexo de 392 m² está formado por três prédios conectados entre si por passarelas e varandas; no centro temos o pavilhão de exposições com seu jardim de espécies nativas, no Leste o prédio administrativo, e no Oeste a asa de aulas.   Na planta vemos duas setas, a seta vermelha são os ventos de verão e a azul os do inverno. 
Segundo Lake | Flato Architects: “...o prédio mostra práticas sustentáveis de utilização da água que envolvem a conservação, coleta da água de chuva, minimizar o desperdiço dela e a quantidade de contaminantes, reduzir a utilização da água su…

Texas, modelando com água, sol e o vento 1

Do mesmo jeito que o oleiro vão modelando sua cerâmica na roda, este fantástico Centro de Visitantes Tim & Karen Hixon está modelado pela água, sol e o vento. Acontece que os prédios do complexo estão inspirados nas tradições vernáculas da região, com um uso modesto e honesto de materiais e formas arquitetônicas locais. Este projeto mostra que as pessoas, a natureza e o clima podem funcionar juntos promovendo objetivos ecológicos. Mas o que é exatamente este Centro de Visitantes ? Pois é o centro educativo do Government Canyon State Natural Area, com desenho do Lake | Flato Architects um escritório de San Antonio, Texas. O complexo está localizado na entrada do canyon com vegetação e uma área repovoada de carvalhos, em Helotes, Texas, nos Estados Unidos. O alvo desta reserva natural é proteger o ecossistema que esta sobre o aqüífero Edwars, a fonte de água potável da cidade de San Antonio. Neste clima quente e árido, a água é um recurso muito prezado e escasso sobretudo na estação…

SOLTAG Energy Housing (fim)

O telhado é o coração da casa Soltag, conforme a imagem 2 o sistema de energia integrado da Soltag inclui uma bomba de calor, uma unidade de ventilação com recuperador de calor, um reservatório de água quente, painéis térmicos solares, um telhado a duas águas e células solares para produzir energia elétrica (painéis fotovoltaicos). A água quente é para uso doméstico e para a laje radiante hidráulica que vemos sob o pavimento. No entanto neste clima frio o isolamento térmico é fundamental, é uma construção desenhada para não perder calor, um bunker com 350 mm de isolamento térmico nos muros e 400 mm no telhado, além de esquadrias de alto desempenho. O sistema de controle solar automático ajuda a manter a casa fresca no verão e dispensa o ar-condicionado. O sistema utiliza o io-homecontrol ®, um sistema para o gerenciamento da energia por acionamento manual; por controle remoto; com acionamento programado das aberturas, luzes e outros componentes domésticos. A Soltag também é uma soluçã…

SOLTAG Energy Housing 2

Vou salientar que entre os pais deste belo protótipo temos a empresa Velux, pois o alvo é fabricar para vender a casa, a sustentabilidade deve casar bem com os negócios verdes. Até porque a sustentabilidade tem três pés: o ecológico, o social, e o econômico; não adianta criar um protótipo que não possa ser vendido. Sou cético quando estas casas conceito são criadas numa faculdade sem a presença de empresas do mercado, pois elas são os pés na terra do projeto. Neste caso trata-se dum projeto da União Européia onde já trabalharam juntos institutos de pesquisa, indústrias e engenheiros e arquitetos, num diálogo sobre conforto, luz natural e energia, é um projeto holístico feito em estreita colaboração com urbanistas, arquitetos e especialistas em energia e iluminação; a parceria inclui Nielsen & Rubow, Cenergia, Kuben Byfornyelse Danmark e a Velux Danmark.
A Soltag é uma pequena habitação de 84 m²  fabricada em dois módulos pré-fabricados retangulares, o modulo Oeste com cozinha, sala…