Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2013

Califórnia, casa pré-fabricada no deserto 2

A situação -havia escrito “o problema”, mas o reescrevi-  do uso destes grandes vidrados foi contornada usando vidro triplo de controle solar baixo-emissivo Low-E, vidro triplo significa três vidros encerrando duas câmaras recheias de gás argônio; todo isto foi usado nas portas e janelas. E ainda estes vidros fazem possível a ventilação cruzada.

Mas também há poesia nesta residência, pois a implantação da casa responde aos melhores visuais do Morro San Jacinto e as montanhas ao redor. A casa está num lote de terreno de 2 hectares no deserto Hot Springs na Califórnia, é uma planta em forma de L formada por uma sucessão de ambientes, além dos espaços interiores habitáveis temos as varandas com cobertura, mas abertas ao exterior, propositadamente os limites entre o interior e o exterior são difusos, até para desfrutar da rústica beleza do deserto. Ainda para os que curtem o estilo de vida “loft” os espaços fluem em liberdade pois tem as paredes e portas indispensáveis. Mas é bom lembrar …

Califórnia, casa pré-fabricada no deserto 1

Esta espaçosa e luminosa casa não é uma casa-conceito, é um protótipo fabricado e montado pela firma Marmol Radziner Prefab, como se fosse um brinquedo Lego, foi construída usando três tipos de módulos diferentes: módulo interior, módulo varanda e módulo de sombra. Os módulos foram construídos no galpão da fábrica incluindo muitos acabamentos pré-fabricados como armários feitos sob medida, e os pavimentos de cimento queimado. Para racionalizar o desenho basicamente são empregados só três materiais: aço, madeira e vidro. Logo de transportados ao local estes módulos foram ancorados às fundações, por isso os trabalhos necessários para a finalização da obra foram mínimos, o qual é perfeito neste local no deserto da Califórnia, e ainda os trabalhadores ficam agradecidos. A montagem gerou muito menos entulho que uma construção convencional feita “in situ”, já que a pré-fabricação faz possível o melhor aproveitamento da matéria prima, e acrescenta as chances de poupar e reutilizar o material…

Casa construída em fábrica de caminhões 2

Pois o telhado é outra coisa interessante, é feito de painéis reaproveitados dos laterais de caminhões frigoríficos ! Têm 6 cm de espessura e levam por cima uma base de borracha como impermeabilização, e finalmente uma capa de brita de proteção. Esta casa Montull para cinco pessoas é um projeto dos arquitetos Ramón Fité e Julio Mejón, localizado na cidade de Lleida na Espanha, trata-se dum volume metálico e leve apoiado numa laje de concreto; sua planta tem forma de U em torno a um pátio com cobertura que desliza conforme a hora do dia e o clima.
Procurando material sobre os caminhões encontrei estas duas notícias:
“Randon investirá R$ 500 milhões em fábrica de trens. Unidade produzirá locomotivas e vagões ferroviários, além de carrocerias de caminhões.” 10/12/2012.
E ainda: “Crise na venda de caminhões afeta resultados da Randon” 28/02/2013.
E amarrando duas moscas pelo rabo cogitei que talvez a empresa Randon, tradicional empresa caxiense de carrocerias, poderia fabricar casas similares…

Casa construída em fábrica de caminhões 1

Quando um caminhão sai de serviço definitivamente pois o dono comprou outro, qual seria a correta disposição final da sua carroceria ? Podemos desmontar os painéis laterais de um semi-reboque frigorífico por exemplo e usar a sucata metálica, mas estes arquitetos Ramón Fité e Julio Mejón tiveram uma melhor idéia.  Que tal uma casa construída numa fábrica de semi-reboques ? Não estamos falando duma reciclagem ou reforma dum prédio, senão duma casa produzida totalmente numa fábrica de carrocerias de caminhões, e logo montada no lote de terreno com o auxilio de guindastes. O interessante é como a casa obedece aos mesmos princípios de desenho dos caminhões, nestes como em todas as obras de engenharia -as dos romanos também- seu alvo é a eficiência, por isso é uma construção racional, sem espaço para frescuras “artísticas”, ao final se produz numa fábrica de caminhões, não é ? Os critérios que balizaram o desenho foram a esquematização, os espaços repetitivos e a concentração de zonas úmida…

Conhecendo Vizela, Cittaslow em Portugal (final)

Num nível individual não é mole ter a coragem de saber dizer não a maus hábitos de vida e trabalho, lembro haver lido que em algumas cidades do Mediterrâneo após a chegada do fast food, foi verificado um acréscimo da obesidade e doenças cardíacas. É necessário dizer que antes disso eles se alimentavam em base à sadia dieta mediterrânea ? E a nível da comunidade, é um trabalho de formiga atingir os consensos necessários para conseguir esta mudança cultural, pois vamos tocar interesses econômicos. Por exemplo não são permitidos alto falantes com música forte na praia ou ainda com publicidade nas ruas. A mesma coisa com a instalação desses locais de fast food (comida sucata); pois o fast food não é comida saudável. Outro tanto se você proíbe nas escolas a venda desses petiscos que as crianças adoram, mas causadores de obesidade neles; promovendo ao invés hábitos de alimentação sadia como frutas orgânicas e iogurtes. Nestes casos estamos tocando a liberdade de empresa; mas a vida em qualq…

Conhecendo Vizela, Cittaslow em Portugal 2

Estou publicando isto com o desejo que alguma cidade do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Minas Gerais e o Brasil todo talvez recolha o desafio de virar numa Cittaslow, como esta Vizela em Portugal. Que tal Nova Petrópolis com suas malhas, os chocolates de Canela, o café colonial de Gramado, o Festival de balonismo de Torres; todas estas no RS. Mas atenção devem ser cidades não maiores de 50.000 habitantes; acontece que com cidades maiores se perde a escala humana, e a vida das pessoas pode virar numa correria, e não há tempo para se sentar num barzinho tranqüilo a ler um jornal ou a bater um papo com amigos. Pior ainda se moramos numa metrópole como São Paulo ou New York.  Então para ter o direito de usar a logomarca do caramujo laranja, a cidade deve se engajar em diversos compromissos como por exemplo se submeter às vistorias dos inspetores vindos da Itália; assinar o Estatuto das Cittaslow; fazer uma assembléia anual; pagar uma anuidade como qualquer entidade. Os inspetores vão a…

Conhecendo Vizela, Cittaslow em Portugal 1

Fonte:  http://www.cittaslow.org/network/location/314

O Conselho de Vizela possui uma área de 24 Km² e 24.676 habitantes (censos 20011, provisório). É composta por sete freguesias (S. João, S. Miguel, St.ª Eulália, St.º Adrião, Infias, Tagilde e S. Paio), que têm como sede a cidade de Vizela.
No conselho predomina a indústria têxtil, vestuário e calçado e possui um desenvolvido comércio. As empresas existentes estão, essencialmente, ligadas ao ramo têxtil, vestuário e calçado, cuja produção está direcionada, quase exclusivamente, para o mercado externo. O acesso ao conselho de Vizela é feito, predominantemente, por noroeste, estando ligado às principais cidades do País. No que diz respeito ao Turismo, são inúmeros os recursos existentes, quer culturais, quer naturais. Todavia, Vizela está intimamente associada à prática do termalismo, tendo sido este um legado deixado pelos povos romanos. Aproveitando a qualidade terapêutica das águas, indicadas para doenças respiratórias, doenças de …

Casa de montanha na Catalunha 2

Esta bela casa de montanha aproveita dois muros de uma antiga construção, são dois muros de pedra de 70 cm de espessura, os novos muros construídos de pedra também têm essa mesma espessura. Toda a pedra utilizada é do local, toda vez que a casa foi construída sobre uma parte em ruínas de um pequeno povoado medieval. Como já adivinharam estes muros são uns utilíssimos armazenadores de calor, como se fossem uma gigante garrafa térmica, só que a diferença dela estes muros vão liberando este benéfico calor na noite. Esta casa recupera o uso dos materiais empregados na parte medieval da cidade: pedra, madeira, e telha árabe; e ainda agrega a tecnologia atual, por exemplo na estrutura de vigas e pilares de aço, que aliás é aço reciclado. Vejam este cômodo em balanço, na época medieval era impossível sequer de pensar nisso. A madeira usada é proveniente de diversos tipos de pinheiros de reflorestamento; a salientar o tratamento dela onde foi dispensado o uso de sais de cobre, que são venenos…

Casa de montanha na Catalunha 1

O título deste post bem poderia ser a Casa das Venezianas Gigantes mas...esta casa é um espetáculo, ela “casa” bem as tradições tecnológicas da época medieval (pedra, madeira, telha árabe) com a tecnologia atual da estrutura de aço. Vamos ver a história da residência, acontece que o cliente desejava máxima fluidez entre o interior dela e o jardim, mas como atingir isso neste local de alta montanha e clima frio na Catalunha, Espanha ? A verdade foi todo um desafio para o arquiteto italiano Arturo Frediani autor do projeto, aliás ganhador com ele do prêmio FAD 2003.  A metade da planta baixa está aberta ao Sul, com grandes vãos de mais de 3 metros de largura, meu Deus ! Mas como foi possível isso ? O alvo foi criar um mecanismo para deslocar em forma manual (sem motor) e devagar estas venezianas de até 7 m² e 130 kg de peso ! Por sinal 130 kg de peso, é o peso de duas pessoas juntas. Trata-se dum sistema inspirado na forma de abertura das portas dos ônibus; só que tem um detalhe, é um m…

Casa Torres, na Espanha (final)

Na planta da casa, vemos atrás da escada a nossa maravilhosa torre de vento -quadrada- e no centro da casa a entrada de ar fresquinho à casa, por umas grelhas ao redor duma pequena fonte de água ! Finalmente esta casa Torres fica na Provincia de Castellon, região de Valencia na Espanha, é um projeto do ano 2002, com 4.700 m², e € 280.700 de custo. Mas na Europa tudo é caro demais, uma simples garrafinha de água custa por volta de € 5,00 equivalentes a uns R$ 15,00.
E merece destaque o sistema de reaproveitamento das águas cinza, na esquerda do croqui vemos como entram ao reservatório (2) as águas do banheiro (ducha e lavatório), as pluviais e as da piscina. Logo a água passa por 2 filtros diferentes (5) e (6), vai para uma caixa de cloração para desinfecção (10). No final do sistema temos uma saída de água tratada para o jardim, outra para a cobertura, e outra para a descarga dos banheiros. Estas águas de reúso não se podem usar para o consumo humano, são as chamadas águas de serviço, …

Casa Torres, na Espanha 2

No inverno a casa tem dupla calefação, primeiramente temos o calor do sol que entra nela pela fachada Sul, acontece que a casa foi desenhada desde o pique para isso, e se comporta de fato como uma grande estufa que coleta o calor do sol. E além disso, os pisos liberam calor pois tem escondido um sistema de tubos que fazem circular água quente, chama-se de calefação por piso radiante. Na cobertura temos um sistema de painéis solares que fornecem água quente para este piso radiante, para uso doméstico e para a piscina. Olha que lindo, a piscina pode ser usada no ano todo, já que é desnecessário sair ao exterior para tomar banho nela. Já imaginou dar um banho à volta do trabalho ? Outra coisa boa é que o calor armazenado nos muros portantes e nas lajes da casa, é liberado à noite e mantém o conforto sem quase consumo energético; lembremos que podemos ter até 5 graus negativos. Estes muros têm alta inércia térmica, o que significa que são capazes de armazenar o calor e demoram tempo em li…

Casa Torres, na Espanha 1

Oi pessoal ! A primeira coisa a dizer é que desenhar uma casa bioclimática que funcione a contento sem equipamentos mecânicos de climatização, nesta região de Espanha de invernos frios de 5 graus negativos e verões quentes de 40 graus, não foi mole ! Mas o arquiteto Luis de Garrido conseguiu. E como funciona esta maravilha ? Pois no verão a melhor estratégia é evitar que entre o sol, isso se cumpre com os beirais e estes anteparos que protegem as superfícies vidradas, estas são de vidro duplo. Outra proteção -esta interior- são os rolôs que protegem os vidros do sobreaquecimento. Isto é ajudado com um sistema geotérmico de arrefecimento natural, neste belo corte vemos o captor de ventos na parte traseira da casa, é uma espécie de torre localizada na fachada Norte, que sempre está em sombra, no corte o ar penetra pela direita –seta azul- a mas de 30 graus, desce, logo temos um conduto subterrâneo horizontal e volta a subir para entrar à casa aos 23 graus, é a temperatura de conforto pa…

Escola em Badalona, na Espanha 2

Esta Escola Gitanjali fica em Badalona, cidade perto de Barcelona, na Espanha; foi criada com um duplo propósito educativo. O prédio se apresenta como um lugar de aprendizado tradicional, mas existe uma sensibilidade com a fachada interior, esta ao invés da fachada exterior sóbria, foi desenhada procurando o contraste das cores, a ação e o movimento: simbolizando a parte didática do ensino. Mas também para enriquecer o ambiente no qual os alunos passam muitas horas no dia -com certeza é um escola de duplo horário- e para evitar a sensação de estar confinado, criando um ambiente alegre, familiar e descontraído.  Outra vez a boa arquitetura tentando criar um cenário propício para a felicidade do homem, ótimo ! O outro alvo deste maravilhoso projeto escolar é que o próprio prédio simboliza uma forma de entender a sustentabilidade e sua relação com o ambiente. Faz muito tempo que se fala do conceito de urbanismo sustentável, o qual também compreende a arquitetura sustentável. Os britânico…

Escola em Badalona, na Espanha 1

Para os amantes da high tech o que acham desta fachada simétrica? Eu não adoro a simetria mas...é uma fachada simples e limpa, uma fachada sóbria e modulada corretamente.  E se conto para vocês que esse “te” suspenso na fachada é uma instalação fotovoltaica que produz 5 kWh por ano de eletricidade ? Essa produção diminui o consumo de eletricidade da escola. Acontece que esta fachada Sul é uma fachada utilitária, eu gosto sempre de aliar o prazer estético à funcionalidade, na arquitetura a beleza sempre é bem-vinda se acompanhada da utilidade, senão é beleza de graça. E tem mais, pois por trás dela entra o ar morno e limpo para calefacionar a escola no inverno, acontece que esta fachada é a que recebe maior insolação no ano todo. Por trás temos uma câmara que atua como uma chaminé, então o ar morno sobe naturalmente pois é mais leve; ainda na cobertura do prédio há um equipamento climatizador que recolhe este ar e logo o envia às salas de aula. Com este engenhoso sistema temos uma poup…

Estúdio de Ioga em Virginia 2

A melhor forma de planta para uma casa é uma planta alongada como esta, onde a fachada Sul tem grandes vidrados para receber e aproveitar o calor do sol, e a fachada Norte ao invés tem aberturas pequenas e serve para proteger das tormentas. No hemisférios Sul, onde estamos nós, é exatamente ao invés. Também a bela floresta circundante foi preservada para acrescentar o gozo da meditação, mas o projeto também tem objetivos muito claros de eficiência energética, baixo consumo e pouca manutenção. A eficiência energética é atingida com a iluminação LED e com o sistema geotérmico de climatização. Trata-se de um original sistema de trocador de calor geotérmico, troca calor com a terra, são tubos horizontais e verticais enterrados no lote, os quais foram desenhados para esfriar e aquecer o estúdio de ioga e a casa principal. O ar penetra ao estúdio por uma série de grelhas arredondadas de ventilação, localizadas no pavimento de madeira, perto da fachada envidraçada; por sinal no inverno temos…

Estúdio de Ioga em Virginia 1

Esta construção é um espaço de retiro de fim-de-semana num vale no Clarke County, no Estado de Virginia nos Estados unidos; é um projeto do escritório Clarke + Burton Architecture. O cálido e luminoso ambiente funciona como um lugar propício para fazer ioga, também para que os amigos da família fiquem a dormir, com este engenhoso sistema de camas que ficam escondidas no profundo pavimento do térreo. Este aconchegante estúdio é um espaço de duplo pé direito com um mezanino para guardar coisas; no lote do terreno além deste estúdio está a casa principal onde mora a família amante da modernidade (olha os móveis) e budistas praticantes.
No corte vemos diversos quesitos sustentáveis, como o estudo das diversas posições do sol conforme a estação do ano, para ter certeza que penetre nos dias frios do inverno, e garantir proteção dele no verão com estes brises exteriores. Também a ventilação cruzada por um ponto baixo localizado na fachada Sul e outro alto localizado na fachada Norte, olha a …

Painéis Isolados Estruturais 2

Enquanto a estes Painéis Isolados Estruturais ou SIPs, como todo produto feito em fábrica, é um componente construtivo de qualidade controlada conforme normas de desempenho, pois o produto já passou por diversos testes de avaliação da sua performance, e até porque há tempo de estudar bem os detalhes construtivos das diversas situações de montagem. A construção vira uma montagem com todas as peças chegando ao canteiro numeradas e com instruções de instalação. Mas na fase do projeto, temos o tempo suficiente de escolher o tipo de produto e a espessura do painel, conforme custo-benefício e o correto uso. A tendência na construção é na trilha da industrialização, trabalhando com componentes construtivos que venham prontos de fábrica, maximizando as tarefas de montagem e diminuindo a construção no canteiro de obra. No caso de muros exteriores é possível construir muros compostos, como na imagem, onde temos o painel SIP no lado interior da edificação, e ainda outra lâmina de acabamento inte…

Painéis Isolados Estruturais 1

Estes Painéis Isolados Estruturais ou Painéis de Espuma ou ainda SIPs Structural Insulated Panels -em inglês- são um maravilhoso material. Mas o que são exatamente ? Trata-se de um painel composto de duas lâminas de madeira OSB ou outros substratos com um miolo de isolante térmico colado ou injetado; combinando assim a rigidez da madeira com as propriedades de isolante térmico. O isolante pode ser poliestireno expandido EPS ou poliuretano. Seu uso é indicado em construções residenciais, comerciais e industriais de até 4 andares; fazendo parte de muros, pavimentos, e telhados. O interessante é que estamos incorporando isolamento térmico junto com a leveza. É uma tecnologia desenvolvida nos Estados unidos no 1952, ou seja que tem 60 anos de sucesso; permitindo construir fechamentos fáceis de montar, de emendar, pregar, cortar e colocar fiação.

Obs: OSB Oriented Strand Board é uma lâmina de madeira

Casa em Virginia, USA 2

Quando enxergamos esta casa não é como ver é um conjunto de caixas dentro de uma caixa maior ? Dai seu nome Boxhead. Tal e como uma matrioshka. Mas o que é uma matrioshka ? Pois é um brinquedo tradicional da Rússia, formado por uma série de bonecas, as quais vão colocadas umas dentro das outras, vejam na imagem como as bonecas abrem pela metade. Esta casa de baixa manutenção energética é um espetáculo, se fosse um aluno meu botaria nota 10. Mas como assim ? Pois é uma casa ajustada à orientação geográfica do lote de terreno, em conseqüência tem duas fachadas diferenciadas, em uma planta lineal. A fachada sudeste é feita de uma dupla fileira de blocos de concreto, para tirar partido da insolação dos meses mais frios do ano, pois atuam com armazenadores de calor, também levam isolamento térmico de espuma. Também o pavimento do térreo é feito de concreto que atua também como armazenador de calor, e tem acabamento de cimento queimado. Na fachada –imagem- à esquerda vemos na cor escura o a…

Casa em Virginia, USA 1

Estou empolgadíssimo escrevendo isto...vamos desvendar toda a riqueza formal e conceitual desta moradia. Para aqueles que gostam de morar num loft -é um estilo de vida- e sentir a liberdade de viver sem paredes, o que acham deste térreo sem portas, onde os ambientes fluem naturalmente ? É uma planta baixa 100% aberta, onde temos a cozinha, sala de jantar e o estar com pé direito duplo. Nele temos um aconchegante canto de leitura com teto mais baixo que o do estar, onde podemos enxergar a paisagem circundante; com uma bela lareira de alto desempenho, adoro estas lareiras ecológicas pois eu já trabalhei com elas. E além disso na ponta esquerda da planta temos no térreo, o dormitório do casal, e sobre ele o ateliê de pintura com seu telhado; o vemos na imagem 3. No térreo ainda temos um quarto para as crianças brincarem, o playground, com portas deslizantes. No andar superior temos os quartos das crianças, o escritório e mais um loft.
Mas esta casa esconde um segredo...rss é a casa que fe…

Pousada Ilha Splendor na Ilhabela-SP

Que tal fazer um relax na exuberância da Mata Atlântica ouvindo o barulhinho do rio? Maravilhoso ! Num vale da montanha a 2 Km  da faixa litorânea encontrei esta Pousada Ilha Splendor na Ilhabela-SP, um empreendimento de 6.300 m² junto ao rio da Toca. São apenas 7 suítes harmoniosamente integradas ao restante da estrutura física da pousada, composta por deck-bar e decks para descanso, gazebo e redes, sauna seca, sala de estar, salão de café da manhã, salão de jogos, restaurante, estacionamento interno. E ainda room service; internet sem fio no lobby; seleção de Livros, CDs e DVDs. Trata-se dum lugar tranqüilo demais, não aceitam menores de doze anos, nem animais de estimação; por sinal é um lugar perfeito para casais. Mas esta bela pousada também tem suas características sustentáveis, pois seu projeto arquitetônico prioriza o uso racional de energia e privilegia a iluminação natural. Enquanto a iluminação artificial emprega lâmpadas de baixo consumo. As suítes foram projetadas para se…

Carro elétrico brasileiro 2

O carro SEED possui carroceria fabricada em Fiberglass (fibra de vidro) de alta resiliência; chassis tubular em aço 1020; motor CA trifásico de indução com potência de 50 HP e 8 baterias tracionarias de 12v.
Mas qual vai ser o preço do carro SEED para o consumidor ?
O modelo SEED City Car Básico, está previsto para ser comercializado entre R$ 40.000 e R$ 50.000; mas a empresa fabricante Vez do Brasil está trabalhando forte junto aos governos Federal, Estaduais e Municipais, para a redução de impostos no produto final, bem como em toda sua cadeia produtiva, e também para medidas de incentivos à produção e desenvolvimento continuado dessa tecnologia no Brasil, dada a sua relevância estratégica e o meio-ambiente.  Ser sustentável tem seu preço, mas não é tão caro se comparado com o custo de seguir contaminando o planeta, de seguir consumindo muito mais rápido que a rege ração dos recursos da terra. Os britânicos já disseram nos Jugos Olímpicos de Londres 2012, que se todo o mundo consumiss…

Carro elétrico brasileiro 1

O que vocês acham de um carro que dispensa óleos, filtros, mangueiras, correias, radiador, alternador, tanque de combustível, escapamento, motor a explosão ? Se eu conto para vocês que é um carro elétrico fabricado com tecnologia e componentes 100% brasileiros ? E se além disso há ma ótima oportunidade de investimento na sua fabricação? Pois este carro orgulhosamente brasileiro é o SEED (Small Electric with Economic Design) trata-se de um carro leve que emprega só energia elétrica para se deslocar.
O SEED pode alcançar uma velocidade de 120 quilômetros por hora e tem autonomia de 100 quilômetros com a bateria carregada. Conforme o fabricante as baterias utilizadas poderiam ser consideradas verdes, pois atendem toda a legislação ambiental pertinente em seu ciclo produtivo (Brazil e Exterior), são 100% recicláveis, não são inflamáveis, não apresentam riscos de explosão e são de baixo custo, custando cerca de 15 vezes menos, que as importadas de íon de Lítio por exemplo. Mas será muito c…

Tony Saad, pai do carro elétrico brasileiro

Esta é uma reportagem ao Tony Saad, CEO da empresa VEZ BR e pai do carro elétrico brasileiro SEED. Amanhã vou publicar detalhes sobre o carro.

P: qual seria a data do lançamento do SEED no mercado brasileiro ?
Tony: estamos em plena fase de captação de recursos junto a potenciais investidores, bem como BNDES, FINEP e ANEEL, para implantação da nossa linha de produção piloto em Curitiba. Se conseguirmos os recursos financeiros ainda este ano, devemos iniciar a produção em série dos modelos SEED em 2014.

P: como está funcionando o oferecimento aos investidores, achou interesse ? 
Tony: sim, o interesse é forte mas o volume de recursos necessários para uma fábrica de automóveis também é alto, a resolução dessa equação é que premiará o empreendimento VEZ BR.  http://www.vezdobrasil.com.br


P: alguma coisa que deseje transmitir aos potenciais compradores deste carro elétrico com tecnologia e componentes 100% brasileiros?
Tony: obviamente sim, a engenharia Brasileira evoluiu muito nas últimas déc…