Pular para o conteúdo principal

Rino Levi, residência Olivo Gomes 2


Mas o arquiteto Rino Levi também era um poeta da arquitetura, nesta residência Olivo Gomes trabalhou com o prestigioso paisagista Roberto Burle Marx; ele desenhou seus painéis nos muros (na imagem), os espelhos de água, canteiros, e viveiros de pássaros. Esta colaboração entre ambos os artistas também aconteceu em outras obras do arquiteto Levi, só que nesta atinge uma sintonia maravilhosa. Esta fantástica residência é alocada na antiga fazenda da Tecelagem Paraíba, atualmente Parque Burle Marx, em São José dos Campos, SP. Foi construída nos anos 1949-51, ali se encontra a atual sede da Fundação Cassiano Ricardo. Tinha 8 dormitórios, cozinha com copa, espaço para refeições dos empregados, sala de jantar, despensa, lavanderia, depósito, escritório, garagem, casa do caseiro, terraço. Com certeza era a casa para os funcionários hierárquicos da tecelagem. O mestre Levi foi um dos pioneiros da arquitetura contemporânea brasileira com seus projetos de torre, neles adotou a planta livre, a fachada transparente e o anteparo solar, a fachada em grelha, a fachada independente, até chegar aos sofisticados brises. Ele produziu os primeiros estudos acústicos para prédios feitos no Brasil, como subsídio para seus diversos projetos de cinemas. Também desenhou componentes como ferragens e luminárias, pois os que fabricavam as indústrias não eram eficientes. Atualmente sim existem diversas carreiras de Desenho Industrial, mas naquela época eram os primórdios da indústria no Brasil. Ainda teve a ousadia de abrir seu escritório dedicado aos projetos arquitetônicos, e manter-se exclusivamente a custa deles.

Ps. amanhã vamos ver uma ampliação de cobertura num prédio na cidade alemã de Merzig.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Poço Canadense (1)

Sabiam que é possível usar o calor da terra para climatizar a casa ? Com vídeo.

Basicamente o que fazemos é introduzir ar exterior, que está a maior ou menor temperatura que a terra, mediante tubos enterrados; este ar modifica sua temperatura antes de entrar à casa. Estes tubos de fato são um trocador de calor; é um fantástico sistema de climatização natural que aproveita a temperatura do solo entre 12 a 14ºC, para temperar o ar entrante. É uma tubulação de 20 cm de diâmetro, enterrada entre 1,5 a 3 metros de profundidade; o comprimento vai de 10 até 100 metros. No verão podemos ter 36ºC no exterior e ao contato coma terra é possível injetar ar fresco a 21ºC. No entanto no inverno com 6ºC de temperatura exterior podemos ter 21ºC dentro da nossa casa. No acesso do duto de ar exterior, temos que colocar um exaustor para provocar a entrada de ar; bem como de outro exaustor no telhado para expulsar o ar contaminado do interior. O maravilhoso é que os custos de manutenção do sistema são mui…

LAREIRA ACONCHEGANTE 2

Pois é, esta bela lareira pode deixar fugir até o 70% do seu calor pela chaminé, mas agora vem o pior...este calor que sobe arrasta o calor dos cômodos e contribui a esfriar a casa ! Por sinal eu trabalhei diversos anos com calefação.


Mas, será que a lareira a lenha não é um bom sistema de calefação? Ou que talvez existam no mercado outras lareiras...de alta performance?

Melbourne, prédio de madeira

Que colorido apartamento !  Só tem um detalhe... ao invés de ter estrutura de concreto armado ou ainda de aço, como é corriqueiro, tem estrutura de madeira !! Mas de uma madeira especial, se trata de madeira laminada cruzada CLT cross-laminated timber.  Foi erguido com apenas 4 carpinteiros e um guindaste para posicionar e fixar os painéis CLT no lugar. O cubo de plástico preto à direita da imagem (4) é um banheiro pré-fabricado, feito em Brisbane.  Este é o prédio Forté em Melbourne, na Austrália; são 10 andares com 23 apartamentos e 32 metros de altura.
A madeira além da calidez dos seus veios aparentes é um material sustentável. Mas como assim ?  Pois a produção de uma tonelada de cimento gera 1,12 toneladas de carbono, entanto a produção de aço gera 1,5 toneladas; no processo ambos dois passam pelo forno.   É o que se denomina de energia embutida, significa a energia gasta em produzir um material ou componente construtivo. Pelo contrário as árvores produzem oxigênio e são capazes d…