Pular para o conteúdo principal

Brasil é BRIC com mais fontes de energia renovável

Fonte: Martha Beck | Agência O Globo

BRASÍLIA - De olho na Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, Rio+20, o Ministério da Fazenda divulgou nesta terça-feira um relatório sobre os esforços do governo brasileiro para promover o crescimento econômico com distribuição de renda e sem prejuízos ao meio ambiente.
O trabalho destaca, por exemplo, que o Brasil é o integrante dos BRICS (grupo de países em desenvolvimento, que também reúne Rússia, China, Índia e África do Sul) que possui maior participação de fontes de energia renováveis em sua matriz energética. Em 2009, essa parcela era de 45% no caso brasileiro, enquanto nos demais ficava em menos de 10%.

Além disso, o trabalho afirma ainda que boa parte da segunda etapa do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) dá prioridade a investimentos em geração de energia limpa, como é o caso da hidrelétrica de Belo Monte.

Outro destaque foi o compromisso do país de reduzir voluntariamente em cerca de 39% as emissões de gases responsáveis pelo efeito estufa até 2020. "Para cumprir esses compromisso, foram elaborados planos específicos nas áreas de agricultura, redução de desmatamento e uso energético. Além disso, novos planos nas áreas de transporte, produção e mineração serão lançados em 2012", afirma o trabalho.

O documento também faz uma análise da política econômica do governo, destacando que o crescimento deste ano chegará a 4,5%. "A atividade econômica deve ganhar velocidade ao longo do ano de forma que, até o fim de 2012, o crescimento terá atingido seu pico", afirma o texto.

O documento foi elaborado em inglês e seria apresentado pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega, esta semana durante um seminário em Nova York sobre a Rio+20. Mas como o ministro cancelou sua participação no evento, a assessoria da Fazenda colocou o texto em sua página na internet.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Poço Canadense (1)

Sabiam que é possível usar o calor da terra para climatizar a casa ? Com vídeo.

Basicamente o que fazemos é introduzir ar exterior, que está a maior ou menor temperatura que a terra, mediante tubos enterrados; este ar modifica sua temperatura antes de entrar à casa. Estes tubos de fato são um trocador de calor; é um fantástico sistema de climatização natural que aproveita a temperatura do solo entre 12 a 14ºC, para temperar o ar entrante. É uma tubulação de 20 cm de diâmetro, enterrada entre 1,5 a 3 metros de profundidade; o comprimento vai de 10 até 100 metros. No verão podemos ter 36ºC no exterior e ao contato coma terra é possível injetar ar fresco a 21ºC. No entanto no inverno com 6ºC de temperatura exterior podemos ter 21ºC dentro da nossa casa. No acesso do duto de ar exterior, temos que colocar um exaustor para provocar a entrada de ar; bem como de outro exaustor no telhado para expulsar o ar contaminado do interior. O maravilhoso é que os custos de manutenção do sistema são mui…

LAREIRA ACONCHEGANTE 2

Pois é, esta bela lareira pode deixar fugir até o 70% do seu calor pela chaminé, mas agora vem o pior...este calor que sobe arrasta o calor dos cômodos e contribui a esfriar a casa ! Por sinal eu trabalhei diversos anos com calefação.


Mas, será que a lareira a lenha não é um bom sistema de calefação? Ou que talvez existam no mercado outras lareiras...de alta performance?

Hotel minimalista de montanha (1)

Quer saber onde fica este hotel de aparência austera ? Para os que gostam das etiquetas vamos dizer arquitetura minimalista, mas em correto português significa arquitetura austera, despojada, sem ornamentos, “sem frescuras”. No próximo encontro vamos ver.