Pular para o conteúdo principal

Carro elétrico brasileiro 1


O que vocês acham de um carro que dispensa óleos, filtros, mangueiras, correias, radiador, alternador, tanque de combustível, escapamento, motor a explosão ? Se eu conto para vocês que é um carro elétrico fabricado com tecnologia e componentes 100% brasileiros ? E se além disso há ma ótima oportunidade de investimento na sua fabricação? Pois este carro orgulhosamente brasileiro é o SEED (Small Electric with Economic Design) trata-se de um carro leve que emprega só energia elétrica para se deslocar.
O SEED pode alcançar uma velocidade de 120 quilômetros por hora e tem autonomia de 100 quilômetros com a bateria carregada. Conforme o fabricante as baterias utilizadas poderiam ser consideradas verdes, pois atendem toda a legislação ambiental pertinente em seu ciclo produtivo (Brazil e Exterior), são 100% recicláveis, não são inflamáveis, não apresentam riscos de explosão e são de baixo custo, custando cerca de 15 vezes menos, que as importadas de íon de Lítio por exemplo. Mas será muito complicado carregar a bateria ? Não, é bem simples, todos os SEED foram desenvolvidos para ser recarregados a partir de uma tomada normal padrão ABNT 110/220V@20A, e temos cerca de 300 milhões de estas tomadas domésticas no Brasil.

Mas porque este carro é um veículo sustentável? Segundo a empresa: “A questão toda reside no ciclo de vida completo do produto, desde a fase de P&D (pesquisa e desenvolvimento), materiais, especificação do produto, projeto, implementação, testes e qualidade, passando ainda pelo desenvolvimento da cadeia de fornecimento (Supply-Chain), ciclo de produção, logística. Tudo isto, desde os primeiros rabiscos, têm que estar rigorosamente em conformidade com toda a legislação ambiental pertinente a cada etapa, assim como estão os nossos produtos e processos. Por exemplo, não adianta você querer desenvolver um veículo verde, baseado na tecnologia de Ferro-Aço, cujos processos produtivos, da mineração à montagem dos carros, estão hoje no topo da corrente que arrasta consigo todos os problemas ambientais e de consumo indiscriminado de energia de origem fóssil em nosso planeta.”
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Poço Canadense (1)

Sabiam que é possível usar o calor da terra para climatizar a casa ? Com vídeo.

Basicamente o que fazemos é introduzir ar exterior, que está a maior ou menor temperatura que a terra, mediante tubos enterrados; este ar modifica sua temperatura antes de entrar à casa. Estes tubos de fato são um trocador de calor; é um fantástico sistema de climatização natural que aproveita a temperatura do solo entre 12 a 14ºC, para temperar o ar entrante. É uma tubulação de 20 cm de diâmetro, enterrada entre 1,5 a 3 metros de profundidade; o comprimento vai de 10 até 100 metros. No verão podemos ter 36ºC no exterior e ao contato coma terra é possível injetar ar fresco a 21ºC. No entanto no inverno com 6ºC de temperatura exterior podemos ter 21ºC dentro da nossa casa. No acesso do duto de ar exterior, temos que colocar um exaustor para provocar a entrada de ar; bem como de outro exaustor no telhado para expulsar o ar contaminado do interior. O maravilhoso é que os custos de manutenção do sistema são mui…

LAREIRA ACONCHEGANTE 2

Pois é, esta bela lareira pode deixar fugir até o 70% do seu calor pela chaminé, mas agora vem o pior...este calor que sobe arrasta o calor dos cômodos e contribui a esfriar a casa ! Por sinal eu trabalhei diversos anos com calefação.


Mas, será que a lareira a lenha não é um bom sistema de calefação? Ou que talvez existam no mercado outras lareiras...de alta performance?

Hotel minimalista de montanha (1)

Quer saber onde fica este hotel de aparência austera ? Para os que gostam das etiquetas vamos dizer arquitetura minimalista, mas em correto português significa arquitetura austera, despojada, sem ornamentos, “sem frescuras”. No próximo encontro vamos ver.