Pular para o conteúdo principal

Catástrofes & Responsabilidade 1


Nestes dias o nosso planeta está sendo sacudido por catástrofes climáticas, por exemplo nas costas da Galícia, na Espanha. Foram dois fortes temporais em 30 dias que estragaram a costa, casas e prédios históricos, causando perdidas milionárias e milhares de desabrigados.   Com nove alertas vermelhas nesses 30 dias ! Há 50 dias que está chovendo sem parar ! A Galícia sempre foi uma região chuvosa e úmida, sobretudo no norte, mas os galegos são cientes que nunca houve esta catástrofe, os pescadores há dois meses que não podem sair de barco a pescar, não ganham seu salário ! Na imagem vemos as assustadoras ondas nas costas de La Coruña.
Conforme o Dr. Mathis Wackernagel, criador junto com o Professor William E. Rees, do conceito da pegada ecológica;     o homem -depredador- está consumindo os recursos naturais 50% mais depressa que a capacidade da sofrida mãe Natureza de gerar novos! Responsabilidade significa: a responsabilidade de você, “sua” responsabilidade. Quanto mais consumista seja você mais culpável será da mudança climática, e de quebra da contaminação ambiental. Se no seu roupeiro tem 20 pares de sapatos...se você é um moço que troca todos os anos de celular...ou um cara que sempre está trocando de carro, você não é um cara comprometido com nosso meio ambiente. Contrariamente a essa tendência a consumir demais, todos nós podemos sentir carinho por um objeto qualquer, seja um livro, um mármore, um calhambeque...Vou confessar que ainda uso uma lapiseira dos tempos da faculdade (30 anos)...é um carinho desses...Não acham feias as palavras “sonho de consumo” ? Para mim são um palavrão e ainda uma acusação a um modo de viver ! O palavrão é a palavra “consumo”; falo do consumo exagerado; eu estudava com um cara que quando estava com baixo astral, ia ao shopping a comprar alguma coisa !
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Poço Canadense (1)

Sabiam que é possível usar o calor da terra para climatizar a casa ? Com vídeo.

Basicamente o que fazemos é introduzir ar exterior, que está a maior ou menor temperatura que a terra, mediante tubos enterrados; este ar modifica sua temperatura antes de entrar à casa. Estes tubos de fato são um trocador de calor; é um fantástico sistema de climatização natural que aproveita a temperatura do solo entre 12 a 14ºC, para temperar o ar entrante. É uma tubulação de 20 cm de diâmetro, enterrada entre 1,5 a 3 metros de profundidade; o comprimento vai de 10 até 100 metros. No verão podemos ter 36ºC no exterior e ao contato coma terra é possível injetar ar fresco a 21ºC. No entanto no inverno com 6ºC de temperatura exterior podemos ter 21ºC dentro da nossa casa. No acesso do duto de ar exterior, temos que colocar um exaustor para provocar a entrada de ar; bem como de outro exaustor no telhado para expulsar o ar contaminado do interior. O maravilhoso é que os custos de manutenção do sistema são mui…

LAREIRA ACONCHEGANTE 2

Pois é, esta bela lareira pode deixar fugir até o 70% do seu calor pela chaminé, mas agora vem o pior...este calor que sobe arrasta o calor dos cômodos e contribui a esfriar a casa ! Por sinal eu trabalhei diversos anos com calefação.


Mas, será que a lareira a lenha não é um bom sistema de calefação? Ou que talvez existam no mercado outras lareiras...de alta performance?

Melbourne, prédio de madeira

Que colorido apartamento !  Só tem um detalhe... ao invés de ter estrutura de concreto armado ou ainda de aço, como é corriqueiro, tem estrutura de madeira !! Mas de uma madeira especial, se trata de madeira laminada cruzada CLT cross-laminated timber.  Foi erguido com apenas 4 carpinteiros e um guindaste para posicionar e fixar os painéis CLT no lugar. O cubo de plástico preto à direita da imagem (4) é um banheiro pré-fabricado, feito em Brisbane.  Este é o prédio Forté em Melbourne, na Austrália; são 10 andares com 23 apartamentos e 32 metros de altura.
A madeira além da calidez dos seus veios aparentes é um material sustentável. Mas como assim ?  Pois a produção de uma tonelada de cimento gera 1,12 toneladas de carbono, entanto a produção de aço gera 1,5 toneladas; no processo ambos dois passam pelo forno.   É o que se denomina de energia embutida, significa a energia gasta em produzir um material ou componente construtivo. Pelo contrário as árvores produzem oxigênio e são capazes d…