Pular para o conteúdo principal

Barco que funciona com GLP



Este barco é um catamarã da empresa Buquebus para o transporte fluvial e permite unir Montevidéu com Buenos Aires em apenas duas horas e doze minutos, a uma velocidade de 58 nós, uns 107 quilômetros por hora, é o ferry mais veloz do seu tipo no mundo todo. Quando eu era moço, no século passado, e significa mais moço que agora...rss; era uma viagem que durava uma noite, o barco tinha até boate, o que hoje se chama de discoteca. Este barco cujo nome é Francisco Papa é uma nave verde; conforme a empresa o barco utiliza um sistema de propulsão alimentado com GLP Gás Liquefeito de Petróleo, o que vai permitir eliminar quase um 100 % as emissões contaminantes. Para fornecer o combustível necessário, a empresa ainda instalou na Argentina uma moderna planta de produção gás. Comumente os navios usam para seu deslocamento motores diesel, alimentados com óleo diesel. A empresa leva sério sua responsabilidade ambiental, pois está em uso seu ônibus elétrico realizando o passeio turístico pela Colonia do Sacramento no oeste do Uruguai, e proximamente serão incorporados outros ônibus elétricos a sua frota para serviços de longa distancia. Também vai instalar uma planta solar fotovoltaica para fornecer energia elétrica para esses ônibus. 
O barco tem capacidade para transportar 950 passageiros e 150 carros, suas medidas são 100 por 28 metros, um quarteirão de cumprimento. Você pode viajar nas classes turista econômica, turista, primeira e salão especial. As mordomias incluem um salão VIP, sala de reuniões e cinco espaços gastronômicos. As vezes é possível encontrar viajando no barco alguma estrela da televisão ou jornalista, pois há pessoal argentino cruzando o Río de la Plata para trabalhar na televisão ou teatro de Montevidéu e vice-versa.

Ps. amanhã vamos conhecer um belo jardim vertical e praça de convivência em Madrid.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Paris, reciclando uma estação de trem

Atenção aos que tem planos de viajar a Paris, que tal visitar La REcyclerie? Um inusitado lugar onde é possível comer ou tomar uma bebida no café-cantina, visitar e cuidar da granja urbana, e dar uma vasculhada na oficina de consertos; de fato o local atua como uma verdadeira praça de convívio, algo muito bom para lutar contra a violência urbana atual. Mas como assim? La REcyclerie é um lugar ma-ra-vi-lho-so funcionando nas instalações duma antiga estação de trem desativada em Paris; abriga duas empresas, uma de catering para administrar o bar-cantina e  uma associação de animação para gerenciar as atividades pedagógicas e culturais (Les Amis Recycleurs). Estas duas entidades permitem que os empregados sejam contratados, através de um acordo coletivo que corresponda às suas respectivas necessidades. A associação Os Amigos Recicladores é responsável pela animação e programação da oficina e da granja urbana. O objetivo do projeto é promover o “uso” ao invés da “propriedade” das coisas, …

Poço Canadense (1)

Sabiam que é possível usar o calor da terra para climatizar a casa ? Com vídeo.

Basicamente o que fazemos é introduzir ar exterior, que está a maior ou menor temperatura que a terra, mediante tubos enterrados; este ar modifica sua temperatura antes de entrar à casa. Estes tubos de fato são um trocador de calor; é um fantástico sistema de climatização natural que aproveita a temperatura do solo entre 12 a 14ºC, para temperar o ar entrante. É uma tubulação de 20 cm de diâmetro, enterrada entre 1,5 a 3 metros de profundidade; o comprimento vai de 10 até 100 metros. No verão podemos ter 36ºC no exterior e ao contato coma terra é possível injetar ar fresco a 21ºC. No entanto no inverno com 6ºC de temperatura exterior podemos ter 21ºC dentro da nossa casa. No acesso do duto de ar exterior, temos que colocar um exaustor para provocar a entrada de ar; bem como de outro exaustor no telhado para expulsar o ar contaminado do interior. O maravilhoso é que os custos de manutenção do sistema são mui…

TAIPEI 101 (4)

Vamos ver hoje um curioso mecanismo deste arranha-céu de Taipei 101, o temos também em outros prédios altos do mundo. Trata-se de um amortecedor de massa nos seus andares superiores, o qual funciona como um pêndulo; sua missão é contra-restar as flutuações e movimentos laterais do prédio, se deslocando em sentido contrário destes. Acontece que todos os prédios em altura experimentam movimentos conforme um eixo horizontal, e se são prédios muito elevados como este os efeitos destes deslocamentos realmente são importantes. Para os que gostam das matemáticas, trata-se de um balanço conforme o eixo “x” num sistema de eixos “x” e “y”. Na parte direita da imagem acima é mostrado como se produzem estas flutuações num prédio alto.