Pular para o conteúdo principal

Sherlock Holmes 1



Oi pessoal ! para começar vou dizer que esta matéria não trata sobre Sherlock Holmes...mas como assim? Acontece que este artigo foi titulado “Instruções para ler uma matéria”...mas, para tentar explicar com uma pinga de humor como temos que ser desconfiados com a mídia, toda vez que ela é formadora de opinião, vou me apoiar em prestigiosos pensadores. Conforme Roger Revelle, um dos primeiros cientistas a investigar o aquecimento global: “Nossa tecnologia passou à frente de nosso entendimento, e a nossa inteligência desenvolveu-se mais que a nossa sabedoria”. Ou seja que ser um experto usando um GPS, não significa necessariamente ter sabedoria. E segundo o John Naisbit, autor de diversos best-sellers sobre tendências globais: “Estamos nos afogando em informação, mas famintos por conhecimento”. E ainda o filosofo espanhol Fernando Savater, comentou numa reportagem radial que o 90% do que aparece na internet é publicidade de algum tipo, visível o encoberta. E acrescenta que o conhecimento é diferente da informação; conhecimento é a capacidade de saber que informação pode ser falsa ! É um raciocínio ingênuo dizer que tal coisa é verdade pois foi lida num jornal o dita na televisão !

Como a informação hoje é superabundante, estamos literalmente abafados em informação, então temos que ser muito seletivos, ou seja cogitar “quem está dizendo isso ?”. O qual não é tão fácil assim, até porque temos pouco tempo, se vivemos na correria. Por sinal muitas vezes ouvi que toda essa parafernália de novas tecnologias ia a nos deixar mais tempo para o ócio...mas parece que as pessoas trabalham mais...muitas vezes para comprar a última televisão plasma que saiu ao mercado...rss. Eu acho que quando lemos ou ouvimos uma matéria temos que ser como o detetive Sherlock Holmes, procurando a fonte da informação. 
Mas como procurar ela ? Só no próximo capítulo...rss

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Poço Canadense (1)

Sabiam que é possível usar o calor da terra para climatizar a casa ? Com vídeo.

Basicamente o que fazemos é introduzir ar exterior, que está a maior ou menor temperatura que a terra, mediante tubos enterrados; este ar modifica sua temperatura antes de entrar à casa. Estes tubos de fato são um trocador de calor; é um fantástico sistema de climatização natural que aproveita a temperatura do solo entre 12 a 14ºC, para temperar o ar entrante. É uma tubulação de 20 cm de diâmetro, enterrada entre 1,5 a 3 metros de profundidade; o comprimento vai de 10 até 100 metros. No verão podemos ter 36ºC no exterior e ao contato coma terra é possível injetar ar fresco a 21ºC. No entanto no inverno com 6ºC de temperatura exterior podemos ter 21ºC dentro da nossa casa. No acesso do duto de ar exterior, temos que colocar um exaustor para provocar a entrada de ar; bem como de outro exaustor no telhado para expulsar o ar contaminado do interior. O maravilhoso é que os custos de manutenção do sistema são mui…

LAREIRA ACONCHEGANTE 2

Pois é, esta bela lareira pode deixar fugir até o 70% do seu calor pela chaminé, mas agora vem o pior...este calor que sobe arrasta o calor dos cômodos e contribui a esfriar a casa ! Por sinal eu trabalhei diversos anos com calefação.


Mas, será que a lareira a lenha não é um bom sistema de calefação? Ou que talvez existam no mercado outras lareiras...de alta performance?

Melbourne, prédio de madeira

Que colorido apartamento !  Só tem um detalhe... ao invés de ter estrutura de concreto armado ou ainda de aço, como é corriqueiro, tem estrutura de madeira !! Mas de uma madeira especial, se trata de madeira laminada cruzada CLT cross-laminated timber.  Foi erguido com apenas 4 carpinteiros e um guindaste para posicionar e fixar os painéis CLT no lugar. O cubo de plástico preto à direita da imagem (4) é um banheiro pré-fabricado, feito em Brisbane.  Este é o prédio Forté em Melbourne, na Austrália; são 10 andares com 23 apartamentos e 32 metros de altura.
A madeira além da calidez dos seus veios aparentes é um material sustentável. Mas como assim ?  Pois a produção de uma tonelada de cimento gera 1,12 toneladas de carbono, entanto a produção de aço gera 1,5 toneladas; no processo ambos dois passam pelo forno.   É o que se denomina de energia embutida, significa a energia gasta em produzir um material ou componente construtivo. Pelo contrário as árvores produzem oxigênio e são capazes d…