Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2014

Casa de Musgo para Artistas (fim)

O nome de casa torque vem da sua forma exterior que parece obedecer a um esforço de torção; já o apelido de casa de musgo é pela envoltória exterior feita de vidro refletante e muros de concreto cobertos com painéis de musgo, aí a textura aveludada do musgo contrasta com a superfície polida do vidro. O musgo é um novo produto japonês chamado de Moss Catch System que traz benefícios ambientais, ele atua como se fosse um telhado verde, pois fornece isolamento térmico e acústico, coletando também a água de chuva. No verão a temperatura dos muros é amenizada pois baixo o musgo há tubos para a rega dele, que ajudam a resfriá-los. Como você já haverão imaginado os clientes poupam muita energia pois o ar-condicionado se usa muito pouco. Vejam no anúncio como a temperatura da laje são quase 56 ºC, e com a colocação do musgo desce quase 25ºC, ficando em 31ºC. Outra característica bioclimática da casa é sua estrutura de concreto, este material tem muita inércia térmica, o calor armazenado e lib…

Casa de Musgo para Artistas 2

Pois os donos desta casa são dois habitantes típicos da comunidade Heyri Art Valley, uma pintora e um engenheiro de som especializado em música clássica. Face isso a pintora queria um estúdio com luz natural, mas sem visuais ao exterior para não tirar a concentração do seu trabalho, com pé direito duplo e forma retangular para transmitir uma sensação de estabilidade e com entrada diferenciada ao resto da casa. Vejam na imagem 1 as duas janelas alongadas nos fornecendo iluminação natural, e as duas fileiras de lâmpadas para quando não temos sol. 
Já o engenheiro almejava um estúdio de gravações com sala de música para orquestra de trinta intérpretes, um quarto de controle para ouvir, gravar e editar a música. O estúdio precisava ainda uma entrada e caminho independente da casa para não molestar à esposa; uma pequena cozinha e espaço ao ar livre para que os músicos possam curtir um relax no meio das longas sessões de gravação. A acústica da sala era o ponto chave, temos na imagem 2 esses…

Casa de Musgo para Artistas 1

Esta comunidade cheia do burburinho da criatividade poderia ser o sono de qualquer artista...Nas cidades do mundo todo há bairros especializados em diversas atividades, por exemplo, em Nova York temos o SoHo, um bairro de Manhattan com lofts de artistas e galerias de arte, boutiques de moda a lojas de luxo. Estava lembrando que nos Estados Unidos há um pequeno condomínio fechado para amantes da aviação, então a cada mansão tem um hangar para guardar o avião do dono. Em termos de marketing isto chama se de mercado segmentado, tal e como esse canal de televisão cabo que emite filmes clássicos de Hollywood. Hoje vamos conhecer a Casa Torque localizada na Heyri Art Valley, uma comunidade de artistas. Vou confessar que folheando um livro vi esta casa...que achei feia... Mas procurando fotos dela encontrei estas coloridas imagens do Heyri Art Valley, a comunidade é localizada na província sul-coreana de Gyeonggi, seu plano diretor prevê até 400 lotes de terreno. Foi fundada por escritores, …

Livros na Geladeira ? (fim)

Se você conseguiu experimentar a alegria de ler, de estudar, de se abrir a um novo mundo, isso já é prazeroso e vai trazer progresso espiritual com certeza. Mas também o livro é o melhor amigo do homem...como o cachorro. Do ponto de vista material a educação mede a nossa capacidade de gerar atividades econômicas; quanto mais educação você tenha pode almejar salários maiores, ou ainda virar um empreendedor. Acho que a principal coisa a ser ensinada nas escolas e universidades é “a pensar”, elas deveriam ser uma escola de detetives, ensinar que você seja capaz de procurar suas próprias informações diferentes da “verdade oficial” da mídia, por isso se fala do professor como um facilitador. O pessoal deve saber conferir sobre qualquer assunto diversas e até contraditórias versões, e ser capaz de construir -adoro este verbo, sou arquiteto- sua própria verdade, de raciocinar, até de desconfiar, sim. Se você é capaz de ler um artigo numa folha e sublinhar com vermelho as quatro idéias princi…

Livros na Geladeira ? (2)

Meu comentário sobre as chamadas Geladeirotecas: simplesmente maravilhoso !  Ainda pareça obvio, porque é tão importante assim ler ?
Pois é necessário ler para poder separar o trigo do joio ! O cérebro é como um músculo, é necessário o exercício constante para estar em forma; é como um prédio que necessita manutenção constante e preventiva. É necessário ler para ter sabedoria, hoje assistimos à banalização da cultura na mídia. E também da banalização da violência. Em muitos aspectos é a hora dos anti-heróis ! O comum é a fragmentação esquizofrênica do saber e também das noticias, elas são apresentadas na mídia sem qualquer relação com o contexto. Sem certo raciocínio é impossível saber porque as coisas acontecem. Há um prestigioso filosofo espanhol Fernando Savater que diz que o 90% do conteúdo da internet é publicidade de algum tipo, visível ou escondida. Sempre estão tentando nos vender alguma coisa. E assistimos também a terrorismo da indústria farmacêutica, tentando nos assustar co…

Livros na Geladeira ? (1)

Fonte: EBC
O destino de três geladeiras sucateadas era o lixão. Mas para o diretor de cultura do Diretório Central dos Estudantes (DCE) da Universidade Regional de Blumenau (FURB), Alan Filagrana, elas podiam ser reaproveitadas para outra utilidade. Com a ajuda voluntária dos artistas Telomar Florêncio, Fernando Pauler e Clóvis Truppel, as três sucatas foram pintadas e ficaram prontas para ser recheadas de livros na nova campanha do DCE: “Não deixe a cultura na geladeira!”.
Através das chamadas Geladeirotecas, o projeto quer incentivar a leitura dentro da Universidade. As geladeiras ficarão localizadas nos câmpus 1, 2 e 3 e, dentro delas, diversos títulos, com a etiqueta do projeto, estarão disponíveis para quaisquer alunos, servidores e freqüentadores da universidade. Basta escolher um. “Vi uma reportagem na tevê que falava sobre esse assunto, e achei interessante trazer para a FURB também”, informou Filagrana.
A idéia permite inclusive que o leitor leve o volume para ler em casa, com a…

Segredo Escondido na Casa de Pedra (fim)

Esta adorável casa de pedra e concreto -como todas as obras de arte- admite diversas leituras; pode ser uma leitura estética; mas também além de sua poesia admite uma leitura como fato econômico. Este casarão é um prédio ou melhor ainda uma arquitetura sustentável pois prolonga a vida duma edificação, lembremos que os franceses -com sabedoria- falam de arquitetura “durável” quando referem à arquitetura sustentável. 
Os grossos muros de pedra com isolamento agregado são apoiados no inverno com duas lareiras a lenha, na sala de estar e no ateliê da pintora. Todas as aberturas têm caixilhos de alumínio estancos com vidro duplo, nas janelas maiores foram colocados vidros que refletem o 80 % das radiações solares. A casa emprega a ventilação natural com um sistema de recuperador de calor. De brinde o 35% das necessidades energéticas da casa é fornecido por 23 m² de painéis fotovoltaicos. O resultado final é fantástico, a casa consume a metade da energia que uma habitação convencional, e fac…

Segredo Escondido na Casa de Pedra 2

O segredo escondido nesta mansão é que para conservar os muros de pedra, o arquiteto teve que agregar uma estrutura interna de concreto armado, a qual também atua como isolamento térmico, o concreto é um armazenador de calor. Pasmem vocês, os muros originais tinham 60 centímetros de espessura, o arquiteto agregou mais uma capa extra de 30 centímetros feita com concreto Misapor, o qual contém um excelente material isolante.  Com esse concreto também for construído o telhado. Algo interessante é como a resistência estrutural do concreto permitiu ao arquiteto mudar o layout da casa, pois no térreo temos uma adega, um sauna, a lavanderia e uma galeria de arte, pois a dona da casa é pintora. Subindo a escada de concreto chegamos à cozinha, lavabo, sala de jantar e o ateliê da artista. Entanto no mezanino temos o dormitório matrimonial em suíte. O interior é austero, a moradia parece um bunker de pedra e concreto, ele também aparece nos pavimentos, muros e teto. Como dizem agora é uma casa …

Dia da Terra 2014

Este Dia da Terra que celebramos hoje, foi criado pelo senador americano de Wisconsin e ambientalista de longa data Gaylord Nelson. Aproveitemos também para lembrar este provérbio dos índios americanos: “Não herdamos a terra dos nossos antepassados, a tomamos emprestada de nossos filhos”. O vídeo que estou publicando é do Dia da Terra 2013.

Até logo com o “Segredo Escondido na Casa de Pedra2”.

Segredo Escondido na Casa de Pedra 1

Olhando as fotos dá para imaginar que antes da reforma este casarão pertencia a uma granja ? Esta é uma casa do ano 1814 com 380 m², rodeada de montanhas nas redondezas do município de Chamoson na Suíça. Tem duzentos anos ! 
O que poderia ser feito com esta casa de pedra malconservada, com muros de pedra com aparência ruim, telhados com vazamentos e revestimento de madeira estragado ? É necessário dizer que só uma parte dela era habitável ? Estava pronta para a demolição...
Mas felizmente um casal vizinho acreditou no potencial da casa e a salvou, procurando ao arquiteto Laurent Savioz para criar uma casa simples, energeticamente eficiente e banhada de luz natural e que no possível conservara a construção original. O arquiteto projetou esta bela casa que “casa” bem com a paisagem rochosa, trata-se duma reforma inteligente, há também rações econômicas pois é mais bem mais barato reformar que demolir e construir de zero, pensemos só nos novos materiais que vamos necessitar, e no entulho q…

Refúgio Romântico à Beira do Lago 2

Eu achei muito bacana a historia deste bangalô de só um quarto, o cliente é um casal com quatro filhos adultos, ele o encarregou -por sinal fica a 45 metros da casa principal- para fugir do continuo fluxo de visitas da sua casa, e assim poder desfrutar do pôr-do-sol desde a cama. Maravilhosa a capacidade da arquitetura de fornecer cenários para a felicidade do homem...e da mulher...rss 
E surge a pergunta seguinte: bioclimaticamente a casa funciona a contento ?
Três dos muros são vidrados de piso ao teto, toda a casa está embrulhada numa casca de ripas de cedro que não receberam nenhum tratamento. A masca de cedro foi caprichosamente desenhada para filtrar a luz permitindo desfrutar as visuais do lago desde a fachada Oeste, logo a casca vai virando mais fechada, produzindo o efeito final duma casa de costas à casa familiar, protegendo assim a intimidade dos ocupantes. As portas e aberturas de madeira de cedro têm vidro duplo com câmara de ar, entanto o pavimento, o telhado e os muros tê…

Refúgio Romântico à Beira do Lago 1

Imaginem vocês que belo encarrego recebe o escritório Taylor Smyth Architects...um casal que desejava ter seu próprio bangalô para apreciar o pôr-do-sol na intimidade e longe dos seus filhos !  Outra vez temos a demonstração que a sustentabilidade pode produzir arte com beleza -pois há arte feia, sim senhor- e até há lugar para o romantismo e também para a eficiência energética. Este bangalô está construído à beira do lago Simcoe em Ontário, Canadá, com dois cubos, um de vidro e por fora outro de madeira de cedro, como se fosse essas bonecas russas, as matrioskas. A salientar o respeito pelo meio ambiente desta construção, localizada numa região de cedro nativo, acontece que a envoltória exterior também é de cedro, mas sem qualquer tratamento o que lhe confere uma pátina cinza prateada que a mimetiza com o entorno. A casa de 25 metros quadrados na real é o dormitório deste casal romântico, através de uma plataforma temos acesso a um chuveiro exterior e um vaso sanitário de compostagem…

Quartier, bairro sustentável 2

O bairro Quartier fica na cidade de Pelotas, cidade de fortes tradições culturais do Rio Grande do Sul e capital do doce !
A cidade com mais de 300 mil habitantes desfruta da prosperidade do Polo Naval de Rio Grande, agora vai consolidar seu desenvolvimento com este empreendimento do Quartier; localizado numa área de 30 hectares, próximo a Avenida Fernando Osório com potencial construtivo de 550.000 m². O bairro é um projeto do arquiteto Jaime Lerner em parceria com o Escritório de Engenharia Joal Teitelbaum, o Guapo Capital Group, e a Consultora Sustentech, responsável pela Certificação LEED-ND.  A empresa entregará o bairro e os lotes serão adquiridos por incorporadoras e construtoras para construir um estimado de 3 mil unidades de diferentes tipos, muitas delas de até 6 andares.
Na imagem 1 vemos o amplo e arborizado Boulevard Quartier e à direita o mirante e o palco; está desenhado para priorizar ao pedestre, vejam as ciclovias ao lado dos carros, vai contar com lojas, serviços, con…

Quartier, bairro sustentável 1

Que tal morar num bairro no meio do verde e pensado para os pedestres e o convívio dos moradores ? Ao invés de outras cidades onde as ruas são ampliadas em benefício do carro entanto o verde vai sumindo. Com certeza este é um estilo de vida sadio. Esta é a uma prova mais que ser sustentável é negócio ao contrário do que alguns arquitetos e incorporadores imobiliários não conseguem enxergar. Além de considerações éticas e de saúde, como não vai ser negócio cuidar do nosso planeta ? Por enquanto o único habitável que temos !
O desenho deste bairro Quartier (bairro em francês) é do pai da Curitiba moderna, o arquiteto Jaime Lerner; Prefeito de Curitiba por três vezes e mais duas Governador do estado de Paraná. Na primeira prefeitura do Lerner havia só meio metro quadrado de área verde por habitante, logo das suas prefeituras uma meia é 52 metros quadrados. Os prédios vão ter a certificação LEED a qual vai ser atingida pela gestão eficiente da energia, água, e resíduos; a redução das emis…

Painéis Fotovoltaicos pra Valer (fim)

Os sistemas fotovoltaicos têm inúmeras vantagens como a possibilidade de gerar eletricidade sem barulho nem emissões atmosféricas. Ainda tem um grande campo de aplicação como nas calculadoras solares de bolso, o seu uso em habitação, até o emprego em grandes usinas com produção elétrica de vários Megawatts. Como não tem partes móveis, os módulos fotovoltaicos estão protegidos contra o desgaste e por isso tem longa vida útil. O material principal empregado na sua construção é sílice o qual não é causador de prejuízos ao meio ambiente.
Obviamente que duas coisas são fundamentais, comprar um produto de excelente qualidade como os produtos alemães da Schüco ou os chineses da Yingli por exemplo, e fazer uma correta instalação e manutenção como qualquer equipamento como caldeiras, elevadores, ar-condicionado. Os painéis fotovoltaicos podem ser instalados nos prédios, integrados nos telhados ou fazendo parte das fachadas dos edifícios como já vimos; mas também podem fornecer força às instala…

Painéis Fotovoltaicos pra Valer 2

A menor unidade do sistema é a célula solar -imagem-, o silício dela absorve a radiação do sol, e pela assimetria entre as duas faces, uma dopada com boro e a outra com fósforo, se liberam elétrons, gerando assim um campo elétrico.
As células estão conectadas em série e paralelo para acrescentar a potência, formando os módulos fotovoltaicos como o da imagem.  Um conjunto de módulos constitui um campo ou sistema fotovoltaico. Podemos ter três tipos diversos de instalação, uma quando estamos conectados à rede pública de distribuição de energia elétrica (grid-connected). O módulo fotovoltaico transforma a energia recebida do sol em corrente elétrica contínua, mas para que ela pode ser usada em nossas casas, passa a um inversor que a transforma em corrente alternada de 110 ou 220 volts. No caso de venda de corrente à empresa distribuidora, existem dois contadores de energia, um deles para calcular a energia produzida e o outro o incentivo do governo pela energia vendida a ele. Mas o que ac…

Painéis Fotovoltaicos pra Valer 1

Estes maravilhosos sistemas fotovoltaicos para produzir energia elétrica, são eficientes ainda em países com 3 meses de neve como a Alemanha; vejam só que bons para serem instalados por exemplo em cidades da serra gaúcha como Canela e Gramado. O prazo de amortização depende do país onde sejam colocados; mas podem-se atingir prazos de 8-10 anos; os custos iniciais de instalação são importantes, mas temos uma prestação de serviço por 20 anos. Então como podemos conectar os fotovoltaicos à rede distribuidora de energia elétrica, é possível vender energia. O que em correto Português significa que se trata dum investimento e não dum gasto ! Na Itália por exemplo no inverno o usuário usa a energia da rede pública, e os restantes 9 meses do ano lhe vende energia ao governo o qual paga mais esses quilowatts (kW) que os quilowatts do inverno. Porém o calcanhar de Aquiles destes sistemas fotovoltaicos é sua baixa eficiência, conforme dados da Schüco seus módulos são calculados recebendo do sol …

Vida Bucólica no fantástico Hockerton (fim)

A força para fazer funcionar os equipamentos neste Hockerton Housing Project é fornecida por um sistema de painéis fotovoltaicos de 7.65 kW, e mais dois aero-geradores de 6 kW e 5 kW. Entanto o sistema fotovoltaico cumpriu as expectativas de projeto providenciando num ano mais de 5110 kWh; o desempenho das turbinas de vento foi menor ao planejado. A turbina Proven de 6 kW produz 4400 kWh; já a turbina Iskra de 5 kW atingiu os 5200 kWh. Acontece que as habitações consumem bem mais que o baixo consumo estimado do projeto de 8-10 kWh por dia; devido ao maior trabalho executado na casa e ao fato que quando as 5 famílias vieram morar tinham filhos pequenos, hoje tem filhotes adolescentes que usam e abusam das redes sociais.
A imagem 1: um puxão de orelhas para o fotógrafo, estes vegetais tapam uma interessante foto ! Na imagem 2 vemos o telhado com os painéis fotovoltaicos e as clarabóias de ventilação.
Para encerar o morador Simon Tilley diz: “os princípios estão valendo, mas alguns detalh…

Vida Bucólica no fantástico Hockerton 2

Quando este Hockerton Housing Project foi construído no ano 1998 foi visto como um experimento hippy dos anos 60s, ou ainda umas casinhas para hobbits. Porém atingiu o nível 6 do Code for Sustainable Homes do governo britânico, pois se trata dum projeto zero carbono o que significa zero emissões à atmosfera durante sua construção e uso. Este conjunto de cinco casas de um solo andar e parcialmente enterradas, é uma pequena comunidade construída na periferia de Hockerton, Nottinghamshire, no Reino Unido. Foi inaugurado após 3 anos de desenho e 18 meses de construção; com um custo de libras £ 65, 000 cada unidade habitacional. Mas o melhor está ainda por vir !  Após 3 anos foi lançado o Centro de Recursos de Aprendizagem onde é possível agendar visitas e fazer cursos e estudar -que bela palavra “estudar”-  o projeto. Isto é indicadíssimo para estudantes de arquitetura e arquitetos, engenheiros e incorporadores imobiliários comprometidos com o meio ambiente !
A calefação solar passiva -ima…

Vida Bucólica no fantástico Hockerton 1

Para os que adoram voltar à natureza morando numa comunidade especial, o que acham deste condomínio Hockerton ? É um condomínio de 10 hectares dos arquitetos “verdes” Professor Brenda Vale e Dr. Robert Vale; permite o cultivo de alimentos, a criação de ovinos e galinhas, e a auto-suficiência em água e energia. Umas das idéias que balizaram este maravilhoso projeto são as estufas na fachada Sul e a fachada Norte enterrada. Mas como assim ? Estas estufas em inglês chamam-se de Attached Sun Space (espaço solar colado), são estufas vidradas, literalmente são invernadouros colados à fachada Sul, no hemisfério Norte. Servem para armazenar o calor do sol no inverno, é um tipo de calefação passiva. Fisicamente a radiação solar de onda curta ao ultrapassar o vidro é absorvida no interior da habitação, e logo devolvida como radiação de onda longa que não consegui perpassar o vidro, sem chance de fugir ao exterior. A feliz conseqüência é que este calorzinho fica preso na casa -nos pavimentos cer…

Robert & Brenda Vale, Princípios de Sustentabilidade 2

Estes são os Princípios de Sustentabilidade conforme os arquitetos Vale:

1- “Conservação da Energia: a edificação deveria ser construída para minimizar a necessidade de combustíveis fosseis (carvão, gás, petróleo) na sua operação.”
2- “Trabalhar com o Clima: o prédio deveria ser desenhado para trabalhar com o clima e fontes naturais de energia. Neste caso falamos da energia do sol, do vento, da terra, do mar. A moderna solução convencional dos sistemas de ar-condicionado, não é mais que um cru processo de oposição do clima com a energia, o qual já era tolo quando a energia era barata e a polução desconsiderada, mas agora está beirando à loucura.”
3- “Minimização de Novos Recursos: deveria se considerar os materiais que fazem parte dos prédios, ao fim da sua vida útil como fonte de recursos para novas edificações. Os edifícios novos ou reciclados, não são um objeto desenhado e fornecido por um especialista para ser consumido por um não especialista. A arquitetura verde necessariamente en…

Robert & Brenda Vale, Princípios de Sustentabilidade 1

Estes são outros dos meus heróis “verdes” a Professora Brenda Vale e o Dr. Robert Vale. Eles são arquitetos, escritores, pesquisadores pioneiros, e expertos no campo da habitação sustentável. Por pessoas como elas eu me apaixonei pela arquitetura sustentável. Porque são heróis ? Uma vez li sobre um pesquisador que dedicou sua vida a medir a velocidade da luz ! Há tantas pessoas se ocupando em “atividades” frívolas sem sentido, mas existem esses caras que trabalham para a humanidade, acho que foi o Rabindranath Tagore que escreveu que a vida é serviço. Os Vale desenvolveram -encarregado pelo governo australiano- um sistema de avaliação das edificações sustentáveis chamado de NABERS, o qual contabiliza o impacto ambiental das construções; podemos dizer que é um sistema similar ao LEED, mas o interessante é que foi feito na Austrália para ser aplicado ali mesmo em fina sintonia coma as características desse país continente. Face isso para melhorar a aplicação no Brasil do sistema LEED, e…

Shoppings Verdes no Brasil ?

Vamos ver três exemplos de como sim é possível que o verde participe das nossas edificações; podemos contabilizar os metros quadrados não edificados e também avaliar metros quadrados de verde que van contribuir com certeza a que por exemplo o café da imagem 1 tenha mais clientes, mais clientes felizes, o que significa mais dinheiro na caixa. O maravilhoso pátio-jardim deste café é um canto à vida ! A introdução do verde significa resgatar o contato perdido com a natureza, a alegria, a melhora do nosso equilibro espiritual, nestas cidades feitas de concreto, a cinza é a cor da tristeza. Mas a cinza com branco e vermelho é outra coisa !
Na imagem 2 temos os belos terraços do condomínio de uso misto BedZED em Londres, a maior comunidade sustentável do Reino Unido. Que prazer ler um livro tomando sol ou batendo um papo nestas varandas ! A salientar que este Beddington Zed Enegy Development tem 3.000 m² de superfície, foi construído por uma antiga incorporadora local, a Peabody Trust. O que…

Cape Shanck House do Paul Morgan (fim)

Meu comentário final é que sim, a casa é sustentável mas talvez essas formas loucas não trazem paz ao espírito, até é discutível se são formas belas, isso é coisa de cada um, sou um cara racional e gosto das coisas digamos assim mais ordenadas, mais estruturadas.  Porém neste blog tento escrever livre e solto, sem essa ordem que vocês podem encontrar nas revistas o livros de arquitetura, essa ordem pode significar aborrecimento; muitas vezes gosto de começar pelo final, identificando em cada edificação qual é o seu coração, o carro chefe que balizou o trabalho do arquiteto. Mas vou confessar que também não gosto muito dessas plantas baixas ortogonais onde tudo são ângulos retos, isso é chato -para mim- adoro uma planta com movimento e curvas ! Vou dizer na minha defesa que nasci quando o Elvis começava a gravar discos e tenho meus preconceitos, como todos os temos. Mas sim que existem projetos arquitetônicos feios com ângulos agudos, agressivos, e para pior esses ângulos não são funci…

Cape Shanck House do Paul Morgan 2

Como a água é o bem mais prezado na Austrália os reservatórios para a coleta da água de chuva são muito populares; esse bolbo branco está colocado no meio da sala de estar, com valor simbólico, ocupa o lugar da lareira e serve para armazenar a água da chuva e ainda colabora para refrescar o interior ! Mas como assim ? Acontece que este reservatório coleta as pluviais vindas de uma calha que fica escondida no telhado; as suas paredes de 6 mm de aço temperado mantêm a temperatura da água a 21ºC e serve para refrescar a casa. Acontece que o ar quente que circula a temperaturas maiores a 30ºC pela ventilação cruzada, se arrefece em contato com a água mais fria, dispensando o ar-condicionado. É um velho truque da arquitetura bioclimática, usado nos países do trópico seco. E o excesso de água ? A água que sobra é direcionada a um tanque exterior para ser empregada na descarga dos sanitários, na rega do jardim e na limpeza de roupa de neoprene. Acho que os donos de casa devem fazer mergulho.…