Pular para o conteúdo principal

Hotel Sustentável na Chapada Diamantina (final)



O Canto das Águas adotou durante sua estruturação, uma série de práticas de convívio e ajuda à comunidade, de redução de impacto ambiental e reaproveitamento de resíduos dentre outras práticas, de forma natural sem nenhuma intenção de certificação.. Quando a primeira norma de sustentabilidade para hotelaria, foi criada e apresentada á direção do hotel, esta percebeu que boa parte dos requisitos e exigências para a sustentabilidade, já estavam implementados no dia a dia da empresa de forma espontânea; essas atividades só não eram registradas e avaliadas da forma que a norma exigia, mas já existiam.

Um dos itens solicitados pela norma de sustentabilidade ABNT NBR 15:401 é trazer até o cliente elementos da culinária, cultura e artesanato locais. Nós fornecemos um kit lanche para nossos hóspedes levarem para os passeios. Todas as embalagens usadas nos lanches são retornáveis, a sacola do kit lanche é de tecido de algodão cru; no kit incluímos um item regional que é a "Farofa de Garimpeiro" uma farofinha de carne seca, que leva o visitante a conhecer o que o garimpeiro comia enquanto pegava diamantes na serra. Incluímos ainda um pequeno potinho com mel em favo, que é adquirido junto aos apicultores do Vale do Capão, mesmo lugar de onde vem a banana passa orgânica, que também acompanha nossa merenda de trilha. As garrafinhas de água mineral que são servidas por nossos garçons no restaurante do hotel, são reutilizadas levando o suco do kit lanche.   Nossas cestas de coleta seletiva de lixo das áreas externas, são confeccionadas de cipó por artesãos do "Remanso", uma comunidade quilombola do nosso município, o material é biodegradável e com essa atitude geramos renda e valorizamos o artesanato local.

Para encerrar, mais de 80% da área construída do hotel usa madeira de demolição, além de outros materiais como ladrilhos hidráulicos, tacos de madeira dentre outros muitos materiais. Alguns apartamentos possuem peças de madeira de reflorestamento, mas em sua maioria absoluta são peças de demolição.
PS: à tardinha vamos viajar ao município de Woodstock no estado de Nova York, e vamos falar do lendário festival (3 Days of Peace & Music)
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Poço Canadense (1)

Sabiam que é possível usar o calor da terra para climatizar a casa ? Com vídeo.

Basicamente o que fazemos é introduzir ar exterior, que está a maior ou menor temperatura que a terra, mediante tubos enterrados; este ar modifica sua temperatura antes de entrar à casa. Estes tubos de fato são um trocador de calor; é um fantástico sistema de climatização natural que aproveita a temperatura do solo entre 12 a 14ºC, para temperar o ar entrante. É uma tubulação de 20 cm de diâmetro, enterrada entre 1,5 a 3 metros de profundidade; o comprimento vai de 10 até 100 metros. No verão podemos ter 36ºC no exterior e ao contato coma terra é possível injetar ar fresco a 21ºC. No entanto no inverno com 6ºC de temperatura exterior podemos ter 21ºC dentro da nossa casa. No acesso do duto de ar exterior, temos que colocar um exaustor para provocar a entrada de ar; bem como de outro exaustor no telhado para expulsar o ar contaminado do interior. O maravilhoso é que os custos de manutenção do sistema são mui…

LAREIRA ACONCHEGANTE 2

Pois é, esta bela lareira pode deixar fugir até o 70% do seu calor pela chaminé, mas agora vem o pior...este calor que sobe arrasta o calor dos cômodos e contribui a esfriar a casa ! Por sinal eu trabalhei diversos anos com calefação.


Mas, será que a lareira a lenha não é um bom sistema de calefação? Ou que talvez existam no mercado outras lareiras...de alta performance?

Hotel minimalista de montanha (1)

Quer saber onde fica este hotel de aparência austera ? Para os que gostam das etiquetas vamos dizer arquitetura minimalista, mas em correto português significa arquitetura austera, despojada, sem ornamentos, “sem frescuras”. No próximo encontro vamos ver.