Pular para o conteúdo principal

Reciclando Trens em Viena 2



É importante que os trens sejam construídos com um percentual importante de materiais recicláveis, pois isso ajuda a reduzir custos, a poupar recursos e a proteger o meio ambiente. A proteção do meio ambiente além de um assunto ético admite uma visão econômica; pois é possível calcular os custos econômicos da contaminação, por exemplo quanto custa limpar um vazamento de petróleo; ou quantas árvores tem que ser plantadas para lutar contra a contaminação, produzida por um evento como o São Paulo Fashion Week. Mas este precioso trabalho tem seus desafios, o pesadelo de todo reciclador é tratar com materiais diversos, os quais são difíceis de separar. Por exemplo a masca da cabine de um trem, pode ser feita duma parede de plástico prensado com um painel isolado com fibra e uma lâmina de alumínio. Achei interessante a montagem deste trem para Coréia do Sul, a estrutura de alumínio é fixada por parafusos hexagonais de alta resistência, os quais podem se desparafusar facilmente, como vemos na imagem. E ainda temos painéis amortecedores das vibrações que são inseridos entre a estrutura e o acabamento exterior.

Devemos salientar que a reciclagem e a eficiência energética, são os problemas chave que enfrenta atualmente a indústria ferroviária. Acontece que os compradores de trens, levam o assunto a sério e procuram fabricantes que lhe forneçam informações sobre os materiais empregados na fabricação, e as opções de disposição final deles. Dá para ver que a vida de um trem não termina com o fim da sua vida útil, senão continua com seu reaproveitamento ! A empresa Siemens fabricante de trens, oferece aos seus clientes um manual explicando passo a passo como se faz a desmontagem deles, pois ela não faz a reciclagem dos trens, mas ela ensina a fazê-lo. Este trabalho, é feito por empresas especializadas e credenciadas pelos donos dos trens. Até cá tudo é bonitinho, mas será tão assim este belo eco-negócio? No próximo encontro vamos desvendar o mistério...rss
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Poço Canadense (1)

Sabiam que é possível usar o calor da terra para climatizar a casa ? Com vídeo.

Basicamente o que fazemos é introduzir ar exterior, que está a maior ou menor temperatura que a terra, mediante tubos enterrados; este ar modifica sua temperatura antes de entrar à casa. Estes tubos de fato são um trocador de calor; é um fantástico sistema de climatização natural que aproveita a temperatura do solo entre 12 a 14ºC, para temperar o ar entrante. É uma tubulação de 20 cm de diâmetro, enterrada entre 1,5 a 3 metros de profundidade; o comprimento vai de 10 até 100 metros. No verão podemos ter 36ºC no exterior e ao contato coma terra é possível injetar ar fresco a 21ºC. No entanto no inverno com 6ºC de temperatura exterior podemos ter 21ºC dentro da nossa casa. No acesso do duto de ar exterior, temos que colocar um exaustor para provocar a entrada de ar; bem como de outro exaustor no telhado para expulsar o ar contaminado do interior. O maravilhoso é que os custos de manutenção do sistema são mui…

LAREIRA ACONCHEGANTE 2

Pois é, esta bela lareira pode deixar fugir até o 70% do seu calor pela chaminé, mas agora vem o pior...este calor que sobe arrasta o calor dos cômodos e contribui a esfriar a casa ! Por sinal eu trabalhei diversos anos com calefação.


Mas, será que a lareira a lenha não é um bom sistema de calefação? Ou que talvez existam no mercado outras lareiras...de alta performance?

Hotel minimalista de montanha (1)

Quer saber onde fica este hotel de aparência austera ? Para os que gostam das etiquetas vamos dizer arquitetura minimalista, mas em correto português significa arquitetura austera, despojada, sem ornamentos, “sem frescuras”. No próximo encontro vamos ver.