Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2009

LÃ DE VIDRO 15

A lã de vidro é um material fabricado em alto forno a partir de sílica e sódio, aglomerados por resinas sintéticas termoendurecíveis. É um material usado desde há muito tempo como isolante térmico e acústico na construão civil e até em produtos industriais como nas geladeiras por exemplo.

É leve, de fácil manuseio, é vendido em rolo e em painéis. É incombustível e evita a propagação das chamas. Não favorece a existencia de fungos ou bactérias, não é atacado pelos roedores. Não apodrece e não deteriora quando esposto a ação da maresia.

CELULOSE PROJETADA 14

A celulose projetada é fabricada com um material natural: são fibras de celulose tratadas químicamente para resistir ao fogo; mas também para impedir aos roedores e insetos fazer ninhos. Sua aplicação é por jato direto se adaptando fácilmente às superficies nas obras novas ou nas reformas, é da rápida colocação e tem boa relação custo-benefício.

É um produto sustentável: o 85% dos seus componentes são recicláveis. Como o EPS também este é um produto leve, a cada m3 pesa 45kg. É absorvedor do son, mas além disso é isolante acústico e térmico. Esto último quer dizer que impede ao calor fugir no inverno, mas impede sua entrada no verão! No caso de incêndio não propaga as chamas nem fumaça tóxica.

EPS 13

Vamos falar agora do superisolante térmico no meu projeto de casa em Bella Vista. Ë isolamento sô que colocado em grandes espessuras, nos meus desenhos podem ver que o botei no telhado, no piso, no teto do banheiro, e claro nos muros exteriores; os lugares que podem ter perdas de calor no inverno.Estes muros são grossos com câmara de ar de 10 centímetros, alí vai o superisolante térmico: EPS, celulose projetada, lã de vidro, Ecobatt.

O EPS poliestireno expandido é uma espuma rígida comformada por células fechadas que contêm ar, este ar tem muita baixa conductividade térmica. É um material leve, 98% do seu peso é ar! A cada m3 pode pesar 15 até 30 kg conforme sua densidade. Pode-se fixar com pregos ou parafusos como vemos na primeira imagem, também com argamassa de cimento ou gesso, ou com adesivos sem solventes. Pode-se usar em placas rígidas de diversas espessuras, deve-se proteger da umidade colocando uma barreira de vapor, por exemplo de polietileno (náilon).Nas imagens vemos pain…

CASA EM BELLA VISTA 12

Nas imagens a seguir vemos três exemplos de pérgolas que providencian aconchego e lazer.

CASA EM BELLA VISTA 11

Nós podemos usar às plantas e árvores para ter uma casa fresquinha e aconchegante…até para ter cores lindas e poesia…

Se nossa região tem inverno frio podemos plantar árvores de folha caduca nas fachadas norte e oeste. Então essas árvores sem folha no inverno deixam passar o sol para nos esquentar, e no verão nos fornecen sombra. Ás árvores deven-se plantar a uma distância de 3 metros o que vai-nos permitir que entre a brisa no verão. Tanbém às árvores podem-se usar para nos proteger dos ventos locais.

CASA EM BELLA VISTA 10

Vamos ver agora algumas proteções solares digamos assim “famosas”. Acima temos os quebra-sóis, batizados de brise-soleil pelo seu criador Le Corbusier. Estão no Ministério de Educação em Rio de Janeiro, obra do ano 1946 do arquiteto Lucio Costa.

As seguintes imagens são do mestre americano Frank Lloyd Wright, a primeira é da casa Robie, embaixo a famosa Fallingwater.

As três são excelentes exemplos de cómo é possível solucionar situações fornecendo beleza e poesía à construção, nestes casos são chamadas de Arquitetura com “a” maiúsculo.

CASA EM BELLA VISTA 9

Agora vemos diferentes tipos de proteções solares, lembrando que as mais eficientes são as exteriores

CASA EM BELLA VISTA 8

Então temos duas estrategias opostas para producir conforto na nossa casa: no inverno e no verão. No inverno a primeira coisa é impedir quanto possível às perdas térmicas. Além disso coletar o calor do sol na galeria envidraçada e armazenar nos pisos e muros como já falamos.

No verão o assunto é impedir a entrada do sol na casa para amenizar nosso ambiente interior, usando para isso proteções como vegatação e árvores, beirais, toldos, rolôs. A segunda coisa é incrementar às perdas de calor pela circulação do ar, usando para isso ventilação cruzada, chimenea solar, resfriamento evaporativo, etc

Nas imagens temos um jacaranda e dois beirais.

CASA EM BELLA VISTA 7

Como muitos de vocês pensaram já se a galeria envidraçada não tem proteção solar e não está bem ventilada, no verão podemos ter sobreaquecimento. Isto significa que o ar dentro do invernadouro está a maior temperatura que o ar exterior. Em inglês chama-se de “overheating”. Acontece que o efeito chaminé benéfico no inverno vai-se também também a producir no verão, mas agora com prejuicio para o nosso conforto.

Então temos duas coisas a fazer: colocar proteção solar para diminuir quanto possível a entrada do sol e a segunda medida complementar à anterior é fazer ventilação cruzada, isto é abrir janelas em dois cantos do invernadouro para que circule o ar.As proteções mais eficientes são as exteriores: toldos, rolôs e venezianas, que vemos nas imagens a seguir.

CASA EM BELLA VISTA 6

Para minimizar quanto possível as perdas de calor no inverno, já o segundo passo foi desenhar uma forma exterior da casa compacta, esta é um “bunker” con isolamento térmico nos muros exteriores, no telhado e nos pisos. O piso do invernadouro e o muro detrás dele têm uma espessura importante e materiais adequados, todo isso para fornecer uma massa térmica capaz de armacenar o calor do sol. Estes materiais deven possuir alta conductividade térmica, alto calor e peso específico. Pode-se usar tijolo maciço, pedra, concreto; são materiais de uso corriqueiro na construção com o qual os custos não vão sobir muito. Mas também podemos armazenar o calor do sol usando depósitos de água, sales eutécticas, etc

Então este calor vai-se armazenando durante o dia, e com a descida do sol na tardinha vai começar a ser liberado devagar calefacionando assim o ambiente. Esta casa vai-nos assegurar uma temperatura de 17ºC no inverno e no verão; no inverno os 4ºC que faltan para chegar a temperatura de confo…

CASA EM BELLA VISTA 5

A galeria envidraçada colada à casa é de fato um jardim de inverno, o qual pode-se usar para o lazer ou fazer jardinagem.Voltando ao assunto do efeito invernadouro ou efeito chaminé, ontem pude comprova-lo outra vez na prática. Äs 18.00hs estava tomando cafezinho na sala dum amigo, com o sol entrando pela janela. Esta janela tem orientação Oeste, razão pela qual no verão recebe o sol agressivo da tarde se você não coloca um beiral ou um toldo para amenizar. Como o televisor estava ligado olhei na tela a temperatura: 15ºC.

Mas como na sala há um termómetro pendurado na parede aproveitei para olhar a temperatura: 25ºC. Ou seja há uma diferença de 10ºC entre o exterior e o interior da casa. 25ºC é considerado temperatura de conforto. Este conforto é produzido pelo efeito chaminé, esse mesmo efeito que eu usei no meu projeto.

Como vocês lembran a radiação solar de onda curta atravessa o vidro e é absorvida pelo piso e paredes que a refletem ao ambiente, mas agora transformada em radiação d…

CASA EM BELLA VISTA 4

A seguir estas imagens: acima a planta baixa da casa com seu entorno, após a planta do terreno, embaixo a planta geral dos lotes.

CASA EM BELLA VISTA 3

Vamos ver então o bé-a-ba deste projeto arquitetônico. O primeiro passo foi orientar corretamente à planta baixa da casa, esta é comprida e segue aproximadamente o eixo leste-oeste. A fachada –na parte baixa do desenho- é quase fachada norte, alí botei um invernadouro para aproveitar a radiação solar. No Hemisferio sul, a fachada norte é a que vai recever maior quantidade de horas de sol no ano inteiro.

Esta galeria envidraçada atúa como um coletor solar passivo: a radiação solar de onda curta atravessa o vidro e é absorvida pelo piso e paredes. Estes após logo a refletem ao ambiente, mas agora transformada em radiação de onda cumprida. Esta não vai conseguir passar pelo vidro e sair ao exterior, é o efeito invernadouro.