Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2014

Massachusetts, apartamentos Valentine 1

Os apartamentos Valentine são um condomínio de três casas dos arquitetos John Hong, Jinhee Park e Andy Hong, localizado no denso bairro Cambridge em Massachusetts, nos Estados Unidos. As características sustentáveis dele arrancam desde o pique -como deveria acontecer sempre- pois se trata dum lote de terreno onde havia um antigo estacionamento muito mal conservado, e ainda com problemas nas redes municipais de esgoto entre o lote de terreno e os lotes adjacentes.  Então o desafio dos arquitetos foi construir com estas condições tentando melhorar o lote, ao invés de procurar outro terreno melhor. A situação era que as velhas redes da cidade não podiam suportar mais resíduos; a solução foi infiltrar ás águas residuais no mesmo lote, para isso foram criadas zonas de coleta com vegetais, fazendo possível que o terreno absorvera estas águas. Também foi empregado pavimento drenante de pedras resgatados das calçadas da cidade -antigüidade de 200 anos- apoiados sobre um leito de brita de dren…

Califórnia, Guarda-Chuva Solar (fim)

E ainda há outro argumento poderoso pois todas as questões de estética são opináveis, desde o momento que gostos não se discutem. Já as questões ambientais têm um leque de opinião menor, a edificação poupa pouca ou muita energia; isso é mensurável com sistemas computacionais de simulação do desempenho energético.  O que sim não aparece tão certa é a escolha das diversas opções, por exemplo diversos tipos de sistemas construtivos ou ainda de fachadas com diferentes materiais, pois a cada opção tem vantagens e desvantagens as quais o arquiteto deve avaliar com cuidado com a ajuda do seu cérebro e destes softwares. Mas além das características físicas desta casa, existe uma coisa cultural pois o projeto respeita as características da arquitetura moderna da Califórnia, significa que existe uma tradição onde o espaço exterior é concebido como habitações ao ar livre. Como vemos nas imagens os arquitetos estabelecem fortes vinculações entre o interior e o exterior, estas “habitações exterior…

Califórnia, Guarda-Chuva Solar 2

Esta verdadeira casa de cinema é localizada no bairro residencial de Venice, na Califórnia. Também Hollywood e Los Angeles ficam na Califórnia, lembremos que o domingo poderemos assistir aos prêmios Oscar. O lote de terreno tem fachadas para duas avenidas, trata-se duma ampliação na qual a área total do velho bangalô de 60 metros quadrados foi triplicada para 180 metros quadrados. A antiga fachada Sul foi demolida; agora a que foi a fachada principal é a fachada traseira, para tirar partido da orientação Sul com a instalação dos painéis fotovoltaicos, esta orientação é a que recebe maior quantidade de horas de sol no hemisfério Norte. Este é um caso bem sucedido de incorporação de equipamentos sustentáveis e elementos passivos de desenho, nos demonstrando uma vez mais como é possível ser arquiteto sustentável e fazer arte, Arquitetura com maiúsculo; “só” é necessário um arquiteto preocupado com o meio ambiente, que não ponha o carro adiante dos bois, o que significa em português não p…

Califórnia, Guarda-Chuva Solar 1

Os arquitetos desta maravilhosa casa, Angela Brooks e Lawrence Scarpa, fizeram ao invés do que fazem outros colegas, os quais desenham uma casa e logo chamam a uma empresa fornecedora de painéis solares. Nesta caso os painéis fotovoltaicos são a expressão formal da casa, começando pelo curioso nome de “solar umbrella”, guarda-chuva solar. Isto é devido a que esta espetacular casa foi concebida desde o pique como uma pérgula solar, uma cobertura feita de painéis que filtram o sol e a protegem da exposição direta ao sol intenso, e de quebra os painéis produzem energia elétrica. Neste croqui vemos o conceito de casa 100% auto-suficiente desde o ponto de vista energético, ela produz toda a energia consumida com estratégias solares ativas (os painéis) e passivas.
Estes arquitetos acreditam na responsabilidade ambiental da arquitetura, em conseqüência eles fizeram um estudo caprichado do lote do terreno para tirar o máximo das suas possibilidades sustentáveis. E como o cliente são eles mesm…

Hotel Remota na Patagônia (fim)

Deixei para o final estas palavras do arquiteto Germán del Sol, para comprovar outra vez como atrás das grandes obras de arquitetura -com maiúsculo- sempre há uma filosofia do projeto, neste caso também há uma poesia do projeto que o arquiteto a faz explícita. Tentei traduzir para o português seus pensamentos em espanhol; minha vovó quando me ensinava francês -no século passado...rss- me dizia que há duas traduções a literal (a exata) e a “do coração”, tentei fazer esta última, tomara seja com sucesso. Mas antes uma última reflexão, eu sempre gostei da eficiência dos engenheiros, eles são treinados para fazer projetos racionais. Pelo contrário às vezes vemos projetos de arquitetura -agora com minúsculo- onde as questões estéticas estão por sobre as sustentáveis ou ainda funcionais, pois os arquitetos são capacitados para procurar a beleza, e agreguem vocês essa parte de egocentrismo tal e como os artistas do cinema, e temos assim esses projetos esquisitos e snobs. Mas neste caso além …

Hotel Remota na Patagônia 2

O arquiteto Germán del Sol fala que à distancia o hotel é enxergado como um “grande estábulo preto” mas com surpreendentes e refinados interiores. Os pilares, lajes e paredes interiores são de concreto. Os prédios têm fechamento exterior de painéis industriais de madeira compensada à prova d'água, cobertos por uma manta asfáltica sintética e uma capa de 25 centímetros de espessura de espuma de poliuretano, atuando como isolamento térmico.  25 centímetros de espessura ! Realmente na Patagônia faz muito frio mesmo; mas antes de decidir esta espessura com certeza foi feito o calculo do período de amortização do poliuretano, com as poupanças em calefação. Ajudam na eficiência energética o emprego de lâmpadas de baixo consumo e aberturas de duplo vidrado. Falando nisso as janelas estão desalinhadas e podem -eu diz podem- chocar à nossa visão, mas já imaginaram todas essas janelas retas que aborrecido ia ser ? E ainda, por deformação profissional, os arquitetos estamos costumados no can…

Hotel Remota na Patagônia 1

Vou fazer uma confissão, como é bom pesquisar sobre diversos prédios do mundo e praticas profissionais sustentáveis, isso permite conhecer o pensamento -e às vezes até a poesia- dos arquitetos e empresários que os desenvolvem. A vida é um aprendizado continuo e vamos nos enriquecendo com as idéias alheias !  Este é o caso do Hotel Remota na solidão da Patagônia chilena, do arquiteto chileno Germán del Sol. Mas acho que este é bem mais que um hotel, é quase uma viagem iniciática até o nosso autoconhecimento interior, que vai nos ajudar com certeza a separar o trigo do joio na nossa vida. No post 3 vou passar para vocês o conceito de “Remoto” desenvolvido pelo arquiteto.
Fisicamente o hotel está construído ao redor dum enorme pátio central, com três prédios -inspirados nos estábulos de ovelhas- conectados por corredores de madeira, com uma aparência austera, sem luxos supérfluos, parecem como nascidos na terra, até porque eles têm telhado verde. E encontramos um traço ousado nestas cham…

BET, Bacia de Evapotranspiração 2

Fonte: http://www.setelombas.com.br/2010/10/bacia-de-evapotranspiracao-bet
Vamos ver algumas dicas sobre a construção desta Bacia de Evapotranspiração BET; a primeira é começar com a assessoria dum técnico sanitário ou um engenheiro ou arquiteto. Este é um nobre sistema que merece uma correta execução para ter ótimas prestações, e ter certos cuidados durante seu funcionamento como qualquer sistema; até porque é questão de saúde, não é um caso de estética como eleger a cor duma parede.  A primeira coisa é escolher o melhor lugar do terreno para localizar a BET, a bacia deve ser orientada ao Norte pois é necessário que chegue muito sol, o que significa sem obstáculos como árvores próximas que façam sombra ou dificultem a ventilação. Esta orientação é para o hemisfério Sul; para o hemisfério Norte é exatamente o invés.  Muitos estamos curiosos do tamanho da BET não é ?
Pois pela pratica sabe-se que 2 metros cúbicos de bacia para cada morador permitem um funcionamento ótimo sem vazamentos. …

BET, Bacia de Evapotranspiração 1

Fonte: http://www.setelombas.com.br/2010/10/bacia-de-evapotranspiracao-bet

Este fantástico sistema chamado de Bacia de Evapotranspiração ou BET serve para o tratamento das águas negras; também contribui a dar um novo emprego aos pneus usados, pois a correta disposição final deles é um problemão daqueles. Mas o que são as águas negras ?  Pois as águas negras ou amoniacais são aquelas usadas na descarga dos sanitários e mictórios. Então vemos como o primeiro requisito para construir uma BET é separar as águas servidas da casa em águas cinza e negras. Já as águas cinza são aquelas provenientes de pias, chuveiros e máquina de lavar; estas águas devem ir para outro sistema de tratamento. O interessante é que a BET não gera nenhum efluente evitando assim a polução do terreno, das águas superficiais e do lençol freático; é fundamental sua contribuição para a saúde humana pois as águas negras são causadoras de doenças. Basicamente o sistema trabalha transformando os dejetos humanos em nutrient…

Dia-a-dia e Mudança Climática 2

Sem dúvida é necessário reduzir o uso do ar-condicionado porque ele consume muita energia elétrica ! E de quebra você gasta muito din-din ! E ainda temos o problema dos gases que usam para refrigerar, os fabricantes dizem que alguns deles não causam danos à capa de ozônio...  É bem melhor fazer um projeto arquitetônico bioclimático, hoje há consenso no mundo todo que uma casa ou um prédio deveria durar 50 anos ! Por isso o que nós chamamos de “Arquitetura Sustentável” os franceses o chamam de “Architecture Durable”. Mas melhor que o ar-condicionado tradicional ou ainda o split é a chamada “bomba de calor”, é o mesmo processo de sua geladeira, um circuito frigorífico com uma válvula inversora capaz de mudar o sentido do fluido refrigerante, gerar fresquinho no verão e aquecer no inverno; é um sistema eficiente. Os equipamentos de ar-condicionado devem-se usar com precauções, como apoio mas sempre com um projeto arquitetônico correto, significa bioclimático. O que é uma edificação biocl…

Dia-a-dia e Mudança Climática 1

A mudança climática chegou para ficar, é algo para aprender a conviver com ela; além dos efeitos óbvios das catástrofes como temporais com ventos assustadores, grandes chuvaradas, alagamentos, deslizamentos de terra, os quais produzem desabrigados e até feridos e mortos; vamos ver como a mudança climática afeta nosso dia-a-dia. Hoje nós temos que sair para trabalhar com precauções, pois num mesmo dia podemos ter mormaço e frio invernal, e no caso das férias é bem pior. Podemos ver jogadores de futebol treinado e jogando no estádio baixo chuva, e logo gripados. E mesma coisa com jornalistas de rádio e televisão que trabalham com ar-condicionado e ficam sem voz, e pegam gripes e vírus.  Até seria possível calcular a grana gasta em remédios e doutores em milhões de Reais !  Acontece que o corpo humano não funciona como um eletrodoméstico do tipo liga-desliga, precisa um tempinho para se adaptar à mudança de estado. No verão com esse calor úmido, o mormaço, você pega um ônibus com ar-cond…

XXIVº Regata Oceânica Bs As-Rio

Ontem começou a edição XXIVº da Regata Oceânica Buenos Aires-Rio de Janeiro organizada pelo Yacht Club Argentino e o Iate Clube do Rio de Janeiro. O evento conta com a participação de 28 barcos inscritos nas categorias ORC Internacional, ORC Club, Tripulações Duplas e Veleiros Clássicos. Os concorrentes partiram rumo ao Rio de Janeiro às  15 horas, com vento de 18-20 nós E.S.E. e muitas ondas. No total sao 22 barcos da Argentina, 3 do Brasil e 3 do Uruguai. Participam do evento o “Dourado Emgepron” da Marina do Brasil; o “Bonanza” da Armada Nacional de Uruguay; o “Esperanza” da Prefectura Naval Argentina; o “Fjord VI” barco oficial do Yacht Club Argentino. O início foi feito a 5 km ao sul do Canal Sul de Acesso ao Porto de Buenos Aires, com a presença de cerca de 30 embarcações que vieram para assistir ao início desta tradicional competição. Foi uma partida muito apertada com as naves “Fuga” e o “Náutico II” em ponta. Mas logo a frota sofreu uma grande divisão entre quens optaram por …

Magic Box em Madri (fim)

A Universidad Politécnica de Madrid UPM, com outras 18 universidades foi selecionada para participar no concurso internacional Solar Decathlon 2005. O alvo do concurso foi mostrar as possibilidades de combinar as boas práticas arquitetônicas com o uso racional da energia, através do aproveitamento passivo e ativo (coletores) da energia solar e o emprego de eficientes tecnologias. A proposta foi o desenho, construção e demonstração do funcionamento duma habitação de 70 m² para um casal sem filhos, que deverá ser auto-suficiente em eletricidade. O autor desta fantástica casa é o arquiteto Francisco Javier Neila, junto a uma equipe de professores e alunos da universidade. É um projeto de 2005 realizado sob encomenda do Departamento de Energia dos Estados Unidos.
O pátio é o elemento chave da arquitetura mediterrânea de clima quente moderado, mas e é difícil incorporar-lo nesta casa pequena sem afetar seu funcionamento no inverno. Isso foi resolvido com um engenhoso mecanismo que permite …

Magic Box em Madri 2

O condicionamento térmico da casa Magic Box no inverno e verão, foi resolvido aproveitando o calor latente dumas sustâncias capazes de armazenar e liberar grandes quantidades de calor, quando mudam seu estado físico de sólido a liquido e vice-versa. Este interessante processo funciona quando as sustâncias sólidas atingem sua temperatura de fusão, absorvendo assim muito calor a uma temperatura quase constante. Já quando a temperatura do ambiente cai o material volta ao estado sólido liberando muito calor.  Em inglês estas sustâncias chamam-se de PCMs phase-change-materials.  Na nossa Magic Box a acumulação térmica se faz num piso técnico embaixo a casa, pois ali estão armazenados estes materiais; normalmente trata-se dumas pequenas bolinhas de diferentes tipos de sais. O fundamental neste processo, é o deslocamento da corrente de ar que carrega e descarrega as bolinhas de energia. Este truque já foi usado em outros prédios, colocando o depósito das bolinhas no subsolo da edificação. Es…

Magic Box em Madri 1

Esta “caixa mágica” Magic Box é uma casa auto-suficiente desde o ponto de vista energético, acontece que ela produz o 100% da energia que consume. Também é desmontável, em conseqüência você a pode levar de caminhão e instalar em outro lote de terreno. Seu desenho obedece aos três pilares da bioclimática energética: captação, acumulação e distribuição da energia a todos os cômodos da edificação. Toda a energia elétrica consumida na casa é fotovoltaica, produzida nos painéis solares instalados no telhado; já a água quente sanitária é fornecida pelo sistema solar térmico de tubos a vácuo.
O condicionamento do ar é passivo, significa sem equipamentos de ar-condicionado; é um interessante sistema que aproveita o fresquinho das noites de verão, a captação solar direita do dia, o calor residual dos painéis fotovoltaicos, e as cargas internas no verão. Na arquitetura tradicional a acumulação e a estabilidade térmica da casa dependiam da massa, se chama de calor sensível; por isso eram empregad…

Catástrofes & Responsabilidade (fim)

Ainda há outra semelhança entre a natureza e o corpo humano, é a própria capacidade de recuperar o equilibro perdido.
Há poucos anos caiu a ficha e soube que o corpo humano é uma preciosa máquina que muitas vezes é capaz de sair sozinho das doenças, elas são um aviso que alguma coisa estamos fazendo errado. Acontece que o homem moderno sempre está na correria para chegar antes, não sabe aonde, lembram a música “Sinal fechado” ? Então o cara prefere agredir seu corpo abusando dos antibióticos em vez de ficar acamado 10 dias. Existe abundante bibliografia nos falando que um grande percentual das doenças são psicossomáticas, o que significa geradas pela psique, pelo que pensamos e sentimos sobre as coisas. Você pode estar com medo na véspera dum exame e tem dores na barriga; ou quando está no exame dá um branco, e fica bloqueado e esquece o que estudou. Há um monte de livros de auto-ajuda, mas eu indico com carinho os da autora Louise L. Hay, por exemplo “Você pode curar sua vida”. E tem …

Catástrofes & Responsabilidade 3

As catástrofes climáticas são a maneira de nos avisar que o homem está agindo mal com a natureza, são como as dores que aparecem no corpo, sintomas de que temos que ir ao doutor...agora o problema com a medicina ortodoxa é que ela receita remédios, mas muitas vezes não vai às causas profundas, muitas vezes psicossomáticas dos problemas, num enfoque mecanicista, para alguns doutores não há pacientes senão doenças. Mas existe a grande corrente de medicina alternativa, seja chinesa, acupuntura, homeopatia...Ante este panorama vemos que há duas posições, os otimistas que negam a mudança climática e acreditam que a tecnologia magicamente vai nos salvar; e nas antípodas os pessimistas que vem o rápido o fim do mundo, o Armageddon.
Talvez o melhor seja uma posição “otimista mas responsável”, tendo em mente aquilo de “pense globalmente mas atue localmente”. Em consequência recuse sacolinhas de plástico e leve sua própria sacola de tecido; instale painéis solares e torneiras de alto desempenho…

Catástrofes & Responsabilidade 2

Enquanto ao carro, como qualquer máquina, a situação atual é que o carro vai perdendo valor com o passo dos anos, de certa maneira você é obrigado a trocar por outro modelo mais novo para não perder dinheiro. Mas sei de outros caras -meus heróis- que sentem carinho pelo seu carro, ele vai ficando “fora de moda” mas o cara não o vende. Este é um carro clássico, um estilo vintage, um belo Chevrolet Bel Air do 1956; claro seu motorão gasta muito, perdão “consume” muita gasolina, mas os caras que gostam dos carros clássicos chamam-se de colecionistas, os tem na garagem, os cuidam com carinho e paixão, não os usam para sair à rua. Os carros os podem ver em exposições ou ainda correndo rally. Alguns de vocês podem lembrar como na Suécia dos anos 70s móveis e geladeiras -ainda bons para serem usados- eram jogados na rua para que alguém os levara. Estas idéias sobre o hiper-consumismo deveriam ser ensinadas já na escola, mas não é mole pois a escola deve competir com a mídia, sempre passando …

Catástrofes & Responsabilidade 1

Nestes dias o nosso planeta está sendo sacudido por catástrofes climáticas, por exemplo nas costas da Galícia, na Espanha. Foram dois fortes temporais em 30 dias que estragaram a costa, casas e prédios históricos, causando perdidas milionárias e milhares de desabrigados.   Com nove alertas vermelhas nesses 30 dias ! Há 50 dias que está chovendo sem parar ! A Galícia sempre foi uma região chuvosa e úmida, sobretudo no norte, mas os galegos são cientes que nunca houve esta catástrofe, os pescadores há dois meses que não podem sair de barco a pescar, não ganham seu salário ! Na imagem vemos as assustadoras ondas nas costas de La Coruña.
Conforme o Dr. Mathis Wackernagel, criador junto com o Professor William E. Rees, do conceito da pegada ecológica;     o homem -depredador- está consumindo os recursos naturais 50% mais depressa que a capacidade da sofrida mãe Natureza de gerar novos! Responsabilidade significa: a responsabilidade de você, “sua” responsabilidade. Quanto mais consumista sej…

The BOBs 2014

Vou fazer a vocês dois convites com muito carinho; para aos que apreciam os posts que eu publico, gostaria receber suas sugestões de temas a serem tratados, seja sobre um novo prédio construído, algum equipamento sustentável, mudança climática, sei lá.
O segundo convite é para sugerir este blog GREEN no concurso organizado pela prestigiosa mídia alemã Deutsche Welle, chamado de The BOBs 2014, significa The Best of Blogs, “os melhores blogs”. http://thebobs.com/portugues
É só seguir estes 4 passos para sugerir o blog:

o 1ro é escolher como quer entrar: pelo facebook; twitter; Deutsche Welle.
o 2do passo é escolher esta categoria: “Melhor Blog”
o 3ro é escrever  eficienciaenergtica.blogspot.com
o 4to passo é escolher a língua: Português
Finalmente não esquecer de SAIR !

Fórmula E com Leonardo di Caprio

Sabiam vocês que o ator estadunidense Leonardo di Caprio é um dos sócios fundadores da equipe Venturi ? Trata-se duma escuderia que vai competir no campeonato de Fórmula E de automobilismo, para carros monopostos elétricos. O ator está associado neste empreendimento com o Gildo Pallanca Pastor, proprietário da Venturi Automóveis, empresa líder na fabricação de carros movidos com energia elétrica; a equipe Venturi é a décima escuderia inscrita no certame.  O campeonato FIA Federação Internacional de Automobilismo da Fórmula E, começara a disputar-se este ano com carros elétricos em circuitos urbanos próximos a pontos turísticos nas principais cidades do mundo, a primeira corrida urbana será o dia 13 de setembro em Pequim, na China. Já o 15 de novembro teremos competição no Rio de Janeiro, e o 13 de dezembro vai ser em Punta del Este; o 10 de janeiro do 2015 em Buenos Aires. Os direitos deste novo certame pertencem à 'Formula E Holdings Ltd' (FEH), um holding liderado pelo espan…

Torre Solaris by Ken Yeang 2

Dá para ver que sou um cara de olhar o copo meio cheio e não o copo meio vazio, mas confesso que desta vez fiquei desiludido com esta torre Solaris, a imagem 1 é um desenho de como o arranha-céu verde “ia” ficar, já a imagem 2 é uma foto da realidade, falta muito verde ainda !  Conforme o arquiteto do projeto Mitch Gerber o prédio Solaris foi desenhado para funcionar como verde e ter aparência verde; mas neste caso acho que só funciona verde...  Às vezes acontece que as melhores intenções do arquiteto podem ficar no projeto, se os donos do prédio dispõem outra coisa. Você compra um carro e pode tirar ou trocar alguns equipamentos dele ou até a sua cor.  E pode acontecer pior no caso dum prédio, que ele seja demolido no caso não esteja tombado pelo patrimônio histórico. Mas voltando à nossa torre Solaris completada no ano 2010, o arquiteto Ken Yeang diz: “um prédio sustentável (green building) deveria parecer verde. Deveria aparecer ante nós como um eco-sistema feito pelo homem, um bal…

Torre Solaris by Ken Yeang 1

Aproveitando nossa viagem a Cingapura vamos conhecer este prédio Solaris.  Quem de vocês não gostaria de morar num apartamento neste edifício, e sair ao terraço a desfrutar dos perfumes das flores ? E até experimentar a emoção de plantar uma semente na terra, e seguir com carinho o processo do crescimento...e na primavera esperar as visitas dos beija-flores e dos besouros fazendo seu trabalho. Mas isto não é possível pois o prédio é ocupado por escritórios de empresas de mídia e tecnologia da informação. Mas adoraria que no Brasil talvez alguma incorporadora tope o desafio de construir estes prédios “verdes”, mas com uso residencial.
Esta Torre Solaris é outro projeto do arquiteto Ken Yeang, o mesmo da Biblioteca de Cingapura, o arquiteto tem 30 anos explorando as possibilidades destas torres verdes ou arranha-céus ecológicos. O prédio está aplicando para obter a certificação Platina do Singapore´s Green-mark Program (equivalente ao LEED) pelas suas diversas estratégias sustentáveis co…

Viagem a Cingapura 2

No passado se dizia que a Cingapura, cidade-estado, era um deserto cultural, porém a hoje conhecida como a Suíza da Ásia está virando um vetor cultural que atrai a milhares de visitantes em procura das suas maravilhas culinárias, shopping e diversão. A imagem 1 é dum cartaz do festival de cinema em Vancouver, com filmes feitos em Cingapura. Nestes últimos anos a cidade se apresenta também como a capital culinária da Ásia; a comida singapurense é lendária, existem os animados “hawker centres”, são férias de comidas, na imagem 2. E ainda temos os cafés abertos as 24 horas. Para o público feminino que gosta da moda e adora comprar roupa fashion, as boutiques da Cingapura não tem nada que invejar às do Soho em Nova York ou Le Marais em Paris. A jóia das boutiques singapurenses está escondida no coração do bairro islâmico Haji Town, numa pitoresca ruazinha favorita entre os jovens locais, onde se exibem as fachadas de lojinhas independentes, boutiques exclusivas, e cafés de moda.
A nova ger…

Viagem a Cingapura 1

Que tal fazer uma viagem a Cingapura ? Já contei que os viageiros brasileiros não vão precisar visto para entrar na cidade-estado para uma permanência de até 30 dias. A Cingapura é um país de exageros, pequeno mas oferece uma alta qualidade de vida e tem uma das paisagens mais modernas do mundo, entre arranha-céus e autoestradas é possível descobrir seu legado islâmico, budista e hindu. Na imagem 1 vemos seu enorme e eficiente porto, com certeza trabalha as 24 horas do dia, esta bela imagem -com a cidade no fundo- é uma homenagem ao trabalho, esse trabalho  que dignifica ao homem, neste caso é a poesia da logística. O porto recebe mercadorias do mundo todo e as distribui pelo sudeste asiático. Acontece que a cidade possui incentivos fiscais e financeiros que atraem investidores criadores de empresas de ponta e alta produtividade: eletrônica, petroleira e petroquímica, alimentar.  Cingapura é uma cidade em ebulição e cheia de contradições entre o passado e a modernidade, vejam o contra…

Cidades Seguras 2

A certificação de uma cidade ou município como Comunidade Segura deve ser renovada a cada cinco anos. Excelente ! Mas indo a temas práticos, se a cada vez que há uma chuvarada a cidade sofre alagamentos, não é uma cidade segura. Se for o caso duma cidade suja, não se trata de uma cidade segura. E ao invés, uma cidade com eficiente transporte público como Curitiba -imagem 1- e que ainda tem um sistema de bicicletas grátis, demonstra cuidados para com o meio ambiente; essas são algumas condições para ser uma cidade segura.
Das 312 “Comunidades Seguras” do mundo nove são latino-americanas, entre elas temos o Município de San Borja, em Pueblo Libre, no Peru. No entanto o que fazem ali com os seus resíduos ? Pois o 30% dos contêineres são subterrâneos o que os protege da quebra e poupa de que os resíduos sejam espalhados fora. Os caminhões da coleta são computadorizados, têm um braço hidráulico com um ímã que carrega os contêineres e despeja seu conteúdo neles. Ainda os contêineres possuem …