Pular para o conteúdo principal

Festival de Woodstock


De criança eu já ouvia ao Ray Charles, esse foi meu aprendizado do Rock & Roll, mas meu batismo de fogo foi o filme do Festival de Woodstock, acreditam que assisti 9 vezes ?  Aconteceu do 15 até o 18 de agosto de 1969 no município de Woodstock, no Estado de Nova York; com meio milhão de assistentes, estão fazendo 44 anos dele. Foram 3 dias de Paz e Música, com Jimy Hendrix; The Who; Canned Heat; Ten Years After com a lendária guitarra do Alvin Lee; um Santana criativo (não este atual); Ritchie Havens; Joe Coecker; Crosby, Stills, Nash & Young; Janis Joplin, Credence Clearwater Revival e ainda mais...  Eu tenho a teoria que sempre pode haver música pior, como se fosse a Lei do Murphy: “se algo pode pifar, vai pifar no pior momento e da pior maneira”. Os 70s marcaram o topo da música, nessa época houve simultaneamente muita música boa; os guitarristas eram verdadeiros “guitar heroi” virtuosos do seu instrumento. Mas como assim ? Simples, muito trabalho, até os Beatles morando em Hamburgo tocavam seu instrumento 12 horas por dia; como faz qualquer verdadeiro artista. Claro que corria a droga, mas os caras se passavam tocado sua música e aprendendo os segredos do seu instrumento. Um cara que deseje ser violinista deve tocar no mínimo 8 horas por dia o violino. Sempre é “sangue, suor e lágrimas”. Basta só lembrar que na mesma época estavam o Jimi Hendrix, o Alvin Lee, o Jimmy Page, a primeira superbanda do rock, o Cream do Eric Clapton, Ginger Backer, Jack Bruce; os Bluesbreaker do John Mayall, a escola de músicos do blues...e ainda o Eric Burdon, os moços Rollings Stones (não esta versão comercial), o Ray Charles. E falando em rock & roll o Brasil já teve à Jovem Guarda, Raul Seixas, Cazuza, Secos e Molhados, Titãs, Mamonas Assassinas...

E logo da maravilhosa década dos 70s veio a decadência da música disco, lembram do Travolta e dos Bee Gees ? Então fui forçado a me conformar com essa música, ao fim e ao cabo não era alegre ? Mas não era como a OUTRA, não senhor. O teste da boa música -e de muitas outras coisas- é o tempo, sabiam que a trilha sonora do seriados SCI Las Vegas, Miami e New York é a música do The  Who (sim, a mesma banda do Woodstock) e foi escrita faz 40 anos ? Quanta da música lixo de hoje como o hip-hop e o rap (repetitivo até o aborrecimento), seria capaz de suportar a prova do tempo ? Acho que muito pouca...não é música criativa. Quantas das bandas atuais são capazes de tocar unplugged ou ainda cantar sem instrumentos, como a “Crosby, Stills, Nash & Young” ? E se você tirar a parafernália dos efeitos especiais como fumaça e as luzes, será que fica algo de música boa e criativa ? Um Elvis, um Sinatra, um Roberto Carlos, um Gardel, sim são capazes de cantar sem música. É curioso também, como a publicidade salienta como valor de um filme, que ele tenha efeitos especiais, mas acho que o pessoal não se deixa enganar com isso, será ? Não é bem melhor falar do desempenho dos atores, moços e velhos ? Mas claro que hoje há música boa, só que o percentual é menor ante a banalidade da música atual; mas o que é primeiro o ovo ou a galinha ? As empresas de discos, oferecem música comercial (o fast food da música), porque há um público que a compra, do mesmo jeito que os noticiários vendem sangue porque um percentual do público a consome. Vou contar um segredo para vocês, minha avó comprava uma revista de crimes...No Inglaterra existem diversos revistas policiais e até sobre às fofocas dos artistas...Na minha opinião isso é uma medida da cultura de um povo, e acontece no mundo todo. Mas o fato que haja música produzida no computador, não significa que seja necessariamente de baixa qualidade; da para ver que o computador é só um instrumento mais nas mãos dum verdadeiro artista. Há anos –no século passado...rss- surgiu a música techno das bandas Erasure e os Pet Shop Boys, com seu “glam rock” de qualidade e que serve também para dançar !  Bom, agora a desfrutar da música de The Who.

PS: onde fica a cidade da imagem ? Amanhã vamos viajar a ela, só uma pista, podem levar o tapete voador...rss  Os apaixonados pelas tecnologias limpas vão adorar !


Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

trunfos da casa Koda

Sabiam que esta fantástica microcasa, Koda House, está fabricada com alguns componentes vindos da tecnologia aeroespacial e aplicações militares? Tal e como muitas tecnologias hoje comuns. Conforme a imagem, temos painéis solares no telhado para gerar energia e dentro, uma casa inteligente com alarme, iluminação LED ajustável e controle climático. A salientar que com a profundidade do local de 4,50 metros, estamos maximizando a iluminação natural. O exterior é de concreto e o interior de madeira natural. A envoltória exterior além do vidro quádruplo tem finas paredes de concreto. Mas como assim ? 





Acontece que muros exteriores têm painéis VIP, não têm nada a ver com as socialites VIP..rss São conhecidos desde 1930, aplicados logo na industria aeroespacial e militar. O painel de isolamento a vácuo (Vacuum Insulation Panel), é composto de um núcleo hermeticamente fechado, em uma folha fina e multicamada especial. Durante o processo de fabricação todo o ar é extraído e, conforme isto os g…

Truques do Bangalô em NY

Será possível construir num terreno em declive na floresta, minimizando os trabalhos manuais no canteiro de obra, dispensando muro de arrimo, fundações importantes e o concreto bombeado ? Ainda dispondo de um enxuto orçamento e mão de obra dos proprietários, dois construtores amadores, com a ajuda de uma turma de fim-de-semana ? A expertise não se compra na farmácia, os arquitetos do escritório JacobsChang Architecture saíram vitoriosos do desafio !Esta “Half-Tree House” é uma a arquitetura levantada acima do solo que depende do suporte das árvores, todo começou com 2 sapatas de concreto ancoradas na terra -na esquerda da imagem- vejam o cabeçal preparado para receber as vigas de madeira. 



Os extremos delas ficam fixados nas árvores, com um sistema de ancoragem especial chamado Garnier Limb; uma espécie de parafuso gigante com elementos metálicos para segurar a madeira.O interessante é que este sistema patenteado permite que a árvore e a estrutura se comportem de forma independente.O t…

Construindo com Madeira (2)

O diferencial dos sistemas modernos de construção com madeira, são os seus muros exteriores com diversas capas cumprindo funções diferentes, na imagem acima vemos 2 painéis de gesso, outros dois de OSB, uma camada de isolante termo-acústico em fibra de madeira e outra de cortiça cozida, membrana permeável ao vapor. Mas em compensação temos menor tempo de execução, como é obra seca não temos prazos para tirar as fôrmas do concreto de lajes, pilares e vigas. 




Outro pulo tecnológico são os painéis SIP, formados por 2 chapas OSB encerrando um núcleo de poliestireno expandido EPS como isolante térmico; as casas construídas com eles requerem 50% menos energia para calefação e arrefecimento. Esta é a Circular Economy Building, uma casa pré-fabricada construída com painéis desmontáveis SIP e uma estrutura de aço estrutural; neste caso o isolamento das paredes é feito inteiramente a partir de garrafas de plástico reciclado, que aliás garante à habitação excelente desempenho acústico. 

Sabiam que…