Pular para o conteúdo principal

Raios X do ELM Park em Dublin (fim)



Vou contar um segredo para vocês, faz um tempo que tenho uma revista com este ELM Park...mas eu achava o condomínio um pouco assim desajeitado...mas esta semana estudei como funciona o condomínio e achei excelente. Também, muita da construção dos prédios é feita de componentes pré-fabricados, como as fachadas curtainwall e as estruturas de madeira laminada colada e perfis metálicos; elas foram construídas na fábrica e ajustadas no canteiro de obra. O interessante é como estas curtainwall trabalham como proteção contra o vento e como fachadas ventiladas.

Atenção incorporadoras: este ELM Park pelas suas inovadoras características meio ambientais é considerado um dos mais avançados projetos imobiliários na Europa, isto sempre deve estar presente, cá temos uma incorporadora que procurou o escritório Bucholz Mc Evoy Architects para criar um produto imobiliário de sucesso: um condomínio sustentável. Este projeto provou que a venda de um condomínio que utiliza como estratégia a ventilação e a iluminação naturais, não é difícil de vender. É comum as incorporadoras achem difícil se arriscar com estas estratégias; mas este condomínio bioclimático está funcionando ótimo. Mas este jeito de trabalhar o prédio requer a educação dos moradores e funcionários da manutenção, eles têm que saber como o prédio atua. É como quando numa empresa faz um reestrutura, o sucesso só pode ser atingido se os funcionários “compram” a idéia, se acreditam nela e ficam envolvidos com os objetivos; e isso é responsabilidade e liderança da chefia. Enquanto escrevo isto estou enxergando pela janela a casa do vizinho, na cobertura da sala ele tem 3 equipamentos de ar condicionado. É burrice do arquiteto com um ruim projeto arquitetônico; ou burrice do proprietário. No 1996 o arquiteto britânico Robert Vale escreveu: “The conventional modern solution, the provisioning of air conditioning systems, is no more than a crude process of opposing climate with energy, wich was foolish when the energy was cheap and pollution not considered, but is now verging on the insane”. Aproveito para indicar seu livro: Green Architecture. Hoje o ar condicionado é a calefação são considerados como um apoio...de um ótimo projeto bioclimático, sobre tudo em locais com estações climáticas diferenciadas.

Claro que no Brasil existem exemplos de condomínios sustentáveis como o Pedra Branca em Palhoça e o NEO Next Generation em Florianópolis; ambos dois em Santa Catarina.



Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Poço Canadense (1)

Sabiam que é possível usar o calor da terra para climatizar a casa ? Com vídeo.

Basicamente o que fazemos é introduzir ar exterior, que está a maior ou menor temperatura que a terra, mediante tubos enterrados; este ar modifica sua temperatura antes de entrar à casa. Estes tubos de fato são um trocador de calor; é um fantástico sistema de climatização natural que aproveita a temperatura do solo entre 12 a 14ºC, para temperar o ar entrante. É uma tubulação de 20 cm de diâmetro, enterrada entre 1,5 a 3 metros de profundidade; o comprimento vai de 10 até 100 metros. No verão podemos ter 36ºC no exterior e ao contato coma terra é possível injetar ar fresco a 21ºC. No entanto no inverno com 6ºC de temperatura exterior podemos ter 21ºC dentro da nossa casa. No acesso do duto de ar exterior, temos que colocar um exaustor para provocar a entrada de ar; bem como de outro exaustor no telhado para expulsar o ar contaminado do interior. O maravilhoso é que os custos de manutenção do sistema são mui…

LAREIRA ACONCHEGANTE 2

Pois é, esta bela lareira pode deixar fugir até o 70% do seu calor pela chaminé, mas agora vem o pior...este calor que sobe arrasta o calor dos cômodos e contribui a esfriar a casa ! Por sinal eu trabalhei diversos anos com calefação.


Mas, será que a lareira a lenha não é um bom sistema de calefação? Ou que talvez existam no mercado outras lareiras...de alta performance?

Hotel minimalista de montanha (1)

Quer saber onde fica este hotel de aparência austera ? Para os que gostam das etiquetas vamos dizer arquitetura minimalista, mas em correto português significa arquitetura austera, despojada, sem ornamentos, “sem frescuras”. No próximo encontro vamos ver.