Pular para o conteúdo principal

Hotel Sustentável na Chapada Diamantina 2



Os comentários a seguir são baseados num valioso material, devido à gentileza da proprietária do hotel Yasmin Lessa Felippi, e à colaboração do host Ramiro Barbosa. 

O Canto das Águas é um Hotel Pousada com 44 unidades habitacionais divididas em 6 categorias, pertencente à seleta associação de Hóteis “Roteiros de Charme”. O hotel dispõe de salão de convenções equipado para encontros empresariais, palestras, cursos; sauna a vapor, salão de jogos, tendas para massagens além de um excelente restaurante. Os itens dos apartamentos são os mesmos para todas as categorias: telefone, frigobar, secador de cabelo, armário, tv sky HD, e ar condicionado split.

O hotel surgiu no ano de 1986 numa área muito próxima às margens do Rio Lençóis, e numa época em que os conceitos de preservação ambiental não eram populares nem postos em prática, nessa época a cidade vivia exclusivamente do garimpo de diamantes. Os proprietários começaram a promover mutirões de limpeza no rio, e eram hostilizados pelas pessoas que lançavam o lixo residencial nele, e pelos funcionários públicos da varrição da cidade que tinham um ponto de descarte do lixo dentro do rio em frente ao empreendimento, esse lixo acumulava e era levado pelas cheias nas épocas de chuva. A consciência dos proprietários serviu de exemplo para muitas pessoas despertarem a consciência ambiental. Cerca de 10 anos depois do surgimento do hotel o garimpo de diamantes foi proibido.  A cidade passou a aventar a possibilidade de trabalhar com turismo como alternativa econômica, devido ao grande valor cênico de nossas belezas ambientais, conceitos como ecoturismo começaram timidamente a surgir. Em meio a isso tudo o Hotel Canto das Águas seguia seu caminho, adotando práticas mitigantes de impacto e valorizando a relação com a comunidade local, sem nenhuma intenção de certificação, tudo era feito por vontade própria dos donos do empreendimento.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Poço Canadense (1)

Sabiam que é possível usar o calor da terra para climatizar a casa ? Com vídeo.

Basicamente o que fazemos é introduzir ar exterior, que está a maior ou menor temperatura que a terra, mediante tubos enterrados; este ar modifica sua temperatura antes de entrar à casa. Estes tubos de fato são um trocador de calor; é um fantástico sistema de climatização natural que aproveita a temperatura do solo entre 12 a 14ºC, para temperar o ar entrante. É uma tubulação de 20 cm de diâmetro, enterrada entre 1,5 a 3 metros de profundidade; o comprimento vai de 10 até 100 metros. No verão podemos ter 36ºC no exterior e ao contato coma terra é possível injetar ar fresco a 21ºC. No entanto no inverno com 6ºC de temperatura exterior podemos ter 21ºC dentro da nossa casa. No acesso do duto de ar exterior, temos que colocar um exaustor para provocar a entrada de ar; bem como de outro exaustor no telhado para expulsar o ar contaminado do interior. O maravilhoso é que os custos de manutenção do sistema são mui…

LAREIRA ACONCHEGANTE 2

Pois é, esta bela lareira pode deixar fugir até o 70% do seu calor pela chaminé, mas agora vem o pior...este calor que sobe arrasta o calor dos cômodos e contribui a esfriar a casa ! Por sinal eu trabalhei diversos anos com calefação.


Mas, será que a lareira a lenha não é um bom sistema de calefação? Ou que talvez existam no mercado outras lareiras...de alta performance?

Hotel minimalista de montanha (1)

Quer saber onde fica este hotel de aparência austera ? Para os que gostam das etiquetas vamos dizer arquitetura minimalista, mas em correto português significa arquitetura austera, despojada, sem ornamentos, “sem frescuras”. No próximo encontro vamos ver.