Pular para o conteúdo principal

Casa com Telhado Safári 2



Esta casa em Kuala Lumpur, foi desenhada ao redor dum jardim de pedra quebrada com 39 de árvores de 8 espécies nativas, escolhidas pelos seus ritmos de crescimento e diversas alturas com o intuito de maximizar a sombra no fim da manhã. Que fantástico ter a presença constante do verde neste belo projeto...sustentável. Mas o leito de brita drenante, ajuda na época dos ventos monzones a escoar a abundante água de chuva, é como um “dilúvio universal” nesta Malásia de clima rigoroso. Ainda o jardim tem uma maravilhosa piscina.O acesso a esta mansão de 540 m² é por uma porta deslizante de 3 metros de largura; em torno ao jardim temos três pavilhões sob forma de “U”, com generosas salas de estar no térreo e dormitórios no andar superior. A estrutura da casa é uma grelha de concreto armado recheia com tijolos rebocados com cimento. Na fachada Oeste, a que recebe muito sol nas tardinhas do verão, há grandes muros levantados com estes elementos vazados de concreto, fornecendo sombra e privacidade. No interior o cobogó filtrando a luz, possibilita que com os painéis de vidro abertos, o ar passe através deles ultrapassando a moradia em direção ao pátio. Na imagem 2 vemos como o cobogó já foi empregado pelo mestre Oscar Niemeyer no seu Edifício Eiffel em São Paulo. Para encerrar, todos os acabamentos interiores são variações do cimento como os rebocos de paredes, pavimentos de cimento queimado, e tetos com traços da madeira das fôrmas.

Ps. gostariam conhecer uma casa em Victoria, Austrália, cuja forma é produto do estudo dos ventos, diversas maquetes e simulação por computador ? Eu adoraria, pois claro é uma casa conforme o clima...não estou sozinho em minha “cruzada” sustentável...rss
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Poço Canadense (1)

Sabiam que é possível usar o calor da terra para climatizar a casa ? Com vídeo.

Basicamente o que fazemos é introduzir ar exterior, que está a maior ou menor temperatura que a terra, mediante tubos enterrados; este ar modifica sua temperatura antes de entrar à casa. Estes tubos de fato são um trocador de calor; é um fantástico sistema de climatização natural que aproveita a temperatura do solo entre 12 a 14ºC, para temperar o ar entrante. É uma tubulação de 20 cm de diâmetro, enterrada entre 1,5 a 3 metros de profundidade; o comprimento vai de 10 até 100 metros. No verão podemos ter 36ºC no exterior e ao contato coma terra é possível injetar ar fresco a 21ºC. No entanto no inverno com 6ºC de temperatura exterior podemos ter 21ºC dentro da nossa casa. No acesso do duto de ar exterior, temos que colocar um exaustor para provocar a entrada de ar; bem como de outro exaustor no telhado para expulsar o ar contaminado do interior. O maravilhoso é que os custos de manutenção do sistema são mui…

LAREIRA ACONCHEGANTE 2

Pois é, esta bela lareira pode deixar fugir até o 70% do seu calor pela chaminé, mas agora vem o pior...este calor que sobe arrasta o calor dos cômodos e contribui a esfriar a casa ! Por sinal eu trabalhei diversos anos com calefação.


Mas, será que a lareira a lenha não é um bom sistema de calefação? Ou que talvez existam no mercado outras lareiras...de alta performance?

Hotel minimalista de montanha (1)

Quer saber onde fica este hotel de aparência austera ? Para os que gostam das etiquetas vamos dizer arquitetura minimalista, mas em correto português significa arquitetura austera, despojada, sem ornamentos, “sem frescuras”. No próximo encontro vamos ver.