Pular para o conteúdo principal

Arthur Casas, restaurante Kaá




Que local fantástico, que ambiente descontraída para bater um papo com amigos, ter reunião de negócios ou ainda namorar ! Neste lote de terreno só um desenhista sensível, podia criar esta atmosfera de charme e aconchego para este restaurante Kaá em São Paulo. O criador desta maravilha é o arquiteto é Arthur Casas com escritórios em São Paulo e Nova York. Na verdade não é mole projetar com este terreno, trata-se dum lote estreito de 798 m²; com um bom terreno é bem mais fácil desenhar... Devido à estreiteza do lote o arquiteto foi obrigado a criar este pé-direito duplo, mas no bar central (foto 2) o pé-direito é rebaixado, ali o arquiteto tirou partido -na estante- da calidez da madeira; na frente dela temos o mezanino dedicado à área VIP. Em algumas partes o teto tem forro fixo de madeira, em outras uma cobertura retrátil de lona para desfrutar as iguarias ao ar livre. Vejam como a luz é usada com sabedoria, como se fosse um material mais de construção, tal e como fazia o arquiteto suíço Le Corbusier. E no jardim vertical (foto 1) aparecem as preocupações ecológicas do arquiteto, o jardim é feito com espécies típicas da Mata Atlântica, um maneira de preserva-la é fazendo a difusão das suas espécies, ao final as pessoas conservam o que conhecem e amam. E a presença do espelho-d’água traz a poesia e a música...no burburinho da água. Enquanto aos acabamentos o arquiteto usou palha, madeira, pastilhas e pedras. Finalmente, acredito que existem três patamares na arquitetura, o primeiro é simplesmente construção, pois há construções que não são arquitetura. Mas no topo temos a Arquitetura com Maiúsculo...a Sustentável claro, como esta do restaurante Kaá.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Paris, reciclando uma estação de trem

Atenção aos que tem planos de viajar a Paris, que tal visitar La REcyclerie? Um inusitado lugar onde é possível comer ou tomar uma bebida no café-cantina, visitar e cuidar da granja urbana, e dar uma vasculhada na oficina de consertos; de fato o local atua como uma verdadeira praça de convívio, algo muito bom para lutar contra a violência urbana atual. Mas como assim? La REcyclerie é um lugar ma-ra-vi-lho-so funcionando nas instalações duma antiga estação de trem desativada em Paris; abriga duas empresas, uma de catering para administrar o bar-cantina e  uma associação de animação para gerenciar as atividades pedagógicas e culturais (Les Amis Recycleurs). Estas duas entidades permitem que os empregados sejam contratados, através de um acordo coletivo que corresponda às suas respectivas necessidades. A associação Os Amigos Recicladores é responsável pela animação e programação da oficina e da granja urbana. O objetivo do projeto é promover o “uso” ao invés da “propriedade” das coisas, …

Poço Canadense (1)

Sabiam que é possível usar o calor da terra para climatizar a casa ? Com vídeo.

Basicamente o que fazemos é introduzir ar exterior, que está a maior ou menor temperatura que a terra, mediante tubos enterrados; este ar modifica sua temperatura antes de entrar à casa. Estes tubos de fato são um trocador de calor; é um fantástico sistema de climatização natural que aproveita a temperatura do solo entre 12 a 14ºC, para temperar o ar entrante. É uma tubulação de 20 cm de diâmetro, enterrada entre 1,5 a 3 metros de profundidade; o comprimento vai de 10 até 100 metros. No verão podemos ter 36ºC no exterior e ao contato coma terra é possível injetar ar fresco a 21ºC. No entanto no inverno com 6ºC de temperatura exterior podemos ter 21ºC dentro da nossa casa. No acesso do duto de ar exterior, temos que colocar um exaustor para provocar a entrada de ar; bem como de outro exaustor no telhado para expulsar o ar contaminado do interior. O maravilhoso é que os custos de manutenção do sistema são mui…

Charges do Consumismo (2)

Além do consumismo próprio feminino e masculino -até os homens hão caído nessa- temos o consumismo das crianças e adolescentes...pago com o dinheiro dos pais. O pai da imagem diz “I paid”, eu paguei !  Os vilões desta história são os cartões de crédito que facilitam consumir primeiro e pagar depois...
A imagem mostra o estilo de vida adolescente:  “Jovens de entre 8 e 18 anos de idade nos EUA, gastam um quarto do seu tempo de mídia usando diversos meios de comunicação.  O  24% dos jovens de 12 até 18 anos na maioria das vezes usam outra mídia enquanto assistem TV”.  Isto último também o fazem os adultos !  Mas a boa notícia é que as mídias podem ser usadas também para semear a cultura do desapego, do Consumo Colaborativo. Depende de nós...é só atitude. 
Ps. não sou um dinossauro...rss  Uso o correio eletrônico, o celular e o desenho por computador; principalmente como maravilhosas ferramentas de otimização do trabalho...e também de comunicação.