Pular para o conteúdo principal

XXIVº Regata Oceânica Bs As-Rio



Ontem começou a edição XXIVº da Regata Oceânica Buenos Aires-Rio de Janeiro organizada pelo Yacht Club Argentino e o Iate Clube do Rio de Janeiro. O evento conta com a participação de 28 barcos inscritos nas categorias ORC Internacional, ORC Club, Tripulações Duplas e Veleiros Clássicos. Os concorrentes partiram rumo ao Rio de Janeiro às  15 horas, com vento de 18-20 nós E.S.E. e muitas ondas. No total sao 22 barcos da Argentina, 3 do Brasil e 3 do Uruguai. Participam do evento o “Dourado Emgepron” da Marina do Brasil; o “Bonanza” da Armada Nacional de Uruguay; o “Esperanza” da Prefectura Naval Argentina; o “Fjord VI” barco oficial do Yacht Club Argentino. O início foi feito a 5 km ao sul do Canal Sul de Acesso ao Porto de Buenos Aires, com a presença de cerca de 30 embarcações que vieram para assistir ao início desta tradicional competição. Foi uma partida muito apertada com as naves “Fuga” e o “Náutico II” em ponta. Mas logo a frota sofreu uma grande divisão entre quens optaram por continuar pelas costas uruguaias e os que escolheram as costas argentinas. A Regata Oceânica Buenos Aires-Rio de Janeiro são 1.200 milhas náuticas, uns 2.222 km. Pelo que ouvi no rádio a regata pode levar 6-7 dias para os que vão rápido, e até 12 dias para os últimos barcos.
Obs: a Milha Náutica, ou Milha Marítima são 1,852 km de comprimento, já a milha terrestre são 1,609 km.  Um Nó é uma milha náutica por hora.
Para os que amam as regatas oceânicas neste link têm a história da Primeira Regata Oceânica Buenos Aires-Rio de Janeiro no ano 1947.

http://www.popa.com.br/_2012/CRONICAS/BsAs-Rio-1947_Atila-Bohm/BsAs%20-%20Rio%20%28popa.com.br%29.htm
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Poço Canadense (1)

Sabiam que é possível usar o calor da terra para climatizar a casa ? Com vídeo.

Basicamente o que fazemos é introduzir ar exterior, que está a maior ou menor temperatura que a terra, mediante tubos enterrados; este ar modifica sua temperatura antes de entrar à casa. Estes tubos de fato são um trocador de calor; é um fantástico sistema de climatização natural que aproveita a temperatura do solo entre 12 a 14ºC, para temperar o ar entrante. É uma tubulação de 20 cm de diâmetro, enterrada entre 1,5 a 3 metros de profundidade; o comprimento vai de 10 até 100 metros. No verão podemos ter 36ºC no exterior e ao contato coma terra é possível injetar ar fresco a 21ºC. No entanto no inverno com 6ºC de temperatura exterior podemos ter 21ºC dentro da nossa casa. No acesso do duto de ar exterior, temos que colocar um exaustor para provocar a entrada de ar; bem como de outro exaustor no telhado para expulsar o ar contaminado do interior. O maravilhoso é que os custos de manutenção do sistema são mui…

LAREIRA ACONCHEGANTE 2

Pois é, esta bela lareira pode deixar fugir até o 70% do seu calor pela chaminé, mas agora vem o pior...este calor que sobe arrasta o calor dos cômodos e contribui a esfriar a casa ! Por sinal eu trabalhei diversos anos com calefação.


Mas, será que a lareira a lenha não é um bom sistema de calefação? Ou que talvez existam no mercado outras lareiras...de alta performance?

Melbourne, prédio de madeira

Que colorido apartamento !  Só tem um detalhe... ao invés de ter estrutura de concreto armado ou ainda de aço, como é corriqueiro, tem estrutura de madeira !! Mas de uma madeira especial, se trata de madeira laminada cruzada CLT cross-laminated timber.  Foi erguido com apenas 4 carpinteiros e um guindaste para posicionar e fixar os painéis CLT no lugar. O cubo de plástico preto à direita da imagem (4) é um banheiro pré-fabricado, feito em Brisbane.  Este é o prédio Forté em Melbourne, na Austrália; são 10 andares com 23 apartamentos e 32 metros de altura.
A madeira além da calidez dos seus veios aparentes é um material sustentável. Mas como assim ?  Pois a produção de uma tonelada de cimento gera 1,12 toneladas de carbono, entanto a produção de aço gera 1,5 toneladas; no processo ambos dois passam pelo forno.   É o que se denomina de energia embutida, significa a energia gasta em produzir um material ou componente construtivo. Pelo contrário as árvores produzem oxigênio e são capazes d…